Valmet investe em novos equipamentos e amplia capacidade do Centro de Serviços de Araucária

Valmet investe em novos equipamentos e amplia capacidade do Centro de Serviços de Araucária

Movimento faz parte do planejamento estratégico para atender às demandas do mercado

A multinacional finlandesa Valmet, líder mundial no desenvolvimento, fornecimento e oferta de tecnologias de processo, automação e serviços para as indústrias de celulose, papel e energia, anuncia amplificação da capacidade produtiva com a aquisição de novas máquinas para o Centro de Serviços de Araucária (PR). Esse movimento faz parte do planejamento estratégico da empresa para atender às demandas do mercado. Os novos equipamentos chegam para ampliar o foco em inovação do parque industrial, permitindo aumento na produção, eficiência operacional, rapidez e modernidade.

“A nova mandriladora modelo WRD 150 (Q) TOS Varnsdorf possibilita aumentar a produtividade, reduzindo o tempo de resposta aos nossos clientes, além de ampliar nossa capacidade para equipamentos de maiores dimensões, como discos picadores, rolos prensa e alimentadores, melhorando a qualidade do serviço”, comenta o gerente de Produção, Gabriel Krebs.

À medida que os Centros de Serviços da Valmet se tornam cada vez mais completos e automatizados, eles estão aptos e posicionados para atrair funções operacionais de maior escala a um custo reduzido. “A aquisição do equipamento foi um marco significativo para o Centro de Serviços de Araucária, sendo um processo longo e bem discutido, que trouxe um diferencial técnico bastante representativo frente à concorrência e ao mercado”, conta o gerente de Excelência Operacional, Luis Augusto Neves.

A mandriladora é uma máquina utilizada para a usinagem de peças de grande porte e complexidade. Seu funcionamento baseia-se no uso de uma ferramenta de corte rotativa movida por um motor, enquanto a peça é fixada em uma mesa que pode ser movimentada em diversos eixos. Comparado ao equipamento anterior, o novo modelo possui diferenciais tecnológicos e de capacidade, como: mesa rotativa 3.000×3.000 m com capacidade de 50 toneladas; refrigeração interna no spindle, trabalhando em conjunto com as ferramentas mais modernas disponíveis no mercado; eixo Y (deslocamento) ampliado de 2.500 mm para 5.000 mm; velocidade de deslocamento aumentada de 4.000 mm/min para 24.000 mm/min nos eixos X, Y e Z; rotação do eixo-árvore aumentada de 1.500 rpm para 2.800 rpm; diâmetro do eixo-árvore aumentado de 130 mm para 150 mm, permitindo usinagem mais robustas; novo magazine com 40 posições, que permite maior autonomia de usinagem, evitando trocas manuais; alinhamento às exigências da NR-12.

“Além de ser uma máquina CNC (Comando Numérico Computadorizado), possibilita uma repetibilidade de processo bastante significativa, permitindo, durante a execução de reparos e fabricação de peças novas, uma otimização de tempo importante, sendo quatro vezes mais rápida e extremamente precisa em comparação à mandriladora Union que substituímos”, acrescenta Neves.

Otimização do processo de armazenagem

Outro recurso que trouxe resultados efetivos para o Centro de Serviços da Valmet no Paraná é o Kardex, um sistema automatizado que opera como um estoque vertical. Essa alternativa proporciona economia de espaço e consequente aumento de produtividade, impactando positivamente na eficiência de toda a linha de produção.

O gerente de produção esclarece que a área fabril é um espaço relativamente dispendioso, justificando a importância de mudar o conceito de prateleiras comuns, com ocupação horizontal, para a armazenagem verticalizada, otimizando espaços. “Destaco ainda outros benefícios, como a organização de materiais, a facilidade de inventários, a agilidade no manuseio de itens e a melhor locomoção dos colaboradores que trabalham no local. Os sistemas foram estrategicamente inseridos na entrada do recebimento da fábrica, pensando nos fluxos de abastecimento e entrega de materiais do estoque”, explica o gerente de Excelência Operacional.

Gerenciamento eficaz e digital de estoque

O Kardex funciona com um computador que endereça a posição e a quantidade dos materiais estocados, realizando uma gestão eficiente de componentes de fixação, vedações e itens de consumo (sobressalentes de máquinas). Para saber a localização e a quantidade de materiais estocados, basta inserir o código do produto no sistema.

