You are here
Home > Finanças > Com Selic a 2%, poupança tem o menor rendimento da renda fixa

Com Selic a 2%, poupança tem o menor rendimento da renda fixa

Após o Copom manter a taxa Selic a 2%, a mínima histórica já registrada em 2020, a poupança se consolidou como o investimento com menor rendimento do país, com rentabilidade bruta de 1,40%. É o que aponta um levantamento realizado pelo Yubb (www.yubb.com.br), maior buscador de investimentos do país. Na liderança entre os ativos de renda fixa estão as debêntures, com rentabilidade de 5,02%.

Confira o ranking completo:

Posição

Investimento

Rentabilidade bruta

1

Debênture

5,02%

2

LF

4,70%

3

RDB

4,43%

4

Debênture Incentivada*

4,39%

5

LC

4,30%

6

CDB

3,74%

7

LCI*

2,56%

8

LCA*

2,41%

9

Tesouro Selic

1,90%

10

Poupança*

1,40%

*Ativos com rentabilidade líquida, pois são isentos de tributação

Para o fundador do Yubb, Bernardo Pascowitch, este cenário gera uma pressão ao investidor, que precisa superar a inflação – hoje com projeções de 3,5% para 2021. O desafio é buscar melhores opções de investimentos e migrar a renda.

“Ter um rendimento abaixo da inflação é, literalmente, perder dinheiro. É fazer com que o seu dinheiro não renda o mínimo para compensar o aumento dos preços na economia. Em outras palavras, se o valor investido render menos do que a inflação, a mesma quantia não comprará no futuro o que pode comprar hoje”, explica Pascowitch.

O especialista aponta que pessoas que desejam começar a investir têm, normalmente, uma visão idealizada do mercado. “Muitos visam ganhar dinheiro rapidamente, da noite para o dia, mas não é assim que funciona. O objetivo inicial não deve ser ganhar dinheiro, mas ganhar da inflação. Essa já é uma conquista e tanto. Perder poder de compra por conta da alta dos preços é algo que deve ser evitado a todo custo”.⠀

Somente depois de ganhar da inflação é que se deve pensar nos passos seguintes, envolvendo os próximos investimentos. “Investir é seguir um passo de cada vez. É conhecer cada investimento, entender porque existem altas e baixas. Não é apenas seguir o que outros indicam, é preciso estar ciente do porquê se está investindo. Ter conhecimento é o passo mais importante para não perder dinheiro”, ressalta Pascowitch.

Avatar
Mirian Gasparin
Mirian Gasparin, natural de Curitiba, é formada em Comunicação Social com habilitação em Jornalismo pela Universidade Federal do Paraná e pós-graduada em Finanças Corporativas pela Universidade Federal do Paraná. Profissional com experiência de 44 anos na área de jornalismo, sendo 42 somente na área econômica, com trabalhos pela Rádio Cultura de Curitiba, Jornal Indústria & Comércio e Jornal Gazeta do Povo. Também foi assessora de imprensa das Secretarias de Estado da Fazenda, da Indústria, Comércio e Desenvolvimento Econômico e da Comunicação Social. Desde abril de 2006 é colunista de Negócios da Rádio BandNews Curitiba e escreveu para a revista Soluções do Sebrae/PR. Também é professora titular nos cursos de Jornalismo e Ciências Contábeis da Universidade Tuiuti do Paraná. Ministra cursos para empresários e executivos de empresas paranaenses, de São Paulo e Rio de Janeiro sobre Comunicação e Língua Portuguesa e faz palestras sobre Investimentos. Em julho de 2007 veio um novo desafio profissional, com o blog de Economia no Portal Jornale. Em abril de 2013 passou a ter um blog de Economia no portal Jornal e Notícias. E a partir de maio de 2014, quando completou 40 anos de jornalismo, lançou seu blog independente. Nestes 11 anos de blog, mais de 20 mil matérias foram postadas. Ao longo de sua carreira recebeu 18 prêmios, com destaque para Prêmio Fecomércio de Jornalismo (1º lugar Internet em 2017 e 2016);Prêmio Sistema Fiep de Jornalismo (1º lugar Internet – 2014 e 3º lugar Internet – 2015); Melhor Jornalista de Economia do Paraná concedido pelo Conselho Regional de Economia do Paraná (agosto de 2010); Prêmio Associação Comercial do Paraná de Jornalismo de Economia (outubro de 2010), Destaque do Jornalismo Econômico do Paraná -Shopping Novo Batel (março de 2011). Em dezembro de 2009 ganhou o prêmio Destaque em Radiodifusão nos Melhores do Ano do jornal Diário Popular. Demais prêmios: Prêmio Ceag de Jornalismo, Centro de Apoio à Pequena e Média Empresa do Paraná, atual Sebrae (1987), Prêmio Cidade de Curitiba na categoria Jornalismo Econômico da Câmara Municipal de Curitiba (1990), Prêmio Qualidade Paraná, da International, Exporters Services (1991), Prêmio Abril de Jornalismo, Editora Abril (1992), Prêmio destaque de Jornalismo Econômico, Fiat Allis (1993), Prêmio Mercosul e o Paraná, Federação das Indústrias do Estado do Paraná (1995), As mulheres pioneiras no jornalismo do Paraná, Conselho Estadual da Mulher do Paraná (1996), Mulher de Destaque, Câmara Municipal de Curitiba (1999), Reconhecimento profissional, Sindicato dos Engenheiros do Estado do Paraná (2005), Reconhecimento profissional, Rotary Club de Curitiba Gralha Azul (2005). Faz parte da publicação “Jornalistas Brasileiros – Quem é quem no Jornalismo de Economia”, livro organizado por Eduardo Ribeiro e Engel Paschoal que traz os maiores nomes do Jornalismo Econômico brasileiro.
https://www.miriangasparin.com.br

Deixe uma resposta

Top