You are here
Home > Negócios > Para 71% dos empresários brasileiros, 2020 será positivo para os negócios

Para 71% dos empresários brasileiros, 2020 será positivo para os negócios

Se 2019 foi um ano de expectativa pela melhora da economia, a promessa de retomada ficou mesmo para 2020, com uma previsão de 2,32% de crescimento do PIB, conforme o Ministério da Economia. Portanto, esse ano será um período em que empresários estarão dispostos a executar ações estratégicas de maior risco.

É o que aponta o relatório da auditoria Deloitte Brasil. De acordo com o levantamento, 2020 será positivo para 71% dos empresários, não terá mudanças importantes para 23% e será negativo para apenas 5%. A retomada dos investimentos e o aumento dos empregos, de acordo com as respostas da pesquisa, confirmam a expectativa positiva de 7 em cada 10 empresas.

Segundo Reginaldo Stocco, CEO da vhsys, a empresa especializada em gestão empresarial está confiante na retomada real dos negócios e não apenas em um ensaio, como ocorreu no ano passado. Com mais de 150 vagas abertas para o ano, a vhsys estima crescer 100% em faturamento, em relação a 2019.

Reginaldo Stocco: todos os investimentos devem ser feitos com planejamento.

O comportamento dos clientes da empresa, que atende micro e pequenos empresários, também aponta para um ano melhor. “O novo ano será de crescimento gradual e sustentável, depois de uma recessão histórica e uma retomada lenta. E essa recuperação deve ser puxada, principalmente, pelas micro e pequenas empresas.  Juros mais baixos, queda da inflação, expansão do crédito. Tudo isso abre caminho para o aumento da produtividade e crescimento nos próximos anos”, analisa.

Ainda de acordo com o relatório da Deloitte, 76% dos empresários da Região Sul estão mais otimistas. As Regiões Nordeste e Sul, com os percentuais de otimismo mais elevados em relação às demais, indicam que investir em novas tecnologias e qualificar profissionais são prioridades para que as empresas sigam competitivas em um cenário disruptivo.

As empresas da Região Sul apresentam maior disposição para expansão dos negócios, além de se apresentarem mais otimistas para as contratações, em comparação com as demais regiões. Se o cenário econômico em 2020 melhorar, 61% delas aumentarão o quadro de funcionários.

Pequenos negócios protagonistas

Já de acordo com dados do Sebrae, 59% dos pequenos empresários estão extremamente otimistas e acreditam na melhora do cenário econômico e 58% pretendem investir em negócios nos próximos 12 meses.

Segundo o levantamento, 62% acreditam que terão aumento no faturamento e 93% confiam na capacidade de o governo atual melhorar as condições das empresas. O levantamento também registrou otimismo recorde na série histórica entre os que pretendem empregar nos próximos meses (35%). E apontou que seis em cada 10 empresários (58%) têm planos de investir no próprio negócio em 12 meses.

“Há tempos os pequenos negócios vêm salvando a economia brasileira, pois são os que mais têm gerado emprego e renda. Quem se planejou durante o ano passado ou durante a recessão vai poder botar esse planos em prática. É preciso aproveitar o cenário atual, enxergar, criar diferenciais e avaliar todas essas perspectivas”, aconselha.

Otimismo, mas com precaução

Para Stocco, embora 2020 apareça como um cenário propício, todos os investimentos devem ser feitos com planejamento. “Não temos como saber com certeza como será o cenário econômico, pois o Brasil é um país instável. Planejar é a chave do sucesso para identificar oportunidades. O pequeno empresário precisa estudar seu mercado-alvo, buscar referências sobre o desempenho econômico nos últimos anos, o comportamento durante as crises e as projeções para o futuro”, diz.

Avatar
Mirian Gasparin
Mirian Gasparin, natural de Curitiba, é formada em Comunicação Social com habilitação em Jornalismo pela Universidade Federal do Paraná e pós-graduada em Finanças Corporativas pela Universidade Federal do Paraná. Profissional com experiência de 44 anos na área de jornalismo, sendo 42 somente na área econômica, com trabalhos pela Rádio Cultura de Curitiba, Jornal Indústria & Comércio e Jornal Gazeta do Povo. Também foi assessora de imprensa das Secretarias de Estado da Fazenda, da Indústria, Comércio e Desenvolvimento Econômico e da Comunicação Social. Desde abril de 2006 é colunista de Negócios da Rádio BandNews Curitiba e escreveu para a revista Soluções do Sebrae/PR. Também é professora titular nos cursos de Jornalismo e Ciências Contábeis da Universidade Tuiuti do Paraná. Ministra cursos para empresários e executivos de empresas paranaenses, de São Paulo e Rio de Janeiro sobre Comunicação e Língua Portuguesa e faz palestras sobre Investimentos. Em julho de 2007 veio um novo desafio profissional, com o blog de Economia no Portal Jornale. Em abril de 2013 passou a ter um blog de Economia no portal Jornal e Notícias. E a partir de maio de 2014, quando completou 40 anos de jornalismo, lançou seu blog independente. Nestes 11 anos de blog, mais de 20 mil matérias foram postadas. Ao longo de sua carreira recebeu 18 prêmios, com destaque para Prêmio Fecomércio de Jornalismo (1º lugar Internet em 2017 e 2016);Prêmio Sistema Fiep de Jornalismo (1º lugar Internet – 2014 e 3º lugar Internet – 2015); Melhor Jornalista de Economia do Paraná concedido pelo Conselho Regional de Economia do Paraná (agosto de 2010); Prêmio Associação Comercial do Paraná de Jornalismo de Economia (outubro de 2010), Destaque do Jornalismo Econômico do Paraná -Shopping Novo Batel (março de 2011). Em dezembro de 2009 ganhou o prêmio Destaque em Radiodifusão nos Melhores do Ano do jornal Diário Popular. Demais prêmios: Prêmio Ceag de Jornalismo, Centro de Apoio à Pequena e Média Empresa do Paraná, atual Sebrae (1987), Prêmio Cidade de Curitiba na categoria Jornalismo Econômico da Câmara Municipal de Curitiba (1990), Prêmio Qualidade Paraná, da International, Exporters Services (1991), Prêmio Abril de Jornalismo, Editora Abril (1992), Prêmio destaque de Jornalismo Econômico, Fiat Allis (1993), Prêmio Mercosul e o Paraná, Federação das Indústrias do Estado do Paraná (1995), As mulheres pioneiras no jornalismo do Paraná, Conselho Estadual da Mulher do Paraná (1996), Mulher de Destaque, Câmara Municipal de Curitiba (1999), Reconhecimento profissional, Sindicato dos Engenheiros do Estado do Paraná (2005), Reconhecimento profissional, Rotary Club de Curitiba Gralha Azul (2005). Faz parte da publicação “Jornalistas Brasileiros – Quem é quem no Jornalismo de Economia”, livro organizado por Eduardo Ribeiro e Engel Paschoal que traz os maiores nomes do Jornalismo Econômico brasileiro.
https://www.miriangasparin.com.br

Deixe uma resposta

Top