You are here
Home > Finanças > Dólar inicia semana em baixa e Ibovespa tem mais um pregão de valorização

Dólar inicia semana em baixa e Ibovespa tem mais um pregão de valorização

O dólar comercial começou a semana com negócios em baixa, após ter acumulado queda de 6,6% em relação ao real, na semana passada. Às 16 horas, desta segunda-feira (8), a moeda norte-americana caía 1,74%, cotada a R$ 4,87 na venda. O dólar nesta segunda-feira (8) oscilou entre a mínima de R$ 4,866 e a máxima de R$ 4,976. O Ibovespa, às 16 horas, operava com alta de 2,58%, somando 97.037 pontos.

Segundo o economista e consultor de investimentos, Sergio Martenetz, a ampla liquidez proporcionada aos mercados pelo Banco Central dos Estados Unidos (FED) e pelo Banco Central Europeu (BCE) para mitigar os efeitos da pandemia somada à melhora do nível de emprego nos Estados Unidos empurrou para as Bolsas para cima e o dólar para baixo.

Atuação do BC no câmbio

No caso brasileiro, explica Martenetz, houve maior atuação do Banco Central no mercado de câmbio. “Dinheiro externo voltou a ingressar no Brasil, especialmente na Bolsa de Valores, mas também através de bonds da Petrobras e de títulos da dívida brasileira em lançamentos recentes. Diante disso, o dólar vem caindo frente ao real e a bolsa acusa novo ânimo”, explica o economista.

Segundo Martenetz, há dinheiro demais no mercado mundial e poucas alternativas para a sua aplicação. “As aplicações em renda variável (ações, fundos de ações, fundos mistos e fundos imobiliários) são as alternativas existentes diante de um quadro de taxas de juros extremamente baixas que, em verdade, proporcionam ganhos negativos”, alerta.

Valorização substancial no médio prazo

O economista não acredita que as valorizações serão continuadamente crescentes, por não ser essa uma característica desses mercados, mas a valorização substancial dos ativos ocorrerá no médio prazo.

“Obviamente, fatores políticos de monta podem ocorrer no caminho, tendo em vista uma breve e marcante disputa eleitoral nos Estados Unidos e, no Brasil, um quase semanal entrevero político entre governo e oposição”, destaca Sergio Martenetz.

Na sua avaliação, um ambiente mundial de alta liquidez, já vivido em crises anteriores, com uma base mundial de juros baixos e negativos, demonstra que a aceitação do risco aumenta, reforçando o fluxo financeiro direcionado aos ativos de renda variável.

Mirian Gasparin

Mirian Gasparin
Mirian Gasparin, natural de Curitiba, é formada em Comunicação Social com habilitação em Jornalismo pela Universidade Federal do Paraná e pós-graduada em Finanças Corporativas pela Universidade Federal do Paraná. Profissional com experiência de 44 anos na área de jornalismo, sendo 42 somente na área econômica, com trabalhos pela Rádio Cultura de Curitiba, Jornal Indústria & Comércio e Jornal Gazeta do Povo. Também foi assessora de imprensa das Secretarias de Estado da Fazenda, da Indústria, Comércio e Desenvolvimento Econômico e da Comunicação Social. Desde abril de 2006 é colunista de Negócios da Rádio BandNews Curitiba e escreveu para a revista Soluções do Sebrae/PR. Também é professora titular nos cursos de Jornalismo e Ciências Contábeis da Universidade Tuiuti do Paraná. Ministra cursos para empresários e executivos de empresas paranaenses, de São Paulo e Rio de Janeiro sobre Comunicação e Língua Portuguesa e faz palestras sobre Investimentos. Em julho de 2007 veio um novo desafio profissional, com o blog de Economia no Portal Jornale. Em abril de 2013 passou a ter um blog de Economia no portal Jornal e Notícias. E a partir de maio de 2014, quando completou 40 anos de jornalismo, lançou seu blog independente. Nestes 11 anos de blog, mais de 20 mil matérias foram postadas. Ao longo de sua carreira recebeu 18 prêmios, com destaque para Prêmio Fecomércio de Jornalismo (1º lugar Internet em 2017 e 2016);Prêmio Sistema Fiep de Jornalismo (1º lugar Internet – 2014 e 3º lugar Internet – 2015); Melhor Jornalista de Economia do Paraná concedido pelo Conselho Regional de Economia do Paraná (agosto de 2010); Prêmio Associação Comercial do Paraná de Jornalismo de Economia (outubro de 2010), Destaque do Jornalismo Econômico do Paraná -Shopping Novo Batel (março de 2011). Em dezembro de 2009 ganhou o prêmio Destaque em Radiodifusão nos Melhores do Ano do jornal Diário Popular. Demais prêmios: Prêmio Ceag de Jornalismo, Centro de Apoio à Pequena e Média Empresa do Paraná, atual Sebrae (1987), Prêmio Cidade de Curitiba na categoria Jornalismo Econômico da Câmara Municipal de Curitiba (1990), Prêmio Qualidade Paraná, da International, Exporters Services (1991), Prêmio Abril de Jornalismo, Editora Abril (1992), Prêmio destaque de Jornalismo Econômico, Fiat Allis (1993), Prêmio Mercosul e o Paraná, Federação das Indústrias do Estado do Paraná (1995), As mulheres pioneiras no jornalismo do Paraná, Conselho Estadual da Mulher do Paraná (1996), Mulher de Destaque, Câmara Municipal de Curitiba (1999), Reconhecimento profissional, Sindicato dos Engenheiros do Estado do Paraná (2005), Reconhecimento profissional, Rotary Club de Curitiba Gralha Azul (2005). Faz parte da publicação “Jornalistas Brasileiros – Quem é quem no Jornalismo de Economia”, livro organizado por Eduardo Ribeiro e Engel Paschoal que traz os maiores nomes do Jornalismo Econômico brasileiro.
https://www.miriangasparin.com.br

Deixe uma resposta

Top