5 em cada 10 dívidas foram recuperadas por empresas inadimplentes

5 em cada 10 dívidas foram recuperadas por empresas inadimplentes

Contas com valor superior a R$ 10 mil foram as mais contempladas

De acordo com os dados do Indicador de Recuperação de Crédito da Serasa Experian, em abril, as empresas inadimplentes regularizaram cinco em cada 10 contas em até 60 dias após a negativação (48,5%). Esse foi o maior percentual registrado desde agosto de 2021, quando o levantamento marcou 50%.

O economista da Serasa Experian, Luiz Rabi, comenta quais os motivos que podem ter levado a esse aumento. “Em abril, o Banco Central apontou uma leve alta de 0,56% na atividade econômica do país, após queda no mês anterior. Em conjunto com as datas comemorativas do período, que naturalmente aquecem as movimentações comerciais, mais dinheiro pode ter sido injetado no caixa das empresas, que consequentemente ampliaram a capacidade de pagamento das dívidas inadimplentes”.

Destaque foi para os encargos de mais de R$ 10 mil 

A análise por valor da dívida indicou que aquelas com valor superior a R$ 10 mil foram as mais ressarcidas em até 60 dias após a negativação. Para Rabi, geralmente são priorizadas por apresentarem um risco maior a saúde financeira da empresa. Confira os dados completos na tabela abaixo:

Em relação a idade da dívida, aquelas com até 30 dias após o vencimento foram as mais elegidas por companhias inadimplentes (60,7%). Em seguida ficaram as contas com 60 dias (41,7%), 90 dias (31,6%), 180 dias (23,0%), as que completaram 1 ano (20,1%) e por fim, as que já excederam 1 ano (9,1%).

Rio de Janeiro foi o estado que menos regularizou dívidas no país

O indicador relevou ainda que, em abril, o Rio de Janeiro foi o estado com a menor taxa de débitos liquidados em todo o país. Por outro lado, o Piauí segue liderando o ranking desde abril de 2022, como a Unidade Federativa (UF) com a maior recuperação de crédito das empresas. Veja abaixo a tabela com a visão completa das UFs brasileiras:

 

Mirian Gasparin

Mirian Gasparin, natural de Curitiba, é formada em Comunicação Social com habilitação em Jornalismo pela Universidade Federal do Paraná e pós-graduada em Finanças Corporativas pela Universidade Federal do Paraná. Profissional com experiência de 50 anos na área de jornalismo, sendo 48 somente na área econômica, com trabalhos pela Rádio Cultura de Curitiba, Jornal Indústria & Comércio e Jornal Gazeta do Povo. Também foi assessora de imprensa das Secretarias de Estado da Fazenda, da Indústria, Comércio e Desenvolvimento Econômico e da Comunicação Social. Desde abril de 2006 é colunista de Negócios da Rádio BandNews Curitiba e escreveu para a revista Soluções do Sebrae/PR. Também é professora titular nos cursos de Jornalismo e Ciências Contábeis da Universidade Tuiuti do Paraná. Ministra cursos para empresários e executivos de empresas paranaenses, de São Paulo e Rio de Janeiro sobre Comunicação e Língua Portuguesa e faz palestras sobre Investimentos. Em julho de 2007 veio um novo desafio profissional, com o blog de Economia no Portal Jornale. Em abril de 2013 passou a ter um blog de Economia no portal Jornal e Notícias. E a partir de maio de 2014, quando completou 40 anos de jornalismo, lançou seu blog independente. Nestes 16 anos de blog, mais de 35 mil matérias foram postadas. Ao longo de sua carreira recebeu 20 prêmios, com destaque para o VII Prêmio Fecomércio de Jornalismo (1º e 3º lugar na categoria webjornalismo em 2023); Prêmio Fecomércio de Jornalismo (1º lugar Internet em 2017 e 2016);Prêmio Sistema Fiep de Jornalismo (1º lugar Internet – 2014 e 3º lugar Internet – 2015); Melhor Jornalista de Economia do Paraná concedido pelo Conselho Regional de Economia do Paraná (agosto de 2010); Prêmio Associação Comercial do Paraná de Jornalismo de Economia (outubro de 2010), Destaque do Jornalismo Econômico do Paraná -Shopping Novo Batel (março de 2011). Em dezembro de 2009 ganhou o prêmio Destaque em Radiodifusão nos Melhores do Ano do jornal Diário Popular. Demais prêmios: Prêmio Ceag de Jornalismo, Centro de Apoio à Pequena e Média Empresa do Paraná, atual Sebrae (1987), Prêmio Cidade de Curitiba na categoria Jornalismo Econômico da Câmara Municipal de Curitiba (1990), Prêmio Qualidade Paraná, da International, Exporters Services (1991), Prêmio Abril de Jornalismo, Editora Abril (1992), Prêmio destaque de Jornalismo Econômico, Fiat Allis (1993), Prêmio Mercosul e o Paraná, Federação das Indústrias do Estado do Paraná (1995), As mulheres pioneiras no jornalismo do Paraná, Conselho Estadual da Mulher do Paraná (1996), Mulher de Destaque, Câmara Municipal de Curitiba (1999), Reconhecimento profissional, Sindicato dos Engenheiros do Estado do Paraná (2005), Reconhecimento profissional, Rotary Club de Curitiba Gralha Azul (2005). Faz parte da publicação “Jornalistas Brasileiros – Quem é quem no Jornalismo de Economia”, livro organizado por Eduardo Ribeiro e Engel Paschoal que traz os maiores nomes do Jornalismo Econômico brasileiro.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *