You are here
Home > Negócios > Pesquisadores da UTFPR criam equipamento que elimina coronavírus de ambientes internos

Pesquisadores da UTFPR criam equipamento que elimina coronavírus de ambientes internos

Com o avanço da pandemia, as pesquisas por soluções contra a COVID-19 estão em todas as partes. Desde as vacinas até tratamentos, a corrida para barrar a pandemia envolve também a criação de equipamentos. Por meio de tecnologia de ponta, pesquisadores da Universidade Tecnológica Federal do Paraná (UTFPR) criaram o CoronaVap, equipamento que filtra o ar contaminado de ambientes internos com circulação de pessoas. Desenvolvido no Laboratório de Fabricação Eletrônica (EFAB) do Departamento Acadêmico de Eletrônica (DAELN) do campus Curitiba, o sistema, além de realizar a filtragem do ar destes ambientes, também funciona como sanitizador de superfícies.

Coordenado pelo professor Fernando Castaldo, o projeto utiliza descargas elétricas e atração eletrostática das partículas que recebem estas cargas para eliminar o vírus. A descarga elétrica é combinada com injeção de água atomizada em uma câmara de ionização e simula os mesmos processos que ocorrem em tempestades que exterminam patógenos por um mecanismo denominado peroxidação, eliminando desde poeira, aerossóis e pólen até bactérias e o foco principal do projeto: o vírus.

“Este é o grande diferencial do CoronaVap. A produção dessas cargas ocorre em presença de injeção de água atomizada, o que produz uma reação similar às descargas atmosféricas em dias chuvosos, causando a exterminação de vírus e bactérias. Na sequência, um campo

elétrico interno arrasta esses corpos para a parede interior da máquina e as aprisiona em uma lâmina de água circulante. O ar desinfectado passa ainda por um filtro antes de ser devolvido ao ambiente”, explica o professor.

Projeto começou para ajudar a sociedade

Castaldo explica que o projeto nasceu logo no início da pandemia, quando a UTFPR se mobilizou em busca de soluções que contribuíssem para a redução da disseminação da doença, sobressaindo-se na proposição de projetos de desinfecção na tentativa de mitigar ou reduzir o contágio:

“A UTFPR bancou, inclusive, com recursos próprios, algumas iniciativas nesse sentido e, em seguida, o MEC aportou R$1 milhão para a continuidade destes e a proposição de outros trabalhos” lembrou o professor.

Para quais tipos de ambientes o CoronaVap foi criado?

O uso é recomendado em locais com pouca ventilação e grande circulação de pessoas, como recepções hospitalares, clínicas, UPAs, supermercados e farmácias.

Especialistas atestam a eficácia

O equipamento passou por testes controlados realizados nos laboratórios da própria instituição, tendo alcançado resultados para desinfecção bacteriológica superiores a 99%, resultado que já garante excelentes propriedades sanitizantes, de acordo com estudos publicados na área:

“Estão previstos ainda testes em laboratórios certificados para obtenção das necessárias homologações para uso comercial, sobretudo com base em critérios da Anvisa. O fato é que o equipamento funciona muito bem e, em breve, estará presente em diversos ambientes.”

O equipamento pode ser aprimorado e produzido para disponibilização ao mercado a partir de cooperações com o setor privado. A UTFPR direciona as ações necessárias para a efetivação de parcerias. Os termos do licenciamento podem ser ajustados caso a caso e os interessados podem entrar em contato com as respectivas direções de campus ou universidade para mais informações.

Mirian Gasparin
Mirian Gasparin, natural de Curitiba, é formada em Comunicação Social com habilitação em Jornalismo pela Universidade Federal do Paraná e pós-graduada em Finanças Corporativas pela Universidade Federal do Paraná. Profissional com experiência de 44 anos na área de jornalismo, sendo 42 somente na área econômica, com trabalhos pela Rádio Cultura de Curitiba, Jornal Indústria & Comércio e Jornal Gazeta do Povo. Também foi assessora de imprensa das Secretarias de Estado da Fazenda, da Indústria, Comércio e Desenvolvimento Econômico e da Comunicação Social. Desde abril de 2006 é colunista de Negócios da Rádio BandNews Curitiba e escreveu para a revista Soluções do Sebrae/PR. Também é professora titular nos cursos de Jornalismo e Ciências Contábeis da Universidade Tuiuti do Paraná. Ministra cursos para empresários e executivos de empresas paranaenses, de São Paulo e Rio de Janeiro sobre Comunicação e Língua Portuguesa e faz palestras sobre Investimentos. Em julho de 2007 veio um novo desafio profissional, com o blog de Economia no Portal Jornale. Em abril de 2013 passou a ter um blog de Economia no portal Jornal e Notícias. E a partir de maio de 2014, quando completou 40 anos de jornalismo, lançou seu blog independente. Nestes 11 anos de blog, mais de 20 mil matérias foram postadas. Ao longo de sua carreira recebeu 18 prêmios, com destaque para Prêmio Fecomércio de Jornalismo (1º lugar Internet em 2017 e 2016);Prêmio Sistema Fiep de Jornalismo (1º lugar Internet – 2014 e 3º lugar Internet – 2015); Melhor Jornalista de Economia do Paraná concedido pelo Conselho Regional de Economia do Paraná (agosto de 2010); Prêmio Associação Comercial do Paraná de Jornalismo de Economia (outubro de 2010), Destaque do Jornalismo Econômico do Paraná -Shopping Novo Batel (março de 2011). Em dezembro de 2009 ganhou o prêmio Destaque em Radiodifusão nos Melhores do Ano do jornal Diário Popular. Demais prêmios: Prêmio Ceag de Jornalismo, Centro de Apoio à Pequena e Média Empresa do Paraná, atual Sebrae (1987), Prêmio Cidade de Curitiba na categoria Jornalismo Econômico da Câmara Municipal de Curitiba (1990), Prêmio Qualidade Paraná, da International, Exporters Services (1991), Prêmio Abril de Jornalismo, Editora Abril (1992), Prêmio destaque de Jornalismo Econômico, Fiat Allis (1993), Prêmio Mercosul e o Paraná, Federação das Indústrias do Estado do Paraná (1995), As mulheres pioneiras no jornalismo do Paraná, Conselho Estadual da Mulher do Paraná (1996), Mulher de Destaque, Câmara Municipal de Curitiba (1999), Reconhecimento profissional, Sindicato dos Engenheiros do Estado do Paraná (2005), Reconhecimento profissional, Rotary Club de Curitiba Gralha Azul (2005). Faz parte da publicação “Jornalistas Brasileiros – Quem é quem no Jornalismo de Economia”, livro organizado por Eduardo Ribeiro e Engel Paschoal que traz os maiores nomes do Jornalismo Econômico brasileiro.
https://www.miriangasparin.com.br

Deixe uma resposta

Top