Mudanças nos hábitos do consumidor movimenta a gestão de lojas virtuais

Mudanças nos hábitos do consumidor movimenta a gestão de lojas virtuais

A mudança dos hábitos de consumo das pessoas em 2020 impulsionou a venda por canais digitais de empresas que já estavam estruturadas no ambiente online. Por conta das medidas de isolamento social, muitos consumidores se viram pela primeira vez realizando compras online para evitar aglomerações. Com isso, boa parte das empresas tiveram que lidar com o desafio de mudar suas estratégias online para atender essa demanda. 

Para especialistas, o setor de comércio eletrônico já dava indícios de alta, mas após esta crise, o consumidor testou e pôde comprovar a confiabilidade e praticidade do processo de compra por canais digitais. “Acreditamos que é uma tendência que veio para ficar e estamos trabalhando arduamente para continuar acompanhando e proporcionando melhoras na jornada digital dos clientes”, afirma Eduardo Fregonesi, CEO da Synapcom. 

Logística

A operação logística também se tornou um ponto de atenção, devido à alta demanda. Foi necessário um acompanhamento mais próximo de todas as etapas para evitar que o maior tempo gasto até a entrega final do produto resultasse em desgastes com o consumidor.

Para sanar essas questões, foi imprescindível analisar as necessidades dos clientes, fazer um realinhamento da comunicação e gerar sinergia com todas as áreas envolvidas direta ou indiretamente no processo de venda para que todo o andamento dessa jornada fosse transparente. Depois dessa adequação, foi possível enxergar os resultados de forma muito rápida. 

Setores que cresceram

Segundo uma análise feita na base de dados da Synapcom, entre março e junho desse ano, houve incremento de 105% nas vendas das lojas que já possuíam essa plataforma em comparação com o mesmo período de 2019. Diversos setores cresceram nesse espaço de tempo, com destaque para Home&Tech (140%), Beleza (100%) e Moda (60%). 

Para exemplificar como a efetividade na gestão de uma loja virtual pode gerar crescimento relevante, é possível citar como case, o e-commerce brasileiro da Philips, multinacional holandesa e cliente da Synapcom, que cresceu 200% nos primeiros cinco meses de 2020.

“Dois fatores são responsáveis por esse resultado. O primeiro foi o aumento significativo das vendas online durante o período em que as lojas estiveram fechadas, em decorrência da pandemia da Covid-19, e o segundo é a forte atuação que temos das equipes da Philips e da Synapcom, trabalhando em conjunto para melhorar tráfego, conversão e KPIs da loja online”, explica, Fregonesi. 

Mirian Gasparin

Mirian Gasparin, natural de Curitiba, é formada em Comunicação Social com habilitação em Jornalismo pela Universidade Federal do Paraná e pós-graduada em Finanças Corporativas pela Universidade Federal do Paraná. Profissional com experiência de 50 anos na área de jornalismo, sendo 48 somente na área econômica, com trabalhos pela Rádio Cultura de Curitiba, Jornal Indústria & Comércio e Jornal Gazeta do Povo. Também foi assessora de imprensa das Secretarias de Estado da Fazenda, da Indústria, Comércio e Desenvolvimento Econômico e da Comunicação Social. Desde abril de 2006 é colunista de Negócios da Rádio BandNews Curitiba e escreveu para a revista Soluções do Sebrae/PR. Também é professora titular nos cursos de Jornalismo e Ciências Contábeis da Universidade Tuiuti do Paraná. Ministra cursos para empresários e executivos de empresas paranaenses, de São Paulo e Rio de Janeiro sobre Comunicação e Língua Portuguesa e faz palestras sobre Investimentos. Em julho de 2007 veio um novo desafio profissional, com o blog de Economia no Portal Jornale. Em abril de 2013 passou a ter um blog de Economia no portal Jornal e Notícias. E a partir de maio de 2014, quando completou 40 anos de jornalismo, lançou seu blog independente. Nestes 16 anos de blog, mais de 35 mil matérias foram postadas. Ao longo de sua carreira recebeu 20 prêmios, com destaque para o VII Prêmio Fecomércio de Jornalismo (1º e 3º lugar na categoria webjornalismo em 2023); Prêmio Fecomércio de Jornalismo (1º lugar Internet em 2017 e 2016);Prêmio Sistema Fiep de Jornalismo (1º lugar Internet – 2014 e 3º lugar Internet – 2015); Melhor Jornalista de Economia do Paraná concedido pelo Conselho Regional de Economia do Paraná (agosto de 2010); Prêmio Associação Comercial do Paraná de Jornalismo de Economia (outubro de 2010), Destaque do Jornalismo Econômico do Paraná -Shopping Novo Batel (março de 2011). Em dezembro de 2009 ganhou o prêmio Destaque em Radiodifusão nos Melhores do Ano do jornal Diário Popular. Demais prêmios: Prêmio Ceag de Jornalismo, Centro de Apoio à Pequena e Média Empresa do Paraná, atual Sebrae (1987), Prêmio Cidade de Curitiba na categoria Jornalismo Econômico da Câmara Municipal de Curitiba (1990), Prêmio Qualidade Paraná, da International, Exporters Services (1991), Prêmio Abril de Jornalismo, Editora Abril (1992), Prêmio destaque de Jornalismo Econômico, Fiat Allis (1993), Prêmio Mercosul e o Paraná, Federação das Indústrias do Estado do Paraná (1995), As mulheres pioneiras no jornalismo do Paraná, Conselho Estadual da Mulher do Paraná (1996), Mulher de Destaque, Câmara Municipal de Curitiba (1999), Reconhecimento profissional, Sindicato dos Engenheiros do Estado do Paraná (2005), Reconhecimento profissional, Rotary Club de Curitiba Gralha Azul (2005). Faz parte da publicação “Jornalistas Brasileiros – Quem é quem no Jornalismo de Economia”, livro organizado por Eduardo Ribeiro e Engel Paschoal que traz os maiores nomes do Jornalismo Econômico brasileiro.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *