You are here
Home > Bolsa > Bolsa em alta requer autocontrole por parte do investidor

Bolsa em alta requer autocontrole por parte do investidor

Investir na Bolsa ainda é uma realidade para apenas 0,29% dos brasileiros. No entanto, esse número vem crescendo tal qual o interesse da população do País pelas finanças. Este ano, a Bolsa de Valores acumulou ganhos de 14,88% no primeiro semestre, o melhor resultado em três anos. No entanto, em tempos de aplicativos para investir em fundos e ações, o autocontrole é item fundamental nesse jogo.

Uma das principais razões pelas quais é considerado importante atentar-se ao emocional na hora de investir na bolsa é porque o vai e vem dela é algo cíclico. Ainda que os últimos resultados sejam positivos, o cenário econômico de um dia para o outro pode mudar e, com isso, o autoconhecimento é chave essencial para lidar com estas oscilações.

Tudo é ciclo

De acordo com especialistas, a caracterização básica do conceito de vida em psicologia transpessoal é a “dimensão atemporal”. Absolutamente tudo possui diferentes formas de existência, impossibilitando qualquer pessoa de definir exatamente seu fim ou o seu começo.

Rebeca Toyama, especialista em psicologia transpessoal, afirma que “a visão a longo prazo é fundamental para obter os resultados esperados neste tipo de investimento”. Além disso, segundo Rebeca, “essa visão, acoplada ao autoconhecimento, é fator determinante para o investidor”.

Por essa razão, equilíbrio e controle são peças principais para conseguir lidar com as situações impostas, inclusive tratando-se de investimentos na bolsa, em tempos tanto positivos quanto negativos. Qualquer momento na Bolsa de Valores é uma nova oportunidade para utilizar do autocontrole e do autoconhecimento, especialmente em casos de queda.

“Planejadores financeiros afirmam categoricamente que as ações em bolsa devem ser parte de uma carteira de investimentos e não todo o investimento, sob pena de prejuízos relevantes”, complementou Rebeca Toyama. Estudar e analisar esta modalidade de investimento é um dos melhores exercícios que o investidor pode fazer para se conhecer e saber quais serão seus próximos passos.

“Indo além, o investidor imediatista deve ter cuidado com ações em bolsa. O imediatismo e a volatilidade são inerentes à esse tipo de investimento, então é preciso controle e autoconhecimento antes de desbravar a compra de ações que são promessas de ganho sabendo que tudo é cíclico”, finalizou a especialista.

Avatar
Mirian Gasparin
Mirian Gasparin, natural de Curitiba, é formada em Comunicação Social com habilitação em Jornalismo pela Universidade Federal do Paraná e pós-graduada em Finanças Corporativas pela Universidade Federal do Paraná. Profissional com experiência de 44 anos na área de jornalismo, sendo 42 somente na área econômica, com trabalhos pela Rádio Cultura de Curitiba, Jornal Indústria & Comércio e Jornal Gazeta do Povo. Também foi assessora de imprensa das Secretarias de Estado da Fazenda, da Indústria, Comércio e Desenvolvimento Econômico e da Comunicação Social. Desde abril de 2006 é colunista de Negócios da Rádio BandNews Curitiba e escreveu para a revista Soluções do Sebrae/PR. Também é professora titular nos cursos de Jornalismo e Ciências Contábeis da Universidade Tuiuti do Paraná. Ministra cursos para empresários e executivos de empresas paranaenses, de São Paulo e Rio de Janeiro sobre Comunicação e Língua Portuguesa e faz palestras sobre Investimentos. Em julho de 2007 veio um novo desafio profissional, com o blog de Economia no Portal Jornale. Em abril de 2013 passou a ter um blog de Economia no portal Jornal e Notícias. E a partir de maio de 2014, quando completou 40 anos de jornalismo, lançou seu blog independente. Nestes 11 anos de blog, mais de 20 mil matérias foram postadas. Ao longo de sua carreira recebeu 18 prêmios, com destaque para Prêmio Fecomércio de Jornalismo (1º lugar Internet em 2017 e 2016);Prêmio Sistema Fiep de Jornalismo (1º lugar Internet – 2014 e 3º lugar Internet – 2015); Melhor Jornalista de Economia do Paraná concedido pelo Conselho Regional de Economia do Paraná (agosto de 2010); Prêmio Associação Comercial do Paraná de Jornalismo de Economia (outubro de 2010), Destaque do Jornalismo Econômico do Paraná -Shopping Novo Batel (março de 2011). Em dezembro de 2009 ganhou o prêmio Destaque em Radiodifusão nos Melhores do Ano do jornal Diário Popular. Demais prêmios: Prêmio Ceag de Jornalismo, Centro de Apoio à Pequena e Média Empresa do Paraná, atual Sebrae (1987), Prêmio Cidade de Curitiba na categoria Jornalismo Econômico da Câmara Municipal de Curitiba (1990), Prêmio Qualidade Paraná, da International, Exporters Services (1991), Prêmio Abril de Jornalismo, Editora Abril (1992), Prêmio destaque de Jornalismo Econômico, Fiat Allis (1993), Prêmio Mercosul e o Paraná, Federação das Indústrias do Estado do Paraná (1995), As mulheres pioneiras no jornalismo do Paraná, Conselho Estadual da Mulher do Paraná (1996), Mulher de Destaque, Câmara Municipal de Curitiba (1999), Reconhecimento profissional, Sindicato dos Engenheiros do Estado do Paraná (2005), Reconhecimento profissional, Rotary Club de Curitiba Gralha Azul (2005). Faz parte da publicação “Jornalistas Brasileiros – Quem é quem no Jornalismo de Economia”, livro organizado por Eduardo Ribeiro e Engel Paschoal que traz os maiores nomes do Jornalismo Econômico brasileiro.
https://www.miriangasparin.com.br

Deixe uma resposta

Top