You are here
Home > Agronegócio > Projeto de queijos finos do Biopark oferece oportunidade de renda e diversificação no campo

Projeto de queijos finos do Biopark oferece oportunidade de renda e diversificação no campo

Proporcionar diversificação, inovação e principalmente, aumento de renda no campo, são alguns dos objetivos do projeto de Pesquisa e Inovação em Queijos Finos do Biopark. A iniciativa existe desde 2019, e já contribuiu com o lançamento de queijos finos nos municípios de Cascavel, Toledo e Diamante d‘Oeste.

Um dos principais aspectos do projeto é a transferência de tecnologia – que compreende o acesso ao conhecimento técnico e científico desenvolvido pelo Biopark. O primeiro passo é o diagnóstico da propriedade, realizado pela zootecnista do Biopark, Pamela Schneider. “A qualidade do leite para a produção de queijos finos precisa ser excepcional e isso começa dentro da propriedade, com o nosso acompanhamento”, explica.

No laboratório, os pesquisadores trabalham em receitas de queijos finos reconhecidos internacionalmente, realizando os ajustes necessários à adaptação do clima e matéria prima da Região. Quando um produtor ingressa no projeto, recebe todo o suporte necessário para o atingimento dos parâmetros de qualidade de um leite de excelência, orientação sobre o tipo de queijo que poderá produzir, além de ter acesso às mentorias com profissionais selecionados pelo Biopark e que são especialistas em áreas como financeiro, planejamento e marketing. Hoje, já são comercializados os queijos finos tipo Camembert, Brie, Saint-Paulin, Gouda e Morbier Café. 

“Ao incentivar a produção de variedades finas de queijo, apresenta-se uma oportunidade para que, especialmente as pequenas propriedades rurais, ganhem em valor agregado de seus produtos, aumentando renda e levando mais inovação para o campo”, explica a supervisora de PDI do Biopark, Carolina Balera Trombini.

A produtora Elis Carla Colombi, de Diamante d‘Oeste, que está no projeto com o queijo Saint-Paulin, ressalta a importância do acompanhamento da equipe do Biopark. “A vinda da equipe do Biopark só tem melhorado a minha propriedade e a minha confiança. Abri as portas para que eles enxergassem as possibilidades do que eu não estava vendo. O Biopark pra mim hoje é essencial, o meu receio inicial virou gratidão”, explica.

Além de Elis, também estão no projeto a produtora Marcia Ludwig (Queijos Ludwig), de Sede Alvorada, distrito de Cascavel, e os produtores Cirlei Rossi (Queijos Átani), Francielli Rossetto, Gelir Giombelli, Saul Zeuckner e a Queijaria Flor da Terra, de Toledo.

Os interessados em participar do projeto podem entrar em contato pelo telefone (45) 99122-8597, ou acessar o site www.biopark.com.br/queijosfinos.

Mirian Gasparin
Mirian Gasparin, natural de Curitiba, é formada em Comunicação Social com habilitação em Jornalismo pela Universidade Federal do Paraná e pós-graduada em Finanças Corporativas pela Universidade Federal do Paraná. Profissional com experiência de 44 anos na área de jornalismo, sendo 42 somente na área econômica, com trabalhos pela Rádio Cultura de Curitiba, Jornal Indústria & Comércio e Jornal Gazeta do Povo. Também foi assessora de imprensa das Secretarias de Estado da Fazenda, da Indústria, Comércio e Desenvolvimento Econômico e da Comunicação Social. Desde abril de 2006 é colunista de Negócios da Rádio BandNews Curitiba e escreveu para a revista Soluções do Sebrae/PR. Também é professora titular nos cursos de Jornalismo e Ciências Contábeis da Universidade Tuiuti do Paraná. Ministra cursos para empresários e executivos de empresas paranaenses, de São Paulo e Rio de Janeiro sobre Comunicação e Língua Portuguesa e faz palestras sobre Investimentos. Em julho de 2007 veio um novo desafio profissional, com o blog de Economia no Portal Jornale. Em abril de 2013 passou a ter um blog de Economia no portal Jornal e Notícias. E a partir de maio de 2014, quando completou 40 anos de jornalismo, lançou seu blog independente. Nestes 11 anos de blog, mais de 20 mil matérias foram postadas. Ao longo de sua carreira recebeu 18 prêmios, com destaque para Prêmio Fecomércio de Jornalismo (1º lugar Internet em 2017 e 2016);Prêmio Sistema Fiep de Jornalismo (1º lugar Internet – 2014 e 3º lugar Internet – 2015); Melhor Jornalista de Economia do Paraná concedido pelo Conselho Regional de Economia do Paraná (agosto de 2010); Prêmio Associação Comercial do Paraná de Jornalismo de Economia (outubro de 2010), Destaque do Jornalismo Econômico do Paraná -Shopping Novo Batel (março de 2011). Em dezembro de 2009 ganhou o prêmio Destaque em Radiodifusão nos Melhores do Ano do jornal Diário Popular. Demais prêmios: Prêmio Ceag de Jornalismo, Centro de Apoio à Pequena e Média Empresa do Paraná, atual Sebrae (1987), Prêmio Cidade de Curitiba na categoria Jornalismo Econômico da Câmara Municipal de Curitiba (1990), Prêmio Qualidade Paraná, da International, Exporters Services (1991), Prêmio Abril de Jornalismo, Editora Abril (1992), Prêmio destaque de Jornalismo Econômico, Fiat Allis (1993), Prêmio Mercosul e o Paraná, Federação das Indústrias do Estado do Paraná (1995), As mulheres pioneiras no jornalismo do Paraná, Conselho Estadual da Mulher do Paraná (1996), Mulher de Destaque, Câmara Municipal de Curitiba (1999), Reconhecimento profissional, Sindicato dos Engenheiros do Estado do Paraná (2005), Reconhecimento profissional, Rotary Club de Curitiba Gralha Azul (2005). Faz parte da publicação “Jornalistas Brasileiros – Quem é quem no Jornalismo de Economia”, livro organizado por Eduardo Ribeiro e Engel Paschoal que traz os maiores nomes do Jornalismo Econômico brasileiro.
https://www.miriangasparin.com.br

Deixe uma resposta

Top