You are here
Home > Trabalho/Emprego > Construção civil discute em Curitiba incentivo à formalidade com Ministério do Trabalho

Construção civil discute em Curitiba incentivo à formalidade com Ministério do Trabalho

 José Carlos Martins, presidente da CBIC.
José Carlos Martins, presidente da CBIC.

A construção civil realiza esforço coordenado para incentivar a formalidade do trabalhador e reduzir os indicadores de informalidade no setor. Esse é o tema principal de reunião que a Comissão de Política e Relações Trabalhistas (CPRT) da Câmara Brasileira da Indústria da Construção (CBIC) realizará em 1º de março, das 10 às 16 horas, na sede do Sindicato da Indústria da Construção Civil no Estado do Paraná (Sinduscon-PR), em Curitiba.

O evento contará com a presença do presidente da CBIC, José Carlos Martins; do presidente da CPRT, Roberto Sérgio, e outros dirigentes do setor. Está confirmada a participação do secretário-executivo do Ministério do Trabalho e Emprego, Cláudio Puty, a quem serão apresentadas iniciativas exitosas da construção no incentivo à formalidade do trabalhador. “O setor tem 54% de trabalhadores informais. Esperamos que o Ministério do Trabalho seja mais enérgico no combate à informalidade”, afirma o presidente da CBIC. “Isso vai melhorar a vida do trabalhador e também terá impacto positivo na arrecadação do governo”.

Na reunião de 1º de março será apresentada, ainda, ação desenvolvida pelo Serviço Social da Indústria da Construção-Seconci, entidade sem fins lucrativos e de utilidade pública que presta serviços de assistência social, assistência preventiva à saúde, medicina ocupacional e segurança do trabalho às empresas da construção civil e de outros setores ligados à cadeia produtiva da construção.

O programa de estímulo à formalidade do trabalhador da construção foi criado no Paraná em 2001 – ao longo do anos, seus resultados consolidaram um formato que culminou na formação do Comitê de Incentivo à Formalidade, integrado por representantes da Fundacentro, SRTE-PR, INSS, FIEP, CREA-PR, FETRACONSPAR, Sinduscon-PR, Sinduscon-Nor-PR, Sinduscon-Norte-PR, Sinduscon-Oeste-PR, ADEMI-PR, IEP, SESI-PR, SMTE, SETP e ASENARAG. O Comitê tem desenvolvido ações de grande eficácia para combater a informalidade e tornou-se referência para outros Estados brasileiros. Em parceria com o SESI-DN, a CBIC trabalha em um projeto nacional, para que o modelo do Comitê do Paraná seja disseminado em todo os Estados brasileiros.

Coordenado há oito anos pelo vice-presidente do Seconci-PR, Euclesio Manoel Finatti, os registros do Comitê mostram que o nível de informalidade no Paraná tem diminuído ano a ano. “Atualmente ele é de cerca de 25% nas empresas de Curitiba e de 30% no Estado”, destaca Finatti. Dados compilados pela CBIC indicam que a informalidade na construção alcança cerca de 3 milhões de trabalhadores no País: com isso, o Brasil deixa de arrecadar cerca de R$ 20 bilhões por pano para a Previdência Social.

Avatar
Mirian Gasparin
Mirian Gasparin, natural de Curitiba, é formada em Comunicação Social com habilitação em Jornalismo pela Universidade Federal do Paraná e pós-graduada em Finanças Corporativas pela Universidade Federal do Paraná. Profissional com experiência de 44 anos na área de jornalismo, sendo 42 somente na área econômica, com trabalhos pela Rádio Cultura de Curitiba, Jornal Indústria & Comércio e Jornal Gazeta do Povo. Também foi assessora de imprensa das Secretarias de Estado da Fazenda, da Indústria, Comércio e Desenvolvimento Econômico e da Comunicação Social. Desde abril de 2006 é colunista de Negócios da Rádio BandNews Curitiba e escreveu para a revista Soluções do Sebrae/PR. Também é professora titular nos cursos de Jornalismo e Ciências Contábeis da Universidade Tuiuti do Paraná. Ministra cursos para empresários e executivos de empresas paranaenses, de São Paulo e Rio de Janeiro sobre Comunicação e Língua Portuguesa e faz palestras sobre Investimentos. Em julho de 2007 veio um novo desafio profissional, com o blog de Economia no Portal Jornale. Em abril de 2013 passou a ter um blog de Economia no portal Jornal e Notícias. E a partir de maio de 2014, quando completou 40 anos de jornalismo, lançou seu blog independente. Nestes 11 anos de blog, mais de 20 mil matérias foram postadas. Ao longo de sua carreira recebeu 18 prêmios, com destaque para Prêmio Fecomércio de Jornalismo (1º lugar Internet em 2017 e 2016);Prêmio Sistema Fiep de Jornalismo (1º lugar Internet – 2014 e 3º lugar Internet – 2015); Melhor Jornalista de Economia do Paraná concedido pelo Conselho Regional de Economia do Paraná (agosto de 2010); Prêmio Associação Comercial do Paraná de Jornalismo de Economia (outubro de 2010), Destaque do Jornalismo Econômico do Paraná -Shopping Novo Batel (março de 2011). Em dezembro de 2009 ganhou o prêmio Destaque em Radiodifusão nos Melhores do Ano do jornal Diário Popular. Demais prêmios: Prêmio Ceag de Jornalismo, Centro de Apoio à Pequena e Média Empresa do Paraná, atual Sebrae (1987), Prêmio Cidade de Curitiba na categoria Jornalismo Econômico da Câmara Municipal de Curitiba (1990), Prêmio Qualidade Paraná, da International, Exporters Services (1991), Prêmio Abril de Jornalismo, Editora Abril (1992), Prêmio destaque de Jornalismo Econômico, Fiat Allis (1993), Prêmio Mercosul e o Paraná, Federação das Indústrias do Estado do Paraná (1995), As mulheres pioneiras no jornalismo do Paraná, Conselho Estadual da Mulher do Paraná (1996), Mulher de Destaque, Câmara Municipal de Curitiba (1999), Reconhecimento profissional, Sindicato dos Engenheiros do Estado do Paraná (2005), Reconhecimento profissional, Rotary Club de Curitiba Gralha Azul (2005). Faz parte da publicação “Jornalistas Brasileiros – Quem é quem no Jornalismo de Economia”, livro organizado por Eduardo Ribeiro e Engel Paschoal que traz os maiores nomes do Jornalismo Econômico brasileiro.
https://www.miriangasparin.com.br

Deixe uma resposta

Top