Na contramão da crise, segmentos de consórcio aumentam volume de créditos liberados em até 25%

Edna Honorato, diretora do Consórcio Luiza.
Edna Honorato, diretora do Consórcio Luiza.

Injetar dinheiro na economia desaquecida pela crise é um dos maiores desafios da atualidade. Nesse cenário, economistas e especialistas de diversas áreas traçam metas e planos para ajudar cidadãos comuns e empresários a não mergulhar na crise e, mais do que sobreviver a ela, alcançar objetivos nesse período de recessão. Em meio a esse cenário, em que diversos segmentos de negócios registram quedas, desponta o do consórcio, com volume recorde liberado de crédito. Somente em 2015, o Consórcio Luiza, empresa do grupo Magazine Luiza, registrou o montante de R$129.852.490,00 em créditos liberados para aquisição de eletro, imóveis, veículos e serviços, um volume 17% maior do que o valor liberado em 2014. Números que chamam a atenção em meio ao cenário que ronda a economia brasileira.

O sistema de consórcio, segundo Edna Honorato, diretora do Consórcio Luiza, que atua hoje nas 780 lojas do Magazine Luiza e com 164 gestores de negócios autorizados, tem se tornado cada vez mais um respiro importante para a economia. “Um excelente exemplo é o segmento de imóveis, que cresceu 20% em 2015 em relação ao ano anterior, se levarmos em conta apenas créditos liberados”, explica Edna.

A justificativa da gestora é simples: enquanto o mercado tem aumento nos juros e restrições de créditos, o Consórcio Luiza segue crescendo como uma nova opção de consumir, mais planejada e consciente. Em 2015 a principal instituição financeira para o financiamento de imóveis aumentou três vezes os juros para aquisição da casa própria. O gerente da área de crédito do Consorcio Luiza, Danilo Thalis, corrobora da opinião de Edna. ” O sistema de consórcio vem atuando de forma oposta ao momento econômico. Ao liberar um volume maior de crédito no mercado, automaticamente ajuda no aquecimento da economia” diz.

Outro segmento além do de imóveis que fechou o ano de 2015 em alta foi o de serviços, com R$2.013.836 ante R$ 1.608.419 de 2014 liberados para crédito. O aumento foi de 25%. O setor de veículos também ajudou a aquecer o mercado em 2015, com R$96.259.790 em créditos liberados, contra R$ 81.788.724 de 2014. O crescimento foi de 18% em apenas um ano.

O consórcio é a modalidade de compra na qual o cliente adquire uma cota com opção de carta de crédito que pode ser utilizada para aquisição de eletro, móveis, carros, motos, caminhões, imóveis, serviços, entre outros.
No mercado há 23 anos, o Consórcio Luiza oferece seus serviços em 780 lojas do Magazine Luiza e conta ainda com 164 gestores de negócios autorizados, além do sitewww.consorcioluiza.com.br.

Com sede em Franca (SP), a empresa, uma das maiores no ramo de consórcios do país, oferece serviços inovadores e de qualidade, possibilitando aos clientes a conquista de seus sonhos por meio de opções de cartas de crédito de eletro, móveis, carros, caminhões, motos, imóveis, serviços como festas, saúde e estética, viagens, estudos, reformas, entre outros. Atualmente, a empresa está  investindo na expansão do seu quadro de gestores de negócios em todo o Brasil, aproveitando o bom momento em que o sistema se encontra.

Há cinco anos consecutivos figura entre as melhores empresas para trabalhar no Brasil, e há três anos, entre as melhores da América Latina, segundo o Instituto Great Place to Work. Em 2014, foi o vencedor do prêmio Época Reclame Aqui, na categoria Consórcios, que elege as empresas com melhor atendimento ao consumidor do Brasil. Afiliado à ABAC (Associação Nacional dos Administradores de Consórcios) e ao SINAC (Sindicato Nacional dos Administradores de Consórcios), o Consórcio Luiza já entregou mais de 260 mil bens e, atualmente, conta com mais de 70 mil clientes ativos. Em seus 23 anos, não possui reclamação fundamentada no Procon e conta com uma excelente reputação junto ao BACEN.

Mirian Gasparin

Mirian Gasparin, natural de Curitiba, é formada em Comunicação Social com habilitação em Jornalismo pela Universidade Federal do Paraná e pós-graduada em Finanças Corporativas pela Universidade Federal do Paraná. Profissional com experiência de 50 anos na área de jornalismo, sendo 48 somente na área econômica, com trabalhos pela Rádio Cultura de Curitiba, Jornal Indústria & Comércio e Jornal Gazeta do Povo. Também foi assessora de imprensa das Secretarias de Estado da Fazenda, da Indústria, Comércio e Desenvolvimento Econômico e da Comunicação Social. Desde abril de 2006 é colunista de Negócios da Rádio BandNews Curitiba e escreveu para a revista Soluções do Sebrae/PR. Também é professora titular nos cursos de Jornalismo e Ciências Contábeis da Universidade Tuiuti do Paraná. Ministra cursos para empresários e executivos de empresas paranaenses, de São Paulo e Rio de Janeiro sobre Comunicação e Língua Portuguesa e faz palestras sobre Investimentos. Em julho de 2007 veio um novo desafio profissional, com o blog de Economia no Portal Jornale. Em abril de 2013 passou a ter um blog de Economia no portal Jornal e Notícias. E a partir de maio de 2014, quando completou 40 anos de jornalismo, lançou seu blog independente. Nestes 16 anos de blog, mais de 35 mil matérias foram postadas. Ao longo de sua carreira recebeu 20 prêmios, com destaque para o VII Prêmio Fecomércio de Jornalismo (1º e 3º lugar na categoria webjornalismo em 2023); Prêmio Fecomércio de Jornalismo (1º lugar Internet em 2017 e 2016);Prêmio Sistema Fiep de Jornalismo (1º lugar Internet – 2014 e 3º lugar Internet – 2015); Melhor Jornalista de Economia do Paraná concedido pelo Conselho Regional de Economia do Paraná (agosto de 2010); Prêmio Associação Comercial do Paraná de Jornalismo de Economia (outubro de 2010), Destaque do Jornalismo Econômico do Paraná -Shopping Novo Batel (março de 2011). Em dezembro de 2009 ganhou o prêmio Destaque em Radiodifusão nos Melhores do Ano do jornal Diário Popular. Demais prêmios: Prêmio Ceag de Jornalismo, Centro de Apoio à Pequena e Média Empresa do Paraná, atual Sebrae (1987), Prêmio Cidade de Curitiba na categoria Jornalismo Econômico da Câmara Municipal de Curitiba (1990), Prêmio Qualidade Paraná, da International, Exporters Services (1991), Prêmio Abril de Jornalismo, Editora Abril (1992), Prêmio destaque de Jornalismo Econômico, Fiat Allis (1993), Prêmio Mercosul e o Paraná, Federação das Indústrias do Estado do Paraná (1995), As mulheres pioneiras no jornalismo do Paraná, Conselho Estadual da Mulher do Paraná (1996), Mulher de Destaque, Câmara Municipal de Curitiba (1999), Reconhecimento profissional, Sindicato dos Engenheiros do Estado do Paraná (2005), Reconhecimento profissional, Rotary Club de Curitiba Gralha Azul (2005). Faz parte da publicação “Jornalistas Brasileiros – Quem é quem no Jornalismo de Economia”, livro organizado por Eduardo Ribeiro e Engel Paschoal que traz os maiores nomes do Jornalismo Econômico brasileiro.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *