Cora recebe licença de financeira do Banco Central

Cora recebe licença de financeira do Banco Central

A Cora, fintech especializada em pequenas e médias empresas, recebeu autorização do Banco Central (BC) para operar como financeira. A mudança da licença para Sociedade de Crédito, Financiamento e Investimento (SCFI) foi publicada nesta terça-feira, 2 de julho, no Diário Oficial da União (DOU). Com a nova licença, a Cora planeja diversificar sua atuação oferecendo aos clientes opções de investimento e fortalecendo a oferta de crédito além do cartão.

Com um portfólio focado no uso da tecnologia para simplificar a rotina financeira das pessoas empreendedoras, a Cora alcançou mais de 5% do market share de CNPJs no Brasil em cinco anos. Mais de 1,4 milhão de empresas já abriram conta no banco digital e, com a licença de SCFI, a Cora irá expandir o portfólio para crescer com sustentabilidade. Atualmente, a fintech oferece cartão de crédito, débito e uma conta digital acessível, sem cobrança de tarifas de manutenção ou de taxas para PIX e TED PJ, e com emissão de até 100 boletos sem custo, além de ferramentas de gestão e cobrança. 

“A licença de financeira nos permitirá oferecer dois produtos que nossos clientes sempre solicitam: investimento e crédito. Valorizamos o tempo e o dinheiro das pessoas empreendedoras e estávamos à espera desse upgrade de licença para poder oferecer a possibilidade de remunerar o saldo que nossos clientes deixam conosco. Quanto ao crédito, esse upgrade nos permite explorar fontes alternativas de funding e expandir nossa carteira. É importante ressaltar que pretendemos crescer nosso portfólio de maneira sustentável, tanto para nós quanto para nossos clientes”, explica Igor Senra, CEO e cofundador da Cora.

O que muda para a Cora com o upgrade de licença?

As SCFIs são instituições privadas que têm como objetivo fornecer linhas de financiamento e empréstimos para aquisição de bens, serviços e capital de giro. Além do capital mínimo regulatório superior às SCDs, que podem atuar apenas com os próprios recursos, as financeiras tem permissão para captar recursos do público por meio de diferentes instrumentos, como os Certificados de Depósito Bancário (CDBs), os Recibos de Depósito Bancário (RDB) e as Letras de Câmbio (LCs), que contam com a proteção do Fundo Garantidor de Créditos (FGC) tanto para pessoas físicas quanto para CNPJs. 

“Temos a responsabilidade de oferecer produtos que apoiem a gestão financeira das empresas que atendemos, pavimentando o seu caminho para o sucesso. É muito claro para gente que todo empreendