You are here
Home > Negócios > Empresas de TI poderão ter ISS menor em Curitiba

Empresas de TI poderão ter ISS menor em Curitiba

Tudo indica que as empresas de tecnologia da informação contarão com uma política pública de incentivo fiscal na capital paranaense. Em reunião nesta quinta-feira (19), entre a Assespro-PR (Associação que representa o setor de T.I. no Estado) e a Prefeitura de Curitiba, foi recebida a proposta da entidade de redução de 5% para 2,5% da alíquota do ISS, e de destinação de parte dessa arrecadação para a formação e qualificação profissional da área.

No encontro, o presidente da Assespro-PR, Adriano Krzyuy, entregou um documento – o “Manifesto pela competitividade das empresas de tecnologia da informação de Curitiba” – em que detalha a proposta e seus argumentos. O prefeito Rafael Greca acolheu o pleito da entidade, compreendendo a importância que a política de incentivo fiscal tem para o desenvolvimento e competitividade do setor. Greca determinou à Procuradoria Geral do Município e à Secretaria Municipal de Finanças estudos no sentido de viabilizar a iniciativa.

“O próximo passo será o de levantar os impactos [orçamentários, fiscais e financeiros]. Esperamos ter esse levantamento até o início do ano legislativo de 2020, para então seguir com os trâmites de um projeto de lei”, confirmou o prefeito. Um grupo de trabalho – constituído por representantes da Assespro-PR e da administração municipal – ficará encarregado de elaborar a minuta do projeto de lei.

Para Adriano Krzyuy, a reunião foi produtiva. Krzyuy observou que o prefeito compreende a importância do setor de tecnologia da informação para o desenvolvimento estratégico do município. “A receptividade da proposta foi excelente. O prefeito entende a demanda colocada pela Assespro-PR em defesa da competitividade do setor na cidade. A expectativa é a de que essa proposta tramite o mais rápido possível”, declarou o líder empresarial.

TRATATIVAS

A reunião desta quinta-feira foi mais uma etapa de um processo de tratativas entre a Assespro-PR e a Prefeitura, com o intuito de implementar uma política fiscal que incentive o desenvolvimento do setor de T.I. em Curitiba. Durante esse processo, a entidade tem exposto ao poder público municipal o quanto a cidade sairia ganhando com o incentivo fiscal para a área. “A redução atrairá novas empresas, além de assegurar a manutenção das que já atuam na cidade”, reiterou Adriano Krzyuy.

A Assespro-PR também apontou nessas tratativas que havia casos de empresas com unidades em outros municípios que optavam por emitir notas fiscais nessas outras localidades, onde a alíquota de ISS já era menor (como Florianópolis, por exemplo). “Agora, com a redução em Curitiba, isso não acontecerá mais. As empresas poderão emitir a nota aqui e garantir maior arrecadação para o município”, enfatizou do diretor presidente.

Adriano observa ainda que a redução do ISS para empresas de TI proporciona isonomia em relação a outras atividades econômicas, que já se beneficiam do incentivo, como é o caso de empresas do setor de eventos, da construção civil e de seguros, onde a política fiscal tem se mostrado exitosa. A Assespro-PR atuou entre os associados no sentido de obter das empresas do setor o compromisso de permanecerem em Curitiba, mantendo domicílio fiscal no município.

PRESENÇAS

Além do presidente da Assespro-PR e do prefeito de Curitiba, estiveram presentes na reunião desta quinta a presidente da Agência Curitiba de Desenvolvimento e Inovação, Ana Cristina Martins Alessi, e ainda os seguintes representates: pela Assespro-PR, Ailton Dori (vice-presidente), Paulo Roberto Coimbra de Manuel (vice-presidente de Articulação Política), Cleiton Sacoman (diretor jurídico) e Paulo Cezar Raymundi (diretor de subseção de Curitba e região metropolitana); e pelo poder público municipal, Francisco de Assis Inocêncio (superintendente fiscal da Secretaria de Planejamento, Finanças e Orçamento de Curitiba) e Fred Lacerda (diretor jurídico da Agência Curitiba).

Crédito da foto – Daniel Castellano.

Mirian Gasparin
Mirian Gasparin, natural de Curitiba, é formada em Comunicação Social com habilitação em Jornalismo pela Universidade Federal do Paraná e pós-graduada em Finanças Corporativas pela Universidade Federal do Paraná. Profissional com experiência de 44 anos na área de jornalismo, sendo 42 somente na área econômica, com trabalhos pela Rádio Cultura de Curitiba, Jornal Indústria & Comércio e Jornal Gazeta do Povo. Também foi assessora de imprensa das Secretarias de Estado da Fazenda, da Indústria, Comércio e Desenvolvimento Econômico e da Comunicação Social. Desde abril de 2006 é colunista de Negócios da Rádio BandNews Curitiba e escreveu para a revista Soluções do Sebrae/PR. Também é professora titular nos cursos de Jornalismo e Ciências Contábeis da Universidade Tuiuti do Paraná. Ministra cursos para empresários e executivos de empresas paranaenses, de São Paulo e Rio de Janeiro sobre Comunicação e Língua Portuguesa e faz palestras sobre Investimentos. Em julho de 2007 veio um novo desafio profissional, com o blog de Economia no Portal Jornale. Em abril de 2013 passou a ter um blog de Economia no portal Jornal e Notícias. E a partir de maio de 2014, quando completou 40 anos de jornalismo, lançou seu blog independente. Nestes 11 anos de blog, mais de 20 mil matérias foram postadas. Ao longo de sua carreira recebeu 18 prêmios, com destaque para Prêmio Fecomércio de Jornalismo (1º lugar Internet em 2017 e 2016);Prêmio Sistema Fiep de Jornalismo (1º lugar Internet – 2014 e 3º lugar Internet – 2015); Melhor Jornalista de Economia do Paraná concedido pelo Conselho Regional de Economia do Paraná (agosto de 2010); Prêmio Associação Comercial do Paraná de Jornalismo de Economia (outubro de 2010), Destaque do Jornalismo Econômico do Paraná -Shopping Novo Batel (março de 2011). Em dezembro de 2009 ganhou o prêmio Destaque em Radiodifusão nos Melhores do Ano do jornal Diário Popular. Demais prêmios: Prêmio Ceag de Jornalismo, Centro de Apoio à Pequena e Média Empresa do Paraná, atual Sebrae (1987), Prêmio Cidade de Curitiba na categoria Jornalismo Econômico da Câmara Municipal de Curitiba (1990), Prêmio Qualidade Paraná, da International, Exporters Services (1991), Prêmio Abril de Jornalismo, Editora Abril (1992), Prêmio destaque de Jornalismo Econômico, Fiat Allis (1993), Prêmio Mercosul e o Paraná, Federação das Indústrias do Estado do Paraná (1995), As mulheres pioneiras no jornalismo do Paraná, Conselho Estadual da Mulher do Paraná (1996), Mulher de Destaque, Câmara Municipal de Curitiba (1999), Reconhecimento profissional, Sindicato dos Engenheiros do Estado do Paraná (2005), Reconhecimento profissional, Rotary Club de Curitiba Gralha Azul (2005). Faz parte da publicação “Jornalistas Brasileiros – Quem é quem no Jornalismo de Economia”, livro organizado por Eduardo Ribeiro e Engel Paschoal que traz os maiores nomes do Jornalismo Econômico brasileiro.
https://www.miriangasparin.com.br

Deixe uma resposta

Top