You are here
Home > Negócios > Edifício comercial de Curitiba é o primeiro do mundo a receber a certificação Zero Energia

Edifício comercial de Curitiba é o primeiro do mundo a receber a certificação Zero Energia

A sede da Petinelli em Curitiba é a primeira edificação do mundo a receber o selo LEED Zero Energy (em português, Liderança em Energia e Design Ambiental), do USGBC (U. S. Green Building Council), entidade internacional que certifica os empreendimentos ambientalmente sustentáveis ao redor do mundo. A chancela atesta que a edificação é autossuficiente em energia, ou seja, ela mesma produz toda a energia que consome, independente da concessionária pública, e coloca o Brasil na vanguarda das construções verdes.

Essa liderança na certificação é destacada pelo CEO do USGBC, Mahesh Ramanujam. “Como o primeiro projeto no mundo a receber essa chancela, a sede da Petinelli em Curitiba serve como modelo global para as empresas. Os projetos LEED Zero estão contribuindo para reconfigurar o futuro e aprimorar a saúde e o bem-estar não apenas dos funcionários, mas de toda a humanidade. Assim, garante-se a próxima fase da certificação LEED, que busca a racionalização da produção de energia e a redução da emissão de carbono”, comenta.

A Petinelli é uma empresa especializada em consultoria de projetos de engenharia para a certificação de construções verdes no Brasil. A sede da empresa, em Curitiba, tem 400 m² e está localizada no Rebouças, antiga área industrial de Curitiba, hoje zona de abrangência do Vale do Pinhão. O diretor da Petinelli, Guido Petinelli, conta que o local era um antigo barracão industrial da década de 1980 que foi totalmente reestruturado para se tornar uma edificação com eficiência energética, processo que levou três anos e um investimento de apenas R$ 60 mil, financiados pela Fomento Paraná.

“A instituição criou uma linha específica para incentivar a geração de energia distribuída por pequenas empresas e fomos a primeira delas a tomar esse empréstimo. O projeto é fluxo de caixa positivo desde o primeiro dia e, no nosso caso, o investimento se pagará em pouco menos de cinco anos”, revela Guido. A Petinelli também tem sedes em Balneário Camboriú (SC) e Porto Alegre (RS).

Soluções adotadas

O caminho para se tornar o primeiro empreendimento LEED Zero Energia do mundo exigiu planejamento e experimentação. “Eficiência energética e autossuficiência caminham juntos. A única maneira de viabilizar economicamente o conceito Zero Energia é reduzindo a necessidade de investimento em geração local. Ou seja, quanto maior a eficiência e menor o consumo, mais fácil e barato é produzir energia. Cientes disso, e desafiados a levar essa eficiência ao limite, decidimos tornar nosso escritório em Curitiba um ‘laboratório vivo’ para desenvolver e testar conceitos e tecnologias que pudessem, futuramente, serem replicados para nossos clientes”, revela Guido.

A primeira solução adotada foi a aplicação de isolamento térmico no telhado, reduzindo o ganho de calor e melhorando o conforto térmico interno, o que significou menor uso do ar-condicionado. O isolamento térmico foi aplicado por baixo da cobertura, na cor branca. Também se optou pela iluminação indireta, usando luminárias LED com alta eficiência (140 lm/W), do tipo highbay, que foram instaladas em treliças existentes e viradas para cima. “A luz reflete no forro e é distribuída de forma difusa pelo ambiente. Essa iluminação indireta cria um ambiente extremamente confortável para os ocupantes”, revela Guido.

A sede teve as janelas trocadas para melhorar a estanqueidade e evitar a troca de calor. Para controlar o ofuscamento, foram instaladas “bandeiras” de luz de tecido tensionado. “O tecido em parte reflete a luz e também deixa parte dela passar de forma difusa. Cria um efeito espetacular no espaço, além de contribuir para a redução do consumo de energia”, explica Guido.

Ainda no telhado, foi instalado um painel fotovoltaico de 90 m², com 56 placas solares, com 15kW de potência. Esse sistema produz, anualmente, 223 MWh de energia, o suficiente para atender toda a demanda de consumo do escritório e ainda gerar excedente, que é destinado à rede pública e gera créditos na fatura da conta de luz para a empresa, mesmo com a baixa insolação registrada em Curitiba.

Todo o sistema de iluminação da sede da Petinelli em Curitiba é dimerizável e controlado por fotossensores que medem o nível de luminosidade no ambiente e, automaticamente, ajustam a potência das luminárias. As persianas motorizadas e automatizadas garantem que a incidência direta solar nunca incomode os ocupantes. “O sistema de iluminação de todo o escritório é eficiente, da concepção ao dimensionamento, especificação de equipamentos, controles e automação”, destaca Guido.

Até mesmo os aparelhos de ar-condicionado da sede da Petinelli em Curitiba são eficientes. O sistema de renovação de ar é acionado por sensor de presença e controlado por sensores de CO2. O sistema tipo VRF, de três vias, assegura que os ocupantes sempre estarão confortáveis. “Além de muito eficiente, ele está integrado à automação e sensores de presença habilitam o sistema. Dessa forma, o ar-condicionado e a iluminação nunca são esquecidos ligados”, conta Guido.

