You are here
Home > Finanças > O que fazer com as milhas aéreas acumuladas?

O que fazer com as milhas aéreas acumuladas?

Com o aumento das compras pela internet, a tendência é que os gastos com cartões de crédito também acelerem. E quanto mais compras via cartão são feitas, maiores são as oportunidades de acumular pontos e milhas. Segundo a Associação Brasileira das Empresas do Mercado de Fidelização (ABEMF), em 2020, foram acumuladas 236,7 bilhões de milhas somente em seus programas de fidelidade associados. Porém, muita gente ainda tem dúvidas sobre o que fazer com essas milhas e acaba perdendo o que acumulou. Por isso, convidamos o gerente de negócios da MaxMilhas, Rafael Palácio, que é especialista no assunto, para dar 3 dicas infalíveis sobre como tirar o melhor proveito das milhas.

1-Aproveite as promoções de transferência com BÔNUS

O cartão de crédito é um dos principais aliados para acumular pontos. A partir da adesão ao programa de fidelidade de um banco, você acumula pontos a cada compra ou pagamento de contas e pode transformá-los em milhas aéreas transferindo esses pontos para os programas de fidelidade das companhias aéreas. Hoje, os principais são Smiles (Gol), TudoAzul (Azul) e LatamPass (Latam). Na hora da transferência, a dica é aproveitar as promoções de bônus, que têm acontecido com frequência, para que você possa potencializar seu acúmulo conseguindo 50%, 80% e até 100% de milhas extras.

2-Saiba o VALOR das milhas

É muito importante entender que milhas valem dinheiro e calcular esse valor. Milhas não são brinde. Em algum momento, o consumidor pagou por elas, seja indiretamente ao fazer uma compra com cartão de crédito ou diretamente nos próprios programas de fidelidade. Por isso, saber quanto valem as milhas é o primeiro passo para entender se vale a pena trocar por passagem, vender para que outras pessoas viajem com elas ou fazer o resgate de um produto. Para saber o valor das milhas, é só acessar a plataforma da MaxMilhas e simular uma cotação. Por lá, é possível calcular o valor médio de cada lote de mil milhas. Se esse valor for superior ao da quantidade de milhas necessárias para o resgate do produto que você deseja, por exemplo, compensa mais vendê-las no site e comprar o produto diretamente na loja.

3-NUNCA deixe as milhas expirarem

Milhas têm data de validade. O vencimento varia de acordo com a forma de acúmulo e o programa de fidelidade, e muitos consumidores saem no prejuízo por deixarem de utilizá-las. Transformar milhas aéreas em viagens sempre foi a alternativa mais vantajosa de resgate, porém vendê-las em plataformas especializadas como a MaxMilhas também é uma boa opção. Muitas pessoas estão se planejando para viajar no futuro e garantindo as passagens agora, quando os preços e a quantidade de milhas para emissão estão mais em conta. Por isso, a venda de milhas é uma oportunidade de possibilitar a viagem dessas pessoas e ganhar um dinheiro extra, que seria perdido se o consumidor deixasse de utilizar suas milhas. Para realizar a venda, basta transferir os pontos para um programa de fidelidade, cadastrar uma oferta na MaxMilhas  e escolher uma das opções de venda disponíveis na plataforma.

Avatar
Mirian Gasparin
Mirian Gasparin, natural de Curitiba, é formada em Comunicação Social com habilitação em Jornalismo pela Universidade Federal do Paraná e pós-graduada em Finanças Corporativas pela Universidade Federal do Paraná. Profissional com experiência de 44 anos na área de jornalismo, sendo 42 somente na área econômica, com trabalhos pela Rádio Cultura de Curitiba, Jornal Indústria & Comércio e Jornal Gazeta do Povo. Também foi assessora de imprensa das Secretarias de Estado da Fazenda, da Indústria, Comércio e Desenvolvimento Econômico e da Comunicação Social. Desde abril de 2006 é colunista de Negócios da Rádio BandNews Curitiba e escreveu para a revista Soluções do Sebrae/PR. Também é professora titular nos cursos de Jornalismo e Ciências Contábeis da Universidade Tuiuti do Paraná. Ministra cursos para empresários e executivos de empresas paranaenses, de São Paulo e Rio de Janeiro sobre Comunicação e Língua Portuguesa e faz palestras sobre Investimentos. Em julho de 2007 veio um novo desafio profissional, com o blog de Economia no Portal Jornale. Em abril de 2013 passou a ter um blog de Economia no portal Jornal e Notícias. E a partir de maio de 2014, quando completou 40 anos de jornalismo, lançou seu blog independente. Nestes 11 anos de blog, mais de 20 mil matérias foram postadas. Ao longo de sua carreira recebeu 18 prêmios, com destaque para Prêmio Fecomércio de Jornalismo (1º lugar Internet em 2017 e 2016);Prêmio Sistema Fiep de Jornalismo (1º lugar Internet – 2014 e 3º lugar Internet – 2015); Melhor Jornalista de Economia do Paraná concedido pelo Conselho Regional de Economia do Paraná (agosto de 2010); Prêmio Associação Comercial do Paraná de Jornalismo de Economia (outubro de 2010), Destaque do Jornalismo Econômico do Paraná -Shopping Novo Batel (março de 2011). Em dezembro de 2009 ganhou o prêmio Destaque em Radiodifusão nos Melhores do Ano do jornal Diário Popular. Demais prêmios: Prêmio Ceag de Jornalismo, Centro de Apoio à Pequena e Média Empresa do Paraná, atual Sebrae (1987), Prêmio Cidade de Curitiba na categoria Jornalismo Econômico da Câmara Municipal de Curitiba (1990), Prêmio Qualidade Paraná, da International, Exporters Services (1991), Prêmio Abril de Jornalismo, Editora Abril (1992), Prêmio destaque de Jornalismo Econômico, Fiat Allis (1993), Prêmio Mercosul e o Paraná, Federação das Indústrias do Estado do Paraná (1995), As mulheres pioneiras no jornalismo do Paraná, Conselho Estadual da Mulher do Paraná (1996), Mulher de Destaque, Câmara Municipal de Curitiba (1999), Reconhecimento profissional, Sindicato dos Engenheiros do Estado do Paraná (2005), Reconhecimento profissional, Rotary Club de Curitiba Gralha Azul (2005). Faz parte da publicação “Jornalistas Brasileiros – Quem é quem no Jornalismo de Economia”, livro organizado por Eduardo Ribeiro e Engel Paschoal que traz os maiores nomes do Jornalismo Econômico brasileiro.
https://www.miriangasparin.com.br

Deixe uma resposta

Top