You are here
Home > Empreendedorismo > Lojas de conveniência atraem cada vez mais consumidores que buscam rapidez e facilidade nas compras

Lojas de conveniência atraem cada vez mais consumidores que buscam rapidez e facilidade nas compras

Loja-de-ConveniênciaCom cerca de 6 mil estabelecimentos espalhados em todo o Brasil, o mercado de lojas de conveniência, criado há pouco mais de duas décadas, vem crescendo em ritmo acelerado. Dependendo da cidade e do local onde funciona, cada loja de conveniência recebe, em média, 300 consumidores por dia, e o faturamento pode chegar a R$ 100 mil por mês.

As principais oportunidades para as lojas de conveniência estão relacionadas ao seu funcionamento, que deve acontecer 24 horas por dia, e também à incorporação no estabelecimento do modelo de negócio de loja dentro de loja, como em restaurantes, pizzarias e postos de combustíveis. Esse tipo de característica proporciona diferencial aos consumidores, que podem usufruir desses serviços de acordo com sua agenda pessoal.

Os clientes de lojas de conveniência buscam facilidade e rapidez no atendimento e na compra. Normalmente, são pessoas que, por algum motivo, não tiveram tempo de ir ao supermercado, ou preferem comprar em uma loja pequena e prática. Já o perfil do motorista que abastece e utiliza a loja de conveniência nos postos de combustíveis, se mostra diferenciado. O cliente fica, em média, seis minutos dentro dessas lojas e dá preferência à facilidade em encontrar os produtos que necessita. Por sua vez, o consumidor que abastece seu carro com gasolina aditivada, gasta, em média, 53% a mais nas lojas de conveniência do que os que optam pela gasolina comum.

Quanto à localização, ela é muito importante para a montagem desse tipo de negócio. A maioria das lojas de conveniência fica em postos de combustível, porém elas podem funcionar em avenidas ou ruas, desde que tenham um horário de funcionamento estendido e tenham variedade de itens em suas prateleiras. Outra localização privilegiada é dentro de hotéis e pousadas. Nesses espaços, o estabelecimento deve estar localizado em locais de ampla circulação.

Por último, é importante ressaltar que o mercado de conveniência requer muita atenção dos empreendedores, principalmente, na hora de montar o espaço e distribuir os produtos. Por ser um tipo de estabelecimento em que as pessoas ficam pouco tempo dentro das lojas, é necessário entender as necessidades dos clientes, de forma a conseguir aumentar ao máximo a permanência deles no estabelecimento.

Avatar
Mirian Gasparin
Mirian Gasparin, natural de Curitiba, é formada em Comunicação Social com habilitação em Jornalismo pela Universidade Federal do Paraná e pós-graduada em Finanças Corporativas pela Universidade Federal do Paraná. Profissional com experiência de 44 anos na área de jornalismo, sendo 42 somente na área econômica, com trabalhos pela Rádio Cultura de Curitiba, Jornal Indústria & Comércio e Jornal Gazeta do Povo. Também foi assessora de imprensa das Secretarias de Estado da Fazenda, da Indústria, Comércio e Desenvolvimento Econômico e da Comunicação Social. Desde abril de 2006 é colunista de Negócios da Rádio BandNews Curitiba e escreveu para a revista Soluções do Sebrae/PR. Também é professora titular nos cursos de Jornalismo e Ciências Contábeis da Universidade Tuiuti do Paraná. Ministra cursos para empresários e executivos de empresas paranaenses, de São Paulo e Rio de Janeiro sobre Comunicação e Língua Portuguesa e faz palestras sobre Investimentos. Em julho de 2007 veio um novo desafio profissional, com o blog de Economia no Portal Jornale. Em abril de 2013 passou a ter um blog de Economia no portal Jornal e Notícias. E a partir de maio de 2014, quando completou 40 anos de jornalismo, lançou seu blog independente. Nestes 11 anos de blog, mais de 20 mil matérias foram postadas. Ao longo de sua carreira recebeu 18 prêmios, com destaque para Prêmio Fecomércio de Jornalismo (1º lugar Internet em 2017 e 2016);Prêmio Sistema Fiep de Jornalismo (1º lugar Internet – 2014 e 3º lugar Internet – 2015); Melhor Jornalista de Economia do Paraná concedido pelo Conselho Regional de Economia do Paraná (agosto de 2010); Prêmio Associação Comercial do Paraná de Jornalismo de Economia (outubro de 2010), Destaque do Jornalismo Econômico do Paraná -Shopping Novo Batel (março de 2011). Em dezembro de 2009 ganhou o prêmio Destaque em Radiodifusão nos Melhores do Ano do jornal Diário Popular. Demais prêmios: Prêmio Ceag de Jornalismo, Centro de Apoio à Pequena e Média Empresa do Paraná, atual Sebrae (1987), Prêmio Cidade de Curitiba na categoria Jornalismo Econômico da Câmara Municipal de Curitiba (1990), Prêmio Qualidade Paraná, da International, Exporters Services (1991), Prêmio Abril de Jornalismo, Editora Abril (1992), Prêmio destaque de Jornalismo Econômico, Fiat Allis (1993), Prêmio Mercosul e o Paraná, Federação das Indústrias do Estado do Paraná (1995), As mulheres pioneiras no jornalismo do Paraná, Conselho Estadual da Mulher do Paraná (1996), Mulher de Destaque, Câmara Municipal de Curitiba (1999), Reconhecimento profissional, Sindicato dos Engenheiros do Estado do Paraná (2005), Reconhecimento profissional, Rotary Club de Curitiba Gralha Azul (2005). Faz parte da publicação “Jornalistas Brasileiros – Quem é quem no Jornalismo de Economia”, livro organizado por Eduardo Ribeiro e Engel Paschoal que traz os maiores nomes do Jornalismo Econômico brasileiro.
https://www.miriangasparin.com.br

Deixe uma resposta

Top