You are here
Home > Franquia > Curitiba aparece entre as 10 melhores cidades para se investir em franquias no Brasil

Curitiba aparece entre as 10 melhores cidades para se investir em franquias no Brasil

O ranking das 10 melhores cidades para se investir em franquia no Brasil elaborado pela Goakira Consultoria lista as 10 cidades mais promissoras para o franchising e inclui desde centros urbanos não tão grandes – como Maceió, Campo Grande e São Luís – até metrópoles como Belo Horizonte e Curitiba, além de municípios de regiões metropolitanas, como Santo André e Guarulhos, ambos na Grande São Paulo. Ou seja, o perfil é das melhores cidades para se implantar uma franquia é extremamente variado.

Para a montagem do ranking, a Goakira considerou que o cenário econômico de crise no Brasil dos últimos anos afetou alguns municípios mais do que outros. Entre outras variáveis, os cálculos levaram em conta as Taxas Geométricas de Crescimento Anual (TGCAs) populacional e de renda medidas de 2010 a 2018 pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE).

Conforme análise da Goakira, as TGCAs populacional e de renda mostram que há municípios que continuam em ascensão, ou seja, anualmente apresentam renda média domiciliar e população aumentando, enquanto outros apresentam diminuição de renda média – fator que influencia diretamente no poder de compra do consumidor e muitas vezes o faz repriorizar seus gastos.

“Primeiro, extraímos o potencial de consumo, quer dizer, a capacidade disponível dos domicílios para gastos em geral”, explica Deborah Machado, consultora sênior da Goakira Consultoria. “A seguir, calculamos o share de cada município. São Paulo e Rio de Janeiro concentram a maior quantidade de dinheiro disponível nos domicílios para serem gastos de forma variada. Mas esses dados usados, de forma isolada, não indicam se a cidade é boa ou não para investimentos.”

Segundo a consultora, o passo seguinte para a elaboração do ranking foi, com base nesses dados, o cruzamento dos indicadores TGCA de renda e TGCA populacional com o share de consumo, uma vez que o ideal para o investidor é atuar em cidades com potencial real, aquelas onde os residentes têm poder de escolha e de compra – entre os municípios que tiveram maior TGCA populacional positivo, foi elaborado um ranking a partir do TGCA de renda.

“Para ser considerada boa para investimento, uma cidade precisaria ter TGCA de renda e de população positivos”, prossegue Deborah. “Isso indica que há população crescente e renda média domiciliar crescente. Municípios com essas variáveis positivas, ou não foram impactados pela crise, ou estão em crescimento econômico.”

Avatar
Mirian Gasparin
Mirian Gasparin, natural de Curitiba, é formada em Comunicação Social com habilitação em Jornalismo pela Universidade Federal do Paraná e pós-graduada em Finanças Corporativas pela Universidade Federal do Paraná. Profissional com experiência de 44 anos na área de jornalismo, sendo 42 somente na área econômica, com trabalhos pela Rádio Cultura de Curitiba, Jornal Indústria & Comércio e Jornal Gazeta do Povo. Também foi assessora de imprensa das Secretarias de Estado da Fazenda, da Indústria, Comércio e Desenvolvimento Econômico e da Comunicação Social. Desde abril de 2006 é colunista de Negócios da Rádio BandNews Curitiba e escreveu para a revista Soluções do Sebrae/PR. Também é professora titular nos cursos de Jornalismo e Ciências Contábeis da Universidade Tuiuti do Paraná. Ministra cursos para empresários e executivos de empresas paranaenses, de São Paulo e Rio de Janeiro sobre Comunicação e Língua Portuguesa e faz palestras sobre Investimentos. Em julho de 2007 veio um novo desafio profissional, com o blog de Economia no Portal Jornale. Em abril de 2013 passou a ter um blog de Economia no portal Jornal e Notícias. E a partir de maio de 2014, quando completou 40 anos de jornalismo, lançou seu blog independente. Nestes 11 anos de blog, mais de 20 mil matérias foram postadas. Ao longo de sua carreira recebeu 18 prêmios, com destaque para Prêmio Fecomércio de Jornalismo (1º lugar Internet em 2017 e 2016);Prêmio Sistema Fiep de Jornalismo (1º lugar Internet – 2014 e 3º lugar Internet – 2015); Melhor Jornalista de Economia do Paraná concedido pelo Conselho Regional de Economia do Paraná (agosto de 2010); Prêmio Associação Comercial do Paraná de Jornalismo de Economia (outubro de 2010), Destaque do Jornalismo Econômico do Paraná -Shopping Novo Batel (março de 2011). Em dezembro de 2009 ganhou o prêmio Destaque em Radiodifusão nos Melhores do Ano do jornal Diário Popular. Demais prêmios: Prêmio Ceag de Jornalismo, Centro de Apoio à Pequena e Média Empresa do Paraná, atual Sebrae (1987), Prêmio Cidade de Curitiba na categoria Jornalismo Econômico da Câmara Municipal de Curitiba (1990), Prêmio Qualidade Paraná, da International, Exporters Services (1991), Prêmio Abril de Jornalismo, Editora Abril (1992), Prêmio destaque de Jornalismo Econômico, Fiat Allis (1993), Prêmio Mercosul e o Paraná, Federação das Indústrias do Estado do Paraná (1995), As mulheres pioneiras no jornalismo do Paraná, Conselho Estadual da Mulher do Paraná (1996), Mulher de Destaque, Câmara Municipal de Curitiba (1999), Reconhecimento profissional, Sindicato dos Engenheiros do Estado do Paraná (2005), Reconhecimento profissional, Rotary Club de Curitiba Gralha Azul (2005). Faz parte da publicação “Jornalistas Brasileiros – Quem é quem no Jornalismo de Economia”, livro organizado por Eduardo Ribeiro e Engel Paschoal que traz os maiores nomes do Jornalismo Econômico brasileiro.
https://www.miriangasparin.com.br

Deixe uma resposta

Top