You are here
Home > Economia > Segunda onda da Covid-19 pode levar a um novo fechamento da economia, alertam especialistas

Segunda onda da Covid-19 pode levar a um novo fechamento da economia, alertam especialistas

A reabertura dos comércios em diversos países trouxe ânimo para os investidores do mundo todo. No entanto, segundo a Organização Mundial da Saúde (OMS), os registros de infectados e mortos aumentaram. Ao todo, o mundo já registra mais de 9,5 milhões de casos do novo coronavírus (covid-19) e 482 mil óbitos. A nova marca é puxada pelos Estados Unidos e pelo Brasil, que juntos somam 37% do total, somando mais de 3,3 milhões de casos. Sendo ambos, os países mais afetados pela pandemia. Além disso, domingo, 21, segundo a OMS, foi registrado um novo recorde de infecções por dia, sendo 183.020 infecções em 24 horas.

Jefferson Laatus, estrategista-chefe do Grupo Laatus, esclarece que se a 2ª onda acontecer, poderá gerar estragos imensuráveis. “O mercado está quase entrando em pânico e caindo na realidade sobre o tamanho do buraco e sobre as questões de preocupações da onda 2 e do quanto ela poderia ser prejudicial para toda a economia global”, alerta.

Laatus lembra que lembrar que, na onda 1, Bancos Centrais gastaram o que podiam e o que não podiam para poder conter a pandemia acreditando que ela passaria logo, e ela está se estendendo por muito mais tempo. Países que reabriram suas economias estão começando a sofrer com o aumento do número de casos, principalmente os EUA. Então essa é a grande preocupação do mundo e é isso que está fazendo esse peso no mercado, o que pode fazer estragos imensuráveis. Se fizermos uma análise um pouco mais profunda de como estão as economias, como estão as empresas, a situação está bem complicada. Todo mundo vivendo a base de estímulo, e estímulo não dá para carregador por muito tempo. Nenhuma economia aguenta ficar só injetando estímulo. Então, a economia precisa voltar e a nova onda do coronavírus preocupa muito justamente por isso”.

Daniela Casabona, Sócia-Diretora da FB Wealth explica que devido a chance da 2ª onda do covid-19 o mercado está reagindo. “Já estamos acompanhando uma grande chance de 2ª onda no mundo com aumento de número de casos no Japão e na Alemanha, e forte expectativa da nova onda dos EUA. Com isso, o mercado volta a ter forte aversão a risco puxando todas as bolsas pra baixo, para o Brasil a aversão a risco fica ainda mais evidente uma vez que quando esse movimento acontece os países emergentes sofrem ainda mais com esse impacto”.

Para Fabrizio Gueratto, Financista do Canal 1Bilhão Educação Financeira, se acontecer uma outra onda do vírus, a queda dos mercados pode ser ainda maior. “É um risco real, tendo em vista que diversos países que conseguiram conter o elevado número de mortes, abriram os seus comércios para a economia voltar a girar. Se a segunda onda for realmente forte, ou se um vírus com mutação começar a circular, existe inclusive a possibilidade de a queda dos mercados pode ser ainda maior do que a primeira“, explica.

O Economista-Chefe da Nova Futura Investimentos, Pedro Paulo Silveira, acredita que uma segunda onda de covid-19 pode levar a um novo fechamento da economia. “Gerando fortes custos econômicos e, com isso, trazendo dificuldades ainda maiores para a recuperação econômica em todo mundo. Ainda existe a possibilidade de que o mercado tenha maior receio em relação aos mercados de ações. Assim, caso isso se conclua, uma alternativa para investimentos em mercados de ações volta a ser a busca por ativos com menor risco sendo evidenciado por bons dados referentes ao endividamento e setores anticíclicos”, finaliza.

Avatar
Mirian Gasparin
Mirian Gasparin, natural de Curitiba, é formada em Comunicação Social com habilitação em Jornalismo pela Universidade Federal do Paraná e pós-graduada em Finanças Corporativas pela Universidade Federal do Paraná. Profissional com experiência de 44 anos na área de jornalismo, sendo 42 somente na área econômica, com trabalhos pela Rádio Cultura de Curitiba, Jornal Indústria & Comércio e Jornal Gazeta do Povo. Também foi assessora de imprensa das Secretarias de Estado da Fazenda, da Indústria, Comércio e Desenvolvimento Econômico e da Comunicação Social. Desde abril de 2006 é colunista de Negócios da Rádio BandNews Curitiba e escreveu para a revista Soluções do Sebrae/PR. Também é professora titular nos cursos de Jornalismo e Ciências Contábeis da Universidade Tuiuti do Paraná. Ministra cursos para empresários e executivos de empresas paranaenses, de São Paulo e Rio de Janeiro sobre Comunicação e Língua Portuguesa e faz palestras sobre Investimentos. Em julho de 2007 veio um novo desafio profissional, com o blog de Economia no Portal Jornale. Em abril de 2013 passou a ter um blog de Economia no portal Jornal e Notícias. E a partir de maio de 2014, quando completou 40 anos de jornalismo, lançou seu blog independente. Nestes 11 anos de blog, mais de 20 mil matérias foram postadas. Ao longo de sua carreira recebeu 18 prêmios, com destaque para Prêmio Fecomércio de Jornalismo (1º lugar Internet em 2017 e 2016);Prêmio Sistema Fiep de Jornalismo (1º lugar Internet – 2014 e 3º lugar Internet – 2015); Melhor Jornalista de Economia do Paraná concedido pelo Conselho Regional de Economia do Paraná (agosto de 2010); Prêmio Associação Comercial do Paraná de Jornalismo de Economia (outubro de 2010), Destaque do Jornalismo Econômico do Paraná -Shopping Novo Batel (março de 2011). Em dezembro de 2009 ganhou o prêmio Destaque em Radiodifusão nos Melhores do Ano do jornal Diário Popular. Demais prêmios: Prêmio Ceag de Jornalismo, Centro de Apoio à Pequena e Média Empresa do Paraná, atual Sebrae (1987), Prêmio Cidade de Curitiba na categoria Jornalismo Econômico da Câmara Municipal de Curitiba (1990), Prêmio Qualidade Paraná, da International, Exporters Services (1991), Prêmio Abril de Jornalismo, Editora Abril (1992), Prêmio destaque de Jornalismo Econômico, Fiat Allis (1993), Prêmio Mercosul e o Paraná, Federação das Indústrias do Estado do Paraná (1995), As mulheres pioneiras no jornalismo do Paraná, Conselho Estadual da Mulher do Paraná (1996), Mulher de Destaque, Câmara Municipal de Curitiba (1999), Reconhecimento profissional, Sindicato dos Engenheiros do Estado do Paraná (2005), Reconhecimento profissional, Rotary Club de Curitiba Gralha Azul (2005). Faz parte da publicação “Jornalistas Brasileiros – Quem é quem no Jornalismo de Economia”, livro organizado por Eduardo Ribeiro e Engel Paschoal que traz os maiores nomes do Jornalismo Econômico brasileiro.
https://www.miriangasparin.com.br

Deixe uma resposta

Top