You are here
Home > Sem categoria > Clientes chatos estão em todos os lugares. Mesmo assim eles devem ser bem atendidos

Clientes chatos estão em todos os lugares. Mesmo assim eles devem ser bem atendidos

Quem é que no comércio ou no setor de serviços nunca encarou um cliente chato? Dificilmente encontraremos uma resposta negativa. O cliente chato ou difícil está por toda parte, desestabilizando vendedores e testando ao limite o seu potencial e capacidade de lidar com o público consumidor.

Mas este é um assunto muito sério e deve ser encarado com a devida atenção, pois um mau atendimento pode  impactar negativamente nas vendas, na imagem da empresa, na rentabilidade e no afastamento de potenciais clientes.  Por isso, as empresas devem investir cada vez mais na capacitação de seus colaboradores, para o correto atendimento ao cliente difícil, treinando técnicas de abordagem, persuasão, acompanhamento e demonstração de produtos ou serviços.

Para alguns especialistas em vendas, o cliente difícil nada mais é do que uma pessoa com um nível de exigência mais elevado. Desta forma, o vendedor ou atendente precisa ter mais flexibilidade e psicologia para tirar dele, normalmente com perguntas abertas, as respostas que o orientarão para um atendimento mais específico e assertivo. Se pensarmos melhor, dificilmente,  alguém vai entrar numa loja ou estabelecimento de qualquer tipo, simplesmente para chatear  os vendedores e atendentes por pura diversão. Clientes difíceis dão preferência a locais onde sua experiência de compra foi satisfatória. Afinal de contas eles também precisam gastar seu rico dinheirinho.

Uma boa dica é perceber o timing do cliente, oferecendo soluções aos problemas na hora certa e ajudá-lo na tomada de decisões e na consolidação de seus sonhos.

Agora, pior do que um cliente chato, é não ter clientes.

Avatar
Mirian Gasparin
Mirian Gasparin, natural de Curitiba, é formada em Comunicação Social com habilitação em Jornalismo pela Universidade Federal do Paraná e pós-graduada em Finanças Corporativas pela Universidade Federal do Paraná. Profissional com experiência de 44 anos na área de jornalismo, sendo 42 somente na área econômica, com trabalhos pela Rádio Cultura de Curitiba, Jornal Indústria & Comércio e Jornal Gazeta do Povo. Também foi assessora de imprensa das Secretarias de Estado da Fazenda, da Indústria, Comércio e Desenvolvimento Econômico e da Comunicação Social. Desde abril de 2006 é colunista de Negócios da Rádio BandNews Curitiba e escreveu para a revista Soluções do Sebrae/PR. Também é professora titular nos cursos de Jornalismo e Ciências Contábeis da Universidade Tuiuti do Paraná. Ministra cursos para empresários e executivos de empresas paranaenses, de São Paulo e Rio de Janeiro sobre Comunicação e Língua Portuguesa e faz palestras sobre Investimentos. Em julho de 2007 veio um novo desafio profissional, com o blog de Economia no Portal Jornale. Em abril de 2013 passou a ter um blog de Economia no portal Jornal e Notícias. E a partir de maio de 2014, quando completou 40 anos de jornalismo, lançou seu blog independente. Nestes 11 anos de blog, mais de 20 mil matérias foram postadas. Ao longo de sua carreira recebeu 18 prêmios, com destaque para Prêmio Fecomércio de Jornalismo (1º lugar Internet em 2017 e 2016);Prêmio Sistema Fiep de Jornalismo (1º lugar Internet – 2014 e 3º lugar Internet – 2015); Melhor Jornalista de Economia do Paraná concedido pelo Conselho Regional de Economia do Paraná (agosto de 2010); Prêmio Associação Comercial do Paraná de Jornalismo de Economia (outubro de 2010), Destaque do Jornalismo Econômico do Paraná -Shopping Novo Batel (março de 2011). Em dezembro de 2009 ganhou o prêmio Destaque em Radiodifusão nos Melhores do Ano do jornal Diário Popular. Demais prêmios: Prêmio Ceag de Jornalismo, Centro de Apoio à Pequena e Média Empresa do Paraná, atual Sebrae (1987), Prêmio Cidade de Curitiba na categoria Jornalismo Econômico da Câmara Municipal de Curitiba (1990), Prêmio Qualidade Paraná, da International, Exporters Services (1991), Prêmio Abril de Jornalismo, Editora Abril (1992), Prêmio destaque de Jornalismo Econômico, Fiat Allis (1993), Prêmio Mercosul e o Paraná, Federação das Indústrias do Estado do Paraná (1995), As mulheres pioneiras no jornalismo do Paraná, Conselho Estadual da Mulher do Paraná (1996), Mulher de Destaque, Câmara Municipal de Curitiba (1999), Reconhecimento profissional, Sindicato dos Engenheiros do Estado do Paraná (2005), Reconhecimento profissional, Rotary Club de Curitiba Gralha Azul (2005). Faz parte da publicação “Jornalistas Brasileiros – Quem é quem no Jornalismo de Economia”, livro organizado por Eduardo Ribeiro e Engel Paschoal que traz os maiores nomes do Jornalismo Econômico brasileiro.
https://www.miriangasparin.com.br

Deixe uma resposta

Top