You are here
Home > Seguro > Seguro de eletrônicos e eletrodomésticos: será que vale a pena?

Seguro de eletrônicos e eletrodomésticos: será que vale a pena?

A venda de eletrodomésticos e eletrônicos vem crescendo a cada ano. Em 2013, o aumento no Paraná  foi de 10%,  segundo dados do IBGE. Acompanhando este crescimento de demanda, os hábitos dos consumidores brasileiros também estão mudando, abrindo mercado para o seguro de eletrônicos, que garantem  proteção contra perda, roubo ou dano acidental. Entretanto, ao contratar o serviço, as pessoas devem ler com atenção todas as cláusulas pactuadas para não cair em armadilhas.

Os valores de um seguro ficam em média entre 12% e 15% do custo do produto. Por exemplo: o seguro de um notebook no valor de R$ 2 mil, sai por cerca de R$ 300, enquanto o de um tablet de R$ 1,7 mil custa R$ 260.

Para não ter problemas com o seguro, o primeiro passo é verificar se a empresa que está ofertando o produto é regularizada pela Superintendência de Seguros Privados (Susep), que é o órgão responsável pelo controle e fiscalização dos mercados de seguro. Feito isso, deve-se observar o que está sendo ofertado pelo vendedor e o que está escrito em contrato.

Até 2011, poucas seguradoras davam cobertura para celulares, serviço que se popularizou nos últimos cinco anos. As companhias não divulgam o número de vendas de apólices, mas todas garantem  que os seguros para aparelhos vêm crescendo. Algumas seguradoras vendem seguros que incluem até o back-up dos equipamentos. O segurado ainda pode incluir a cobertura contra danos elétricos, descargas ou oscilações de energia, curtos-circuitos, além de cobertura internacional em muitos casos.

No caso de celulares, este é o aparelho eletrônico com menor vida útil, principalmente quando comparado a uma geladeira, uma TV ou um computador. Furtos simples, danos por queda ou mau uso não estão contemplados nos seguros.

Avatar
Mirian Gasparin
Mirian Gasparin, natural de Curitiba, é formada em Comunicação Social com habilitação em Jornalismo pela Universidade Federal do Paraná e pós-graduada em Finanças Corporativas pela Universidade Federal do Paraná. Profissional com experiência de 44 anos na área de jornalismo, sendo 42 somente na área econômica, com trabalhos pela Rádio Cultura de Curitiba, Jornal Indústria & Comércio e Jornal Gazeta do Povo. Também foi assessora de imprensa das Secretarias de Estado da Fazenda, da Indústria, Comércio e Desenvolvimento Econômico e da Comunicação Social. Desde abril de 2006 é colunista de Negócios da Rádio BandNews Curitiba e escreveu para a revista Soluções do Sebrae/PR. Também é professora titular nos cursos de Jornalismo e Ciências Contábeis da Universidade Tuiuti do Paraná. Ministra cursos para empresários e executivos de empresas paranaenses, de São Paulo e Rio de Janeiro sobre Comunicação e Língua Portuguesa e faz palestras sobre Investimentos. Em julho de 2007 veio um novo desafio profissional, com o blog de Economia no Portal Jornale. Em abril de 2013 passou a ter um blog de Economia no portal Jornal e Notícias. E a partir de maio de 2014, quando completou 40 anos de jornalismo, lançou seu blog independente. Nestes 11 anos de blog, mais de 20 mil matérias foram postadas. Ao longo de sua carreira recebeu 18 prêmios, com destaque para Prêmio Fecomércio de Jornalismo (1º lugar Internet em 2017 e 2016);Prêmio Sistema Fiep de Jornalismo (1º lugar Internet – 2014 e 3º lugar Internet – 2015); Melhor Jornalista de Economia do Paraná concedido pelo Conselho Regional de Economia do Paraná (agosto de 2010); Prêmio Associação Comercial do Paraná de Jornalismo de Economia (outubro de 2010), Destaque do Jornalismo Econômico do Paraná -Shopping Novo Batel (março de 2011). Em dezembro de 2009 ganhou o prêmio Destaque em Radiodifusão nos Melhores do Ano do jornal Diário Popular. Demais prêmios: Prêmio Ceag de Jornalismo, Centro de Apoio à Pequena e Média Empresa do Paraná, atual Sebrae (1987), Prêmio Cidade de Curitiba na categoria Jornalismo Econômico da Câmara Municipal de Curitiba (1990), Prêmio Qualidade Paraná, da International, Exporters Services (1991), Prêmio Abril de Jornalismo, Editora Abril (1992), Prêmio destaque de Jornalismo Econômico, Fiat Allis (1993), Prêmio Mercosul e o Paraná, Federação das Indústrias do Estado do Paraná (1995), As mulheres pioneiras no jornalismo do Paraná, Conselho Estadual da Mulher do Paraná (1996), Mulher de Destaque, Câmara Municipal de Curitiba (1999), Reconhecimento profissional, Sindicato dos Engenheiros do Estado do Paraná (2005), Reconhecimento profissional, Rotary Club de Curitiba Gralha Azul (2005). Faz parte da publicação “Jornalistas Brasileiros – Quem é quem no Jornalismo de Economia”, livro organizado por Eduardo Ribeiro e Engel Paschoal que traz os maiores nomes do Jornalismo Econômico brasileiro.
https://www.miriangasparin.com.br

Deixe uma resposta

Top