You are here
Home > Negócios > Com operações anuais bilionárias, SB Crédito investirá em fintechs

Com operações anuais bilionárias, SB Crédito investirá em fintechs

Com 22 anos de atuação, a paranaense SB Crédito tem bons motivos para comemorar. Em 2020 a empresa operou R$ 3,5 bilhões em crédito em todo país e pretende alcançar a marca de R$ 4,3 bilhões em 2021. Para isso, a companhia aposta na estratégia de fazer parcerias com fintechs, novatas que atuam em soluções financeiras, têm alto nível tecnológico, podem acelerar crescimento e escalar negócios.

E esse segmento está movimentado. Segundo levantamento feito pela Associação Brasileira de Private Equity e Venture Capital (ABVCAP) em parceria com a empresa de auditoria KPMG, os investimentos em startups movimentaram R$ 13,6 bilhões somente no segundo trimestre de 2021. Desses, 32,7% foram destinados às fintechs insurtechs, essas últimas focadas no cliente das seguradoras. A quantidade de startups que receberam aportes também é recorde: foram 226, ante 147 um ano atrás.

O estudo também revela que esse tipo de iniciativa impulsiona a democratização do mercado financeiro no país e impulsiona o acesso ao crédito para pessoas jurídicas e físicas.

Duani Reis (foto), sócio e vice-presidente de SB Crédito, destaca a importância das fintechs neste processo. “Todas as empresas que possuem uma base de clientes com transações frequentes podem pensar em ser um banco ou oferecer serviços financeiros de crédito. Esse mercado está só começando.”

Negócios em ebulição

Exemplo recente aconteceu há poucos dias. Em 6 de outubro a SB Crédito vendeu ao Banco Modal sua plataforma de meios de pagamentos, a LiveOn Solutions. A startup que fazia serviços de infraestrutura tecnológica começará a atuar no segmento de Banking as a Service [banco como serviço] e vai ampliar significativamente o potencial de negócios.

Em 2021 a SB Crédito também já investiu no fundo Honey Island Capital, criado pelos fundadores do unicórnio Ebanx, que se prepara para começar seu terceiro ciclo de aportes em startups.

Com target de R$ 70 milhões, o fundo fará investimentos entre R$ 60 milhões e R$ 100 milhões. “Percebemos que somos smart money para empresas que têm interesse em gerar receita com operações de crédito ou que possuem sinergia com a nossa base de clientes,” complementa Reis.

Nos próximos 12 meses a SB Crédito pretende investir em até seis empresas diretamente, tendo como foco as fintechs já em fase operacional. As áreas de atuação desejadas englobam as BPOs financeiras, operações de crédito PJ, ERPs e Software as a Service, subadquirientes, birôs de dados e inteligência.

Mirian Gasparin
Mirian Gasparin, natural de Curitiba, é formada em Comunicação Social com habilitação em Jornalismo pela Universidade Federal do Paraná e pós-graduada em Finanças Corporativas pela Universidade Federal do Paraná. Profissional com experiência de 44 anos na área de jornalismo, sendo 42 somente na área econômica, com trabalhos pela Rádio Cultura de Curitiba, Jornal Indústria & Comércio e Jornal Gazeta do Povo. Também foi assessora de imprensa das Secretarias de Estado da Fazenda, da Indústria, Comércio e Desenvolvimento Econômico e da Comunicação Social. Desde abril de 2006 é colunista de Negócios da Rádio BandNews Curitiba e escreveu para a revista Soluções do Sebrae/PR. Também é professora titular nos cursos de Jornalismo e Ciências Contábeis da Universidade Tuiuti do Paraná. Ministra cursos para empresários e executivos de empresas paranaenses, de São Paulo e Rio de Janeiro sobre Comunicação e Língua Portuguesa e faz palestras sobre Investimentos. Em julho de 2007 veio um novo desafio profissional, com o blog de Economia no Portal Jornale. Em abril de 2013 passou a ter um blog de Economia no portal Jornal e Notícias. E a partir de maio de 2014, quando completou 40 anos de jornalismo, lançou seu blog independente. Nestes 11 anos de blog, mais de 20 mil matérias foram postadas. Ao longo de sua carreira recebeu 18 prêmios, com destaque para Prêmio Fecomércio de Jornalismo (1º lugar Internet em 2017 e 2016);Prêmio Sistema Fiep de Jornalismo (1º lugar Internet – 2014 e 3º lugar Internet – 2015); Melhor Jornalista de Economia do Paraná concedido pelo Conselho Regional de Economia do Paraná (agosto de 2010); Prêmio Associação Comercial do Paraná de Jornalismo de Economia (outubro de 2010), Destaque do Jornalismo Econômico do Paraná -Shopping Novo Batel (março de 2011). Em dezembro de 2009 ganhou o prêmio Destaque em Radiodifusão nos Melhores do Ano do jornal Diário Popular. Demais prêmios: Prêmio Ceag de Jornalismo, Centro de Apoio à Pequena e Média Empresa do Paraná, atual Sebrae (1987), Prêmio Cidade de Curitiba na categoria Jornalismo Econômico da Câmara Municipal de Curitiba (1990), Prêmio Qualidade Paraná, da International, Exporters Services (1991), Prêmio Abril de Jornalismo, Editora Abril (1992), Prêmio destaque de Jornalismo Econômico, Fiat Allis (1993), Prêmio Mercosul e o Paraná, Federação das Indústrias do Estado do Paraná (1995), As mulheres pioneiras no jornalismo do Paraná, Conselho Estadual da Mulher do Paraná (1996), Mulher de Destaque, Câmara Municipal de Curitiba (1999), Reconhecimento profissional, Sindicato dos Engenheiros do Estado do Paraná (2005), Reconhecimento profissional, Rotary Club de Curitiba Gralha Azul (2005). Faz parte da publicação “Jornalistas Brasileiros – Quem é quem no Jornalismo de Economia”, livro organizado por Eduardo Ribeiro e Engel Paschoal que traz os maiores nomes do Jornalismo Econômico brasileiro.
https://www.miriangasparin.com.br

Deixe um comentário

Top