Outra funcionalidade é a estocagem de grandes peças e equipamentos de revendas para clientes, via contratos. “Geralmente são equipamentos que ficam estocados o ano inteiro, então, além da organização, eles precisam ser guardados em locais sem exposição solar e com menor efeito de poeira e umidade, que são fatores que podem ressecar os itens”, explica o líder de recebimento e expedição, Maurício Barroso.

Barroso explica que o sistema é composto por 28 prateleiras, cada uma suportando até 450 kg. Atualmente, a Valmet possui aproximadamente 2 mil itens cadastrados no Kardex e todos os colaboradores das áreas de Logística, Almoxarifado e Recebimento participam de treinamentos e capacitações diárias para uso do sistema.

“O Kardex é um sistema completo que, além de permitir o gerenciamento eficaz do estoque, poderá futuramente ser interligado a um Sistema ERP, para integração do controle de consumo com compra inteligente de itens, conforme demanda de produção”, finaliza Neves.

 

Mirian Gasparin

Mirian Gasparin, natural de Curitiba, é formada em Comunicação Social com habilitação em Jornalismo pela Universidade Federal do Paraná e pós-graduada em Finanças Corporativas pela Universidade Federal do Paraná. Profissional com experiência de 50 anos na área de jornalismo, sendo 48 somente na área econômica, com trabalhos pela Rádio Cultura de Curitiba, Jornal Indústria & Comércio e Jornal Gazeta do Povo. Também foi assessora de imprensa das Secretarias de Estado da Fazenda, da Indústria, Comércio e Desenvolvimento Econômico e da Comunicação Social. Desde abril de 2006 é colunista de Negócios da Rádio BandNews Curitiba e escreveu para a revista Soluções do Sebrae/PR. Também é professora titular nos cursos de Jornalismo e Ciências Contábeis da Universidade Tuiuti do Paraná. Ministra cursos para empresários e executivos de empresas paranaenses, de São Paulo e Rio de Janeiro sobre Comunicação e Língua Portuguesa e faz palestras sobre Investimentos. Em julho de 2007 veio um novo desafio profissional, com o blog de Economia no Portal Jornale. Em abril de 2013 passou a ter um blog de Economia no portal Jornal e Notícias. E a partir de maio de 2014, quando completou 40 anos de jornalismo, lançou seu blog independente. Nestes 16 anos de blog, mais de 35 mil matérias foram postadas. Ao longo de sua carreira recebeu 20 prêmios, com destaque para o VII Prêmio Fecomércio de Jornalismo (1º e 3º lugar na categoria webjornalismo em 2023); Prêmio Fecomércio de Jornalismo (1º lugar Internet em 2017 e 2016);Prêmio Sistema Fiep de Jornalismo (1º lugar Internet – 2014 e 3º lugar Internet – 2015); Melhor Jornalista de Economia do Paraná concedido pelo Conselho Regional de Economia do Paraná (agosto de 2010); Prêmio Associação Comercial do Paraná de Jornalismo de Economia (outubro de 2010), Destaque do Jornalismo Econômico do Paraná -Shopping Novo Batel (março de 2011). Em dezembro de 2009 ganhou o prêmio Destaque em Radiodifusão nos Melhores do Ano do jornal Diário Popular. Demais prêmios: Prêmio Ceag de Jornalismo, Centro de Apoio à Pequena e Média Empresa do Paraná, atual Sebrae (1987), Prêmio Cidade de Curitiba na categoria Jornalismo Econômico da Câmara Municipal de Curitiba (1990), Prêmio Qualidade Paraná, da International, Exporters Services (1991), Prêmio Abril de Jornalismo, Editora Abril (1992), Prêmio destaque de Jornalismo Econômico, Fiat Allis (1993), Prêmio Mercosul e o Paraná, Federação das Indústrias do Estado do Paraná (1995), As mulheres pioneiras no jornalismo do Paraná, Conselho Estadual da Mulher do Paraná (1996), Mulher de Destaque, Câmara Municipal de Curitiba (1999), Reconhecimento profissional, Sindicato dos Engenheiros do Estado do Paraná (2005), Reconhecimento profissional, Rotary Club de Curitiba Gralha Azul (2005). Faz parte da publicação “Jornalistas Brasileiros – Quem é quem no Jornalismo de Economia”, livro organizado por Eduardo Ribeiro e Engel Paschoal que traz os maiores nomes do Jornalismo Econômico brasileiro.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *