You are here
Home > Finanças > Bancos digitais projetam aumento de 30% em faturamento neste Natal

Bancos digitais projetam aumento de 30% em faturamento neste Natal

Sem dúvida, o Natal é a época do ano onde os recordes de consumo quase sempre superam as expectativas. Como posiciona a pesquisa realizada pela CNDL (Confederação Nacional de Dirigentes Lojistas) e pelo Serviço de Proteção de Crédito feita em todas as capitais do país, cerca de 119 milhões dos brasileiros possuem pretensão de comprar presentes neste período de festas, movimentando um total de R﹩ 60 bilhões na economia nacional.

Esta análise supera os números apontados em 2018, que estimava mais ou menos 110 milhões novos clientes. Além de influenciar diretamente o mercado, esta crescente acaba impactando outros setores financeiros como, por exemplo, o de bancos digitais.

A ascensão deste sistema bancário tornou-se bastante popular entre a população brasileira no último ano, o que pode ser evidenciado com o aumento significativo no lançamento de novas instituições. Um estudo recente de Ranking de Experiência Digital em Abertura de Conta, encomendado pela startup Regtech Idwall, concluiu que 72% dos participantes trocariam seu banco tradicional por um digital, levando principalmente em conta a facilidade na abertura de contas e atualização das plataformas. Vendo este mercado como uma oportunidade para expandir seus negócios, marcas nacionais estão apostando no empreendimento.

Normalmente, a margem de lucro média de um banco digital é de 35% para segmentos corporativos e de nicho. No Natal, a projeção de faturamento é calculada com base no crescimento do consumo do mês de dezembro no varejo, o que pode impactar diretamente o faturamento de um banco pertencente a um grupo de varejo. A lucratividade do sistema nesta época é modificada devido ao aumento expressivo no faturamento e manutenção dos custos fixos do banco digital White Label, refletindo em um aumento expressivo de rentabilidade.

O investimento em um banco digital por parte de uma empresa faria com que esta captasse todo crescimento de lucratividade oriundo às atividades de final de ano e maiores vendas do varejo, fazendo com que o varejista ganhasse 2 margens – a do próprio varejo e de seu próprio banco digital. Além disso, a empresa conseguiria trazer para seu banco clientes adicionais de suas lojas nesse período de grande aumento de volume.

Desta forma, comparado ao ano passado, o aumento é expressivo, demonstrando uma maturação da economia brasileira e um reflexo na diminuição da taxa de juros atual, com previsão de crescimento de 15% em relação ao ano anterior. As pessoas estão mais habituadas aos bancos digitais devido a grande quantidade de players entrantes no mercado nos últimos 2 anos e 2019 foi – sem dúvida – determinante no crescimento do uso das plataformas digitais.

O artigo foi escrito por Fernando Oliveira, que é co-CEO da BTX Digital.

Avatar
Mirian Gasparin
Mirian Gasparin, natural de Curitiba, é formada em Comunicação Social com habilitação em Jornalismo pela Universidade Federal do Paraná e pós-graduada em Finanças Corporativas pela Universidade Federal do Paraná. Profissional com experiência de 44 anos na área de jornalismo, sendo 42 somente na área econômica, com trabalhos pela Rádio Cultura de Curitiba, Jornal Indústria & Comércio e Jornal Gazeta do Povo. Também foi assessora de imprensa das Secretarias de Estado da Fazenda, da Indústria, Comércio e Desenvolvimento Econômico e da Comunicação Social. Desde abril de 2006 é colunista de Negócios da Rádio BandNews Curitiba e escreveu para a revista Soluções do Sebrae/PR. Também é professora titular nos cursos de Jornalismo e Ciências Contábeis da Universidade Tuiuti do Paraná. Ministra cursos para empresários e executivos de empresas paranaenses, de São Paulo e Rio de Janeiro sobre Comunicação e Língua Portuguesa e faz palestras sobre Investimentos. Em julho de 2007 veio um novo desafio profissional, com o blog de Economia no Portal Jornale. Em abril de 2013 passou a ter um blog de Economia no portal Jornal e Notícias. E a partir de maio de 2014, quando completou 40 anos de jornalismo, lançou seu blog independente. Nestes 11 anos de blog, mais de 20 mil matérias foram postadas. Ao longo de sua carreira recebeu 18 prêmios, com destaque para Prêmio Fecomércio de Jornalismo (1º lugar Internet em 2017 e 2016);Prêmio Sistema Fiep de Jornalismo (1º lugar Internet – 2014 e 3º lugar Internet – 2015); Melhor Jornalista de Economia do Paraná concedido pelo Conselho Regional de Economia do Paraná (agosto de 2010); Prêmio Associação Comercial do Paraná de Jornalismo de Economia (outubro de 2010), Destaque do Jornalismo Econômico do Paraná -Shopping Novo Batel (março de 2011). Em dezembro de 2009 ganhou o prêmio Destaque em Radiodifusão nos Melhores do Ano do jornal Diário Popular. Demais prêmios: Prêmio Ceag de Jornalismo, Centro de Apoio à Pequena e Média Empresa do Paraná, atual Sebrae (1987), Prêmio Cidade de Curitiba na categoria Jornalismo Econômico da Câmara Municipal de Curitiba (1990), Prêmio Qualidade Paraná, da International, Exporters Services (1991), Prêmio Abril de Jornalismo, Editora Abril (1992), Prêmio destaque de Jornalismo Econômico, Fiat Allis (1993), Prêmio Mercosul e o Paraná, Federação das Indústrias do Estado do Paraná (1995), As mulheres pioneiras no jornalismo do Paraná, Conselho Estadual da Mulher do Paraná (1996), Mulher de Destaque, Câmara Municipal de Curitiba (1999), Reconhecimento profissional, Sindicato dos Engenheiros do Estado do Paraná (2005), Reconhecimento profissional, Rotary Club de Curitiba Gralha Azul (2005). Faz parte da publicação “Jornalistas Brasileiros – Quem é quem no Jornalismo de Economia”, livro organizado por Eduardo Ribeiro e Engel Paschoal que traz os maiores nomes do Jornalismo Econômico brasileiro.
https://www.miriangasparin.com.br

Deixe uma resposta

Top