You are here
Home > Empreendedorismo > Com baixa concorrência e com um público em crescimento, as lojas de produtos dietéticos se tornam uma boa opção para empreender

Com baixa concorrência e com um público em crescimento, as lojas de produtos dietéticos se tornam uma boa opção para empreender

A demanda por produtos naturais tendo a aumentar ainda mais.
A demanda por produtos naturais tendo a aumentar ainda mais.

A preocupação das pessoas com a saúde cresceu e com isso a procura de produtos naturais está em alta, abrindo uma boa oportunidade de negócio para as lojas de produtos dietéticos e light. As pesquisas apontam um aumento de 50% na venda desses produtos e esse percentual tende a ser ainda maior  diante da forte campanha por uma alimentação mais saudável, que está sendo propagada no mundo todo. Isto significa que o empreendedor que estiver há alguns anos no mercado, tem mais chances de ser reconhecido e fortalecer o seu negócio.

Este modelo de negócio não é complicado. As lojas de produtos naturais e dietéticos nada mais são do que um ponto comercial do ramo de alimentação que vende produtos de baixa caloria. No local são comercializados  açúcar magro, permitido para os diabéticos pelo baixo nível de glicose, sal magro, bolachas, bolos, pães, farinhas e muitos itens baseados em soja e chás. Algumas lojas de produtos dietéticos complementam as suas prateleiras com vitaminas, complexos nutritivos, barra de cereais, sorvetes e chocolates com baixo valor calórico. Condimentos para preparo de alimentos também podem ser vendidos como temperos naturais e cafés sem cafeína.

Como o setor ainda é novo, há muito espaço para investir. Os maiores concorrentes são as grandes redes de supermercados, que também oferecem produtos naturais e dietéticos, mas ainda em pequena escala, por não serem o foco principal de  venda.

Já a localização de uma  loja de produtos naturais e dietéticos pode significar o sucesso ou fracasso do empreendimento. Neste sentido, a escolha do ponto comercial deve ser pensada e planejada.  Uma boa pedida é instalar o estabelecimento próximo a padarias, academias de ginástica e clínicas de estética.

Quanto ao investimento, cerca de R$ 50 mil são suficientes para montar um pequeno negócio em imóvel alugado. A expectativa de retorno do capital investido é 12 a no máximo 16 meses. LENISE

Mirian Gasparin
Mirian Gasparin, natural de Curitiba, é formada em Comunicação Social com habilitação em Jornalismo pela Universidade Federal do Paraná e pós-graduada em Finanças Corporativas pela Universidade Federal do Paraná. Profissional com experiência de 44 anos na área de jornalismo, sendo 42 somente na área econômica, com trabalhos pela Rádio Cultura de Curitiba, Jornal Indústria & Comércio e Jornal Gazeta do Povo. Também foi assessora de imprensa das Secretarias de Estado da Fazenda, da Indústria, Comércio e Desenvolvimento Econômico e da Comunicação Social. Desde abril de 2006 é colunista de Negócios da Rádio BandNews Curitiba e escreveu para a revista Soluções do Sebrae/PR. Também é professora titular nos cursos de Jornalismo e Ciências Contábeis da Universidade Tuiuti do Paraná. Ministra cursos para empresários e executivos de empresas paranaenses, de São Paulo e Rio de Janeiro sobre Comunicação e Língua Portuguesa e faz palestras sobre Investimentos. Em julho de 2007 veio um novo desafio profissional, com o blog de Economia no Portal Jornale. Em abril de 2013 passou a ter um blog de Economia no portal Jornal e Notícias. E a partir de maio de 2014, quando completou 40 anos de jornalismo, lançou seu blog independente. Nestes 11 anos de blog, mais de 20 mil matérias foram postadas. Ao longo de sua carreira recebeu 18 prêmios, com destaque para Prêmio Fecomércio de Jornalismo (1º lugar Internet em 2017 e 2016);Prêmio Sistema Fiep de Jornalismo (1º lugar Internet – 2014 e 3º lugar Internet – 2015); Melhor Jornalista de Economia do Paraná concedido pelo Conselho Regional de Economia do Paraná (agosto de 2010); Prêmio Associação Comercial do Paraná de Jornalismo de Economia (outubro de 2010), Destaque do Jornalismo Econômico do Paraná -Shopping Novo Batel (março de 2011). Em dezembro de 2009 ganhou o prêmio Destaque em Radiodifusão nos Melhores do Ano do jornal Diário Popular. Demais prêmios: Prêmio Ceag de Jornalismo, Centro de Apoio à Pequena e Média Empresa do Paraná, atual Sebrae (1987), Prêmio Cidade de Curitiba na categoria Jornalismo Econômico da Câmara Municipal de Curitiba (1990), Prêmio Qualidade Paraná, da International, Exporters Services (1991), Prêmio Abril de Jornalismo, Editora Abril (1992), Prêmio destaque de Jornalismo Econômico, Fiat Allis (1993), Prêmio Mercosul e o Paraná, Federação das Indústrias do Estado do Paraná (1995), As mulheres pioneiras no jornalismo do Paraná, Conselho Estadual da Mulher do Paraná (1996), Mulher de Destaque, Câmara Municipal de Curitiba (1999), Reconhecimento profissional, Sindicato dos Engenheiros do Estado do Paraná (2005), Reconhecimento profissional, Rotary Club de Curitiba Gralha Azul (2005). Faz parte da publicação “Jornalistas Brasileiros – Quem é quem no Jornalismo de Economia”, livro organizado por Eduardo Ribeiro e Engel Paschoal que traz os maiores nomes do Jornalismo Econômico brasileiro.
https://www.miriangasparin.com.br

Deixe uma resposta

Top