A empresa também buscou a eficiência dos equipamentos de trabalho, principalmente computadores. “Optamos por notebooks em vez de desktops e utilizamos monitores com tela de LED. Virtualizamos nosso servidor e, há mais de seis anos, alocamos todos os nossos documentos em nuvem. Os três escritórios da Petinelli são conectados e colaboram na execução de projetos, sem a necessidade de servidores locais”, relata Guido.Todas essas medidas fazem da sede Petinelli em Curitiba um edifício com baixíssimo consumo de energia, com apenas 25 kWh/m² por ano de intensidade.

Certificação

Além de ser o primeiro empreendimento Zero Energia do mundo, a sede da Petinelli, em Curitiba, é o primeiro edifício brasileiro certificado LEED Platinum. A sede da empresa em Balneário Camboriú (SC) destaca-se por ter a 3ª maior pontuação LEED Platinum do mundo (104 pontos) e o escritório da Petinelli em Porto Alegre (RS) é o primeiro projeto certificado LEED v4 nível Platinum no Brasil.

A Petinelli conta ainda com a certificação LEED Proven Provider, concedida pelo USGBC às organizações que enviam grande volume de projetos e que comprovam a competência e a excelência na documentação encaminhada. O diretor da empresa, Guido Petinelli, é um dos premiados pelo USGBC com o selo LEED Fellow, honraria concedida aos melhores profissionais LEED do mundo.

Avatar
Mirian Gasparin
Mirian Gasparin, natural de Curitiba, é formada em Comunicação Social com habilitação em Jornalismo pela Universidade Federal do Paraná e pós-graduada em Finanças Corporativas pela Universidade Federal do Paraná. Profissional com experiência de 44 anos na área de jornalismo, sendo 42 somente na área econômica, com trabalhos pela Rádio Cultura de Curitiba, Jornal Indústria & Comércio e Jornal Gazeta do Povo. Também foi assessora de imprensa das Secretarias de Estado da Fazenda, da Indústria, Comércio e Desenvolvimento Econômico e da Comunicação Social. Desde abril de 2006 é colunista de Negócios da Rádio BandNews Curitiba e escreveu para a revista Soluções do Sebrae/PR. Também é professora titular nos cursos de Jornalismo e Ciências Contábeis da Universidade Tuiuti do Paraná. Ministra cursos para empresários e executivos de empresas paranaenses, de São Paulo e Rio de Janeiro sobre Comunicação e Língua Portuguesa e faz palestras sobre Investimentos. Em julho de 2007 veio um novo desafio profissional, com o blog de Economia no Portal Jornale. Em abril de 2013 passou a ter um blog de Economia no portal Jornal e Notícias. E a partir de maio de 2014, quando completou 40 anos de jornalismo, lançou seu blog independente. Nestes 11 anos de blog, mais de 20 mil matérias foram postadas. Ao longo de sua carreira recebeu 18 prêmios, com destaque para Prêmio Fecomércio de Jornalismo (1º lugar Internet em 2017 e 2016);Prêmio Sistema Fiep de Jornalismo (1º lugar Internet – 2014 e 3º lugar Internet – 2015); Melhor Jornalista de Economia do Paraná concedido pelo Conselho Regional de Economia do Paraná (agosto de 2010); Prêmio Associação Comercial do Paraná de Jornalismo de Economia (outubro de 2010), Destaque do Jornalismo Econômico do Paraná -Shopping Novo Batel (março de 2011). Em dezembro de 2009 ganhou o prêmio Destaque em Radiodifusão nos Melhores do Ano do jornal Diário Popular. Demais prêmios: Prêmio Ceag de Jornalismo, Centro de Apoio à Pequena e Média Empresa do Paraná, atual Sebrae (1987), Prêmio Cidade de Curitiba na categoria Jornalismo Econômico da Câmara Municipal de Curitiba (1990), Prêmio Qualidade Paraná, da International, Exporters Services (1991), Prêmio Abril de Jornalismo, Editora Abril (1992), Prêmio destaque de Jornalismo Econômico, Fiat Allis (1993), Prêmio Mercosul e o Paraná, Federação das Indústrias do Estado do Paraná (1995), As mulheres pioneiras no jornalismo do Paraná, Conselho Estadual da Mulher do Paraná (1996), Mulher de Destaque, Câmara Municipal de Curitiba (1999), Reconhecimento profissional, Sindicato dos Engenheiros do Estado do Paraná (2005), Reconhecimento profissional, Rotary Club de Curitiba Gralha Azul (2005). Faz parte da publicação “Jornalistas Brasileiros – Quem é quem no Jornalismo de Economia”, livro organizado por Eduardo Ribeiro e Engel Paschoal que traz os maiores nomes do Jornalismo Econômico brasileiro.
https://www.miriangasparin.com.br

Deixe uma resposta

Top