You are here
Home > Negócios > TIM cria comitê estratégico de ESG no Brasil

TIM cria comitê estratégico de ESG no Brasil

A TIM Brasil criou um comitê de assessoramento do Conselho de Administração da companhia para assuntos ligados a questões ambientais, sociais e de governança (sigla ESG, em inglês). O comitê é formado por membros do próprio CDA – incluindo o presidente Nicandro Durante e o CEO da empresa, Pietro Labriola – e terá uma atuação ampla, definindo o plano estratégico, garantindo e incentivando projetos e acompanhando o cumprimento de metas em todos os pilares sob o guarda-chuva ESG.

“A pandemia impulsionou a importância do termo ESG, principalmente no mercado financeiro, mas a TIM já tem uma atuação focadas nessas premissas há muito tempo. Temos uma gerência com atuação transversal nesse tema há cerca de dois anos, por exemplo. A criação do comitê é um marco muito significativo e o resultado do amadurecimento de uma área que soube se tornar estratégica e que terá sempre grande relevância na agenda corporativa”, explica o vice-presidente de Assuntos Regulatórios e Institucionais da TIM, Mario Girasole .

A TIM confirmou recentemente sua permanência, pelo 13º ano seguido, no Índice de Sustentabilidade Empresarial (ISE) e integra também o S&P/B3 Brasil ESG e o Índice Carbono Eficiente (ICO2), todos da B3. A criação do comitê e a presença de metas de longo prazo para aspectos ambientais, sociais e de governança corporativa no plano trienal da companhia, aliás, foram relevantes para o aumento de quatro pontos percentuais na avaliação da operadora no ISE. Também se destacou o programa de diversidade e inclusão da empresa. A TIM conta com uma gerência específica para esse tema em Recursos Humanos e, em 2020, criou grupos de afinidade com cerca de 500 colaboradores para mapear e colaborar na implementação de ações nas temáticas de gênero, raça, pessoas com deficiência, LGBTI+ e gerações.

“Entendemos que uma gestão alinhada aos princípios ambientais, sociais e de governança é baseada em atitudes proativas, em perceber e alcançar oportunidades, e não somente em iniciativas que visam corrigir possíveis riscos no negócio. O comitê vai garantir essa atuação”, complementa Girasole.

Além da presença em índices ESG da B3, em 2021, a TIM completa 10 anos no Novo Mercado, maior nível de governança corporativa da bolsa de valores brasileira. A operadora foi também a primeira do setor reconhecida pela Controladoria-Geral da União (CGU) com o selo “Pró-ética” e busca alcançar a certificação ISO 37.001, iniciativas que coexistem com o objetivo de promover um ambiente corporativo mais íntegro, ético e transparente.
Avatar
Mirian Gasparin
Mirian Gasparin, natural de Curitiba, é formada em Comunicação Social com habilitação em Jornalismo pela Universidade Federal do Paraná e pós-graduada em Finanças Corporativas pela Universidade Federal do Paraná. Profissional com experiência de 44 anos na área de jornalismo, sendo 42 somente na área econômica, com trabalhos pela Rádio Cultura de Curitiba, Jornal Indústria & Comércio e Jornal Gazeta do Povo. Também foi assessora de imprensa das Secretarias de Estado da Fazenda, da Indústria, Comércio e Desenvolvimento Econômico e da Comunicação Social. Desde abril de 2006 é colunista de Negócios da Rádio BandNews Curitiba e escreveu para a revista Soluções do Sebrae/PR. Também é professora titular nos cursos de Jornalismo e Ciências Contábeis da Universidade Tuiuti do Paraná. Ministra cursos para empresários e executivos de empresas paranaenses, de São Paulo e Rio de Janeiro sobre Comunicação e Língua Portuguesa e faz palestras sobre Investimentos. Em julho de 2007 veio um novo desafio profissional, com o blog de Economia no Portal Jornale. Em abril de 2013 passou a ter um blog de Economia no portal Jornal e Notícias. E a partir de maio de 2014, quando completou 40 anos de jornalismo, lançou seu blog independente. Nestes 11 anos de blog, mais de 20 mil matérias foram postadas. Ao longo de sua carreira recebeu 18 prêmios, com destaque para Prêmio Fecomércio de Jornalismo (1º lugar Internet em 2017 e 2016);Prêmio Sistema Fiep de Jornalismo (1º lugar Internet – 2014 e 3º lugar Internet – 2015); Melhor Jornalista de Economia do Paraná concedido pelo Conselho Regional de Economia do Paraná (agosto de 2010); Prêmio Associação Comercial do Paraná de Jornalismo de Economia (outubro de 2010), Destaque do Jornalismo Econômico do Paraná -Shopping Novo Batel (março de 2011). Em dezembro de 2009 ganhou o prêmio Destaque em Radiodifusão nos Melhores do Ano do jornal Diário Popular. Demais prêmios: Prêmio Ceag de Jornalismo, Centro de Apoio à Pequena e Média Empresa do Paraná, atual Sebrae (1987), Prêmio Cidade de Curitiba na categoria Jornalismo Econômico da Câmara Municipal de Curitiba (1990), Prêmio Qualidade Paraná, da International, Exporters Services (1991), Prêmio Abril de Jornalismo, Editora Abril (1992), Prêmio destaque de Jornalismo Econômico, Fiat Allis (1993), Prêmio Mercosul e o Paraná, Federação das Indústrias do Estado do Paraná (1995), As mulheres pioneiras no jornalismo do Paraná, Conselho Estadual da Mulher do Paraná (1996), Mulher de Destaque, Câmara Municipal de Curitiba (1999), Reconhecimento profissional, Sindicato dos Engenheiros do Estado do Paraná (2005), Reconhecimento profissional, Rotary Club de Curitiba Gralha Azul (2005). Faz parte da publicação “Jornalistas Brasileiros – Quem é quem no Jornalismo de Economia”, livro organizado por Eduardo Ribeiro e Engel Paschoal que traz os maiores nomes do Jornalismo Econômico brasileiro.
https://www.miriangasparin.com.br

Deixe uma resposta

Top