Automação reduz rupturas nas gôndolas em até 90%

Automação reduz rupturas nas gôndolas em até 90%

Com a implantação de tecnologia, as divergências de etiquetas são reduzidas em até 85%

No varejo alimentar, a velocidade em que os produtos chegam para o estoque, a disposição correta dos mesmos na loja e as etiquetas com informações corretas fazem toda diferença no balanço final do negócio, por isso o uso de uma tecnologia que traga eficiência e agilidade para esses processos é fundamental.

Para se ter uma ideia, segundo dados da Associação Brasileira de Prevenção de Perdas  (Abrappe), desde o começo da pandemia até 2022 as perdas no varejo cresceram 23%. Nos supermercados as perdas tiveram um aumento de 52,54%.

GIC Brasil, líder em automação para prevenção de perdas no varejo alimentar, criou o RUB, uma solução que visa melhorar a experiência de compra do consumidor, simplificar processos e transformar negócios, oferecendo total visibilidade das operações do negócio como, por exemplo, rupturas, abastecimento, aumento das vendas, melhoria na exposição dos produtos e, principalmente, indicadores da operação mais precisos.

Atualmente, cerca de 1300 lojas e mais de 20 mil usuários utilizam o RUB em suas operações em supermercados e atacados de todo o Brasil e Latam. O Sul do País é uma das regiões que mais utilizam as soluções da GIC Brasil. Em exemplo da dimensão da ferramenta: uma rede de supermercados sulista mencionava uma ruptura de gôndola entre 8 e 10% antes do RUB. Após a implantação do sistema, a ruptura operacional medida pela solução foi de aproximadamente 25% e a comercial em 26% em média.

Este é um número que impacta muito, mas que mostra aos varejistas que é necessário mudanças. Num cenário desafiador como o do varejo brasileiro, a busca pela eficiência operacional é fundamental para garantir o resultado esperado da operação independente de seu tamanho“, comenta Ivan Fernandes, CEO e Fundador da GIC Brasil.

Segundo dados da GIC Brasil, com a implantação da tecnologia é possível reduzir a ruptura de produtos na gôndola em até 90% e as divergências de etiquetas em até 85%, garantindo um aumento na produtividade de até 87%. Já na margem de vendas do negócio é possível obter um incremento de até 2%.

Quanto mais as equipes se familiarizam com o RUB melhor é o nível de exposição dos produtos e a experiência dos clientes. A implantação da ferramenta na operação propicia maior integração entre as áreas e auxilia no desenvolvimento de todos os colaboradores que utilizam a ferramenta, contribuindo para a capacitação e qualificação das equipes, além de ampliar a eficiência nas lojas. “Nossa solução é baseada em processos, pessoas e tecnologia, visando maior visibilidade de toda a cadeia, desde a chegada do produto no estoque até a venda ao consumidor. Sem esses três pilares o processo fica incompleto”, salienta Ivan.

 

Mirian Gasparin

Mirian Gasparin, natural de Curitiba, é formada em Comunicação Social com habilitação em Jornalismo pela Universidade Federal do Paraná e pós-graduada em Finanças Corporativas pela Universidade Federal do Paraná. Profissional com experiência de 50 anos na área de jornalismo, sendo 48 somente na área econômica, com trabalhos pela Rádio Cultura de Curitiba, Jornal Indústria & Comércio e Jornal Gazeta do Povo. Também foi assessora de imprensa das Secretarias de Estado da Fazenda, da Indústria, Comércio e Desenvolvimento Econômico e da Comunicação Social. Desde abril de 2006 é colunista de Negócios da Rádio BandNews Curitiba e escreveu para a revista Soluções do Sebrae/PR. Também é professora titular nos cursos de Jornalismo e Ciências Contábeis da Universidade Tuiuti do Paraná. Ministra cursos para empresários e executivos de empresas paranaenses, de São Paulo e Rio de Janeiro sobre Comunicação e Língua Portuguesa e faz palestras sobre Investimentos. Em julho de 2007 veio um novo desafio profissional, com o blog de Economia no Portal Jornale. Em abril de 2013 passou a ter um blog de Economia no portal Jornal e Notícias. E a partir de maio de 2014, quando completou 40 anos de jornalismo, lançou seu blog independente. Nestes 16 anos de blog, mais de 35 mil matérias foram postadas. Ao longo de sua carreira recebeu 20 prêmios, com destaque para o VII Prêmio Fecomércio de Jornalismo (1º e 3º lugar na categoria webjornalismo em 2023); Prêmio Fecomércio de Jornalismo (1º lugar Internet em 2017 e 2016);Prêmio Sistema Fiep de Jornalismo (1º lugar Internet – 2014 e 3º lugar Internet – 2015); Melhor Jornalista de Economia do Paraná concedido pelo Conselho Regional de Economia do Paraná (agosto de 2010); Prêmio Associação Comercial do Paraná de Jornalismo de Economia (outubro de 2010), Destaque do Jornalismo Econômico do Paraná -Shopping Novo Batel (março de 2011). Em dezembro de 2009 ganhou o prêmio Destaque em Radiodifusão nos Melhores do Ano do jornal Diário Popular. Demais prêmios: Prêmio Ceag de Jornalismo, Centro de Apoio à Pequena e Média Empresa do Paraná, atual Sebrae (1987), Prêmio Cidade de Curitiba na categoria Jornalismo Econômico da Câmara Municipal de Curitiba (1990), Prêmio Qualidade Paraná, da International, Exporters Services (1991), Prêmio Abril de Jornalismo, Editora Abril (1992), Prêmio destaque de Jornalismo Econômico, Fiat Allis (1993), Prêmio Mercosul e o Paraná, Federação das Indústrias do Estado do Paraná (1995), As mulheres pioneiras no jornalismo do Paraná, Conselho Estadual da Mulher do Paraná (1996), Mulher de Destaque, Câmara Municipal de Curitiba (1999), Reconhecimento profissional, Sindicato dos Engenheiros do Estado do Paraná (2005), Reconhecimento profissional, Rotary Club de Curitiba Gralha Azul (2005). Faz parte da publicação “Jornalistas Brasileiros – Quem é quem no Jornalismo de Economia”, livro organizado por Eduardo Ribeiro e Engel Paschoal que traz os maiores nomes do Jornalismo Econômico brasileiro.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *