4 vantagens de um recrutamento digital para empresas e candidatos

4 vantagens de um recrutamento digital para empresas e candidatos

Camila Neves aponta alguns dos ganhos da utilização do recurso

A praticidade e tecnologia que a internet trouxe transformou diversos setores empresariais, incluindo o de recursos humanos. Uma dessas inovações é o recrutamento digital, uma prática que tem revolucionado a forma como as organizações e principalmente as pequenas e médias empresas atraem, selecionam e contratam talentos.

Empresas que adotam o recrutamento digital estão cada vez mais posicionadas para atrair, contratar e reter os melhores talentos a partir do uso de recursos como a inteligência artificial e análise de dados neste tipo de seleção. Tecnologias como essas podem ajudar a tornar o processo ainda mais eficiente e preciso, como afirma Camila Neves, Head de Produto & Tecnologia do Bettha.

Abaixo, ela destaca 4 principais benefícios, tanto para as empresas quanto para os candidatos a partir de um recrutamento cada vez mais digital.

1 – Agilidade

recrutamento digital torna o processo seletivo mais rápido e eficiente. Com a ajuda de ferramentas digitais, as empresas podem reduzir o tempo de contratação e tornar o processo mais ágil. No Self do Bettha, plataforma lançada recentemente pelo Bettha, a lista de candidatos ideal pode ser vista em tempo real, diferente de processos seletivos convencionais, e sem sacrificar a qualidade.

2 – Alcance

Com o recrutamento digital, as empresas podem alcançar candidatos de qualquer parte do mundo. Isso amplia o pool de talentos e permite que as empresas encontrem os melhores candidatos, independentemente de sua localização geográfica.

3 – Redução de custos

O recrutamento digital pode reduzir significativamente os custos associados ao processo de contratação. Isso inclui custos de viagem, custos de impressão de materiais de recrutamento, custos de espaço para entrevistas, entre outros. No Self do Bettha, o candidato ideal é encontrado para as empresas em menos dias que nos processos seletivos convencionais, economizando em até 70% os custos de cada vaga.

4 – Maior eficiência e Assertividade

Com a ajuda de ferramentas digitais, as empresas podem tornar o processo de recrutamento mais eficiente. Isso inclui a automação de tarefas repetitivas, a utilização de algoritmos para a triagem de currículos e a utilização de análises de dados para melhorar o processo de seleção. Pelo Self do Bettha, a combinação de testes comportamentais avançados, com ampla base de dados de candidatos, os recrutadores identificam os candidatos mais adequados, garantindo uma taxa de assertividade de até 97% na primeira lista de candidatos.

Mirian Gasparin

Mirian Gasparin, natural de Curitiba, é formada em Comunicação Social com habilitação em Jornalismo pela Universidade Federal do Paraná e pós-graduada em Finanças Corporativas pela Universidade Federal do Paraná. Profissional com experiência de 50 anos na área de jornalismo, sendo 48 somente na área econômica, com trabalhos pela Rádio Cultura de Curitiba, Jornal Indústria & Comércio e Jornal Gazeta do Povo. Também foi assessora de imprensa das Secretarias de Estado da Fazenda, da Indústria, Comércio e Desenvolvimento Econômico e da Comunicação Social. Desde abril de 2006 é colunista de Negócios da Rádio BandNews Curitiba e escreveu para a revista Soluções do Sebrae/PR. Também é professora titular nos cursos de Jornalismo e Ciências Contábeis da Universidade Tuiuti do Paraná. Ministra cursos para empresários e executivos de empresas paranaenses, de São Paulo e Rio de Janeiro sobre Comunicação e Língua Portuguesa e faz palestras sobre Investimentos. Em julho de 2007 veio um novo desafio profissional, com o blog de Economia no Portal Jornale. Em abril de 2013 passou a ter um blog de Economia no portal Jornal e Notícias. E a partir de maio de 2014, quando completou 40 anos de jornalismo, lançou seu blog independente. Nestes 16 anos de blog, mais de 35 mil matérias foram postadas. Ao longo de sua carreira recebeu 20 prêmios, com destaque para o VII Prêmio Fecomércio de Jornalismo (1º e 3º lugar na categoria webjornalismo em 2023); Prêmio Fecomércio de Jornalismo (1º lugar Internet em 2017 e 2016);Prêmio Sistema Fiep de Jornalismo (1º lugar Internet – 2014 e 3º lugar Internet – 2015); Melhor Jornalista de Economia do Paraná concedido pelo Conselho Regional de Economia do Paraná (agosto de 2010); Prêmio Associação Comercial do Paraná de Jornalismo de Economia (outubro de 2010), Destaque do Jornalismo Econômico do Paraná -Shopping Novo Batel (março de 2011). Em dezembro de 2009 ganhou o prêmio Destaque em Radiodifusão nos Melhores do Ano do jornal Diário Popular. Demais prêmios: Prêmio Ceag de Jornalismo, Centro de Apoio à Pequena e Média Empresa do Paraná, atual Sebrae (1987), Prêmio Cidade de Curitiba na categoria Jornalismo Econômico da Câmara Municipal de Curitiba (1990), Prêmio Qualidade Paraná, da International, Exporters Services (1991), Prêmio Abril de Jornalismo, Editora Abril (1992), Prêmio destaque de Jornalismo Econômico, Fiat Allis (1993), Prêmio Mercosul e o Paraná, Federação das Indústrias do Estado do Paraná (1995), As mulheres pioneiras no jornalismo do Paraná, Conselho Estadual da Mulher do Paraná (1996), Mulher de Destaque, Câmara Municipal de Curitiba (1999), Reconhecimento profissional, Sindicato dos Engenheiros do Estado do Paraná (2005), Reconhecimento profissional, Rotary Club de Curitiba Gralha Azul (2005). Faz parte da publicação “Jornalistas Brasileiros – Quem é quem no Jornalismo de Economia”, livro organizado por Eduardo Ribeiro e Engel Paschoal que traz os maiores nomes do Jornalismo Econômico brasileiro.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *