You are here
Home > Trabalho/Emprego > Pequenas empresas geraram 95% dos empregos no Paraná, em 2018

Pequenas empresas geraram 95% dos empregos no Paraná, em 2018

No Paraná, as micro e pequenas empresas foram responsáveis por gerar 38,814 mil postos de trabalho em 2018. Este total representa cerca de 95% de todos os novos empregos formais gerados no período. As informações fazem parte de um levantamento do Sebrae que analisou dados do Cadastro Geral de Empregados e Desempregados (Caged), do Ministério da Economia. O material destaca também o aumento no último ano de 68% das novas contratações em relação a 2017, quando estas empresas registraram 23,144 mil novos trabalhos.

O setor que mais contratou em 2018 foi o de serviço, responsável por 66% do total (equivalente a 25,695 mil empregos), seguido do comércio, com 18,5% (7,2 mil vagas), e da construção, com 11,4% dos novos postos de trabalho (4,439 mil).

Um exemplo de empresa paranaense que fez novas contratações formais é a Chá & Arte, que desde 2001 vem se destacando no segmento de chás em Curitiba. O empreendimento tem dado tão certo que se tornou franquia, com ajuda do Sebrae/PR, tendo duas unidades já comercializadas. A empreendedora Daniele Felde, dona da mais nova franquia da marca, que fica na capital paranaense, contratou duas funcionárias para a abertura e funcionamento da loja, no final de 2018. “Na configuração oficial da loja caberia a contratação de uma funcionária apenas, com carga horária de oito horas. Optei por ter duas, e cada uma fazer seis horas. Assim consigo flexibilidade, caso tenhamos imprevistos. Além de realizar um sonho, de ter minha própria empresa, dei oportunidade para que as minhas funcionárias possam crescer e aprender um novo ofício”, explica.

No contexto da pesquisa também foram divulgados dados sobre as demissões formais dos trabalhadores, mostrando que tradicionalmente, devido a sazonalidade de algumas atividades, dezembro costuma registrar no Brasil os maiores índices de demissões. O último mês de 2018 foi melhor do que o ano anterior, uma vez que em de 2017 foram desligados quase 2 mil trabalhos formais a mais do que no último dezembro. Nas grandes empresas paranaenses a diferença foi de quase 4 mil postos, quando comparado ao mesmo período. Além de dezembro, o único mês em 2018 que registrou mais demissões do que contratações foi junho.

Ao analisar a região Sul, o saldo geral de empregos coloca o Paraná como o estado em que as micro e pequenas empresas mais contrataram, seguido de Santa Catarina com 31,284 mil novos postos e do Rio Grande do Sul, que gerou 19.943 mil empregos formais em 2018. Ao avaliar a participação nacional, o estado paranaense foi responsável por 6,7% do total registros formais de trabalhadores.

“A relevância dos pequenos negócios sob aspectos econômico e social é evidente. Em 2018, como historicamente, são os maiores geradores de empregos e renda, inclusive em períodos de crise. Por isso, é fundamental terem apoio desde a sua formalização, para que possam crescer e contribuir com o cenário de recuperação econômica”, analisa Vitor Roberto Tioqueta, diretor-superintendente do Sebrae/PR.

Quando analisado todo o país, os pequenos negócios geraram em 2018 o maior saldo de empregos formais dos últimos quatro anos. Foram mais de 580 mil novas vagas, um aumento de 67% em relação a 2017.

Avatar
Mirian Gasparin
Mirian Gasparin, natural de Curitiba, é formada em Comunicação Social com habilitação em Jornalismo pela Universidade Federal do Paraná e pós-graduada em Finanças Corporativas pela Universidade Federal do Paraná. Profissional com experiência de 44 anos na área de jornalismo, sendo 42 somente na área econômica, com trabalhos pela Rádio Cultura de Curitiba, Jornal Indústria & Comércio e Jornal Gazeta do Povo. Também foi assessora de imprensa das Secretarias de Estado da Fazenda, da Indústria, Comércio e Desenvolvimento Econômico e da Comunicação Social. Desde abril de 2006 é colunista de Negócios da Rádio BandNews Curitiba e escreveu para a revista Soluções do Sebrae/PR. Também é professora titular nos cursos de Jornalismo e Ciências Contábeis da Universidade Tuiuti do Paraná. Ministra cursos para empresários e executivos de empresas paranaenses, de São Paulo e Rio de Janeiro sobre Comunicação e Língua Portuguesa e faz palestras sobre Investimentos. Em julho de 2007 veio um novo desafio profissional, com o blog de Economia no Portal Jornale. Em abril de 2013 passou a ter um blog de Economia no portal Jornal e Notícias. E a partir de maio de 2014, quando completou 40 anos de jornalismo, lançou seu blog independente. Nestes 11 anos de blog, mais de 20 mil matérias foram postadas. Ao longo de sua carreira recebeu 18 prêmios, com destaque para Prêmio Fecomércio de Jornalismo (1º lugar Internet em 2017 e 2016);Prêmio Sistema Fiep de Jornalismo (1º lugar Internet – 2014 e 3º lugar Internet – 2015); Melhor Jornalista de Economia do Paraná concedido pelo Conselho Regional de Economia do Paraná (agosto de 2010); Prêmio Associação Comercial do Paraná de Jornalismo de Economia (outubro de 2010), Destaque do Jornalismo Econômico do Paraná -Shopping Novo Batel (março de 2011). Em dezembro de 2009 ganhou o prêmio Destaque em Radiodifusão nos Melhores do Ano do jornal Diário Popular. Demais prêmios: Prêmio Ceag de Jornalismo, Centro de Apoio à Pequena e Média Empresa do Paraná, atual Sebrae (1987), Prêmio Cidade de Curitiba na categoria Jornalismo Econômico da Câmara Municipal de Curitiba (1990), Prêmio Qualidade Paraná, da International, Exporters Services (1991), Prêmio Abril de Jornalismo, Editora Abril (1992), Prêmio destaque de Jornalismo Econômico, Fiat Allis (1993), Prêmio Mercosul e o Paraná, Federação das Indústrias do Estado do Paraná (1995), As mulheres pioneiras no jornalismo do Paraná, Conselho Estadual da Mulher do Paraná (1996), Mulher de Destaque, Câmara Municipal de Curitiba (1999), Reconhecimento profissional, Sindicato dos Engenheiros do Estado do Paraná (2005), Reconhecimento profissional, Rotary Club de Curitiba Gralha Azul (2005). Faz parte da publicação “Jornalistas Brasileiros – Quem é quem no Jornalismo de Economia”, livro organizado por Eduardo Ribeiro e Engel Paschoal que traz os maiores nomes do Jornalismo Econômico brasileiro.
https://www.miriangasparin.com.br

Deixe uma resposta

Top