Portobello investe R$ 86 milhões em nova fábrica

porto-belo.jpgA Portobello, empresa líder no segmento de revestimentos cerá¢micos no Brasil e na América do Sul, está investindo R$ 86 milhões na construção de uma nova fábrica e na expansão e modernização de sua unidade em Tijucas. O objetivo do projeto é triplicar a produção de porcelanato esmaltado em grandes formatos já no próximo ano. O design e a inovação tecnológica dos grandes formatos tem conquistado consumidores e arquitetos do Brasil e do exterior. A demanda é crescente e vem acompanhada de um desejo de personalização e estilo cada vez maior. No Brasil, já existe uma demanda reprimida neste segmento. Além disso, este tipo de produto tem maior valor agregado, diferenciação estética e competitividade internacional”, afirma Cesar Gomes Junior, presidente da Portobello.

O projeto, que já teve início com a terraplanagem do terreno e a aquisição das máquinas, está baseado também nas perspectivas futuras da construção civil. Segundo dados de entidades setoriais (Abramat, Anfacer, Anamaco e IBGE), o setor de revestimentos cerá¢micos deve apresentar em 2013 um crescimento de 6 a 7%, número superior ao PIB Nacional (3 a 4%), ao PIB da Construção Civil (4 a 5%) e ao mercado de materiais de construção (5 a 6%). Em 2013, a meta da Portobello é manter a taxa de crescimento das vendas em 20%, igualmente ao que vem apresentando nos últimos 5 anos.

O crescimento da renda das famílias, a oferta abundante de crédito em condições mais favoráveis, a realização de grandes obras de infraestrutura e reformas no mesmo ritmo dos novos lançamentos abrem caminho para um desenvolvimento constante de nosso setor nos próximos anos”, ressalta o presidente da Portobello. Para Cesar Jr., o porcelanato esmaltado da Portobello é competitivo frente á  concorrência internacional, inclusive chinesa.

A Portobello está empregando a tecnologia mais avançada na área de revestimentos cerá¢micos em fornos, prensas, central de massas, linhas de esmaltação, impressão digital e linhas de retíficas. A planta terá um grau elevado de automatização, ígidos padrões de segurança e qualidade. As obras incluem também a ampliação e modernização das fábricas já existentes. Ao todo, a intervenção vai atingir quase 50 mil m² de infraestrutura de área coberta. Quando a nova fábrica estiver em operação completa (programada para o segundo semestre de 2013), serão criados 130 empregos diretos e cerca de 390 indiretos.  A expansão do parque fabril e da capacidade de produção terá impactos relevantes nos resultados da empresa. Além da expansão, teremos um ganho efetivo de eficiência, lucratividade por produto, redução de custos fixos, aprimorando nossos indicadores de competitividade”, afirma o presidente da Portobello.

Soma

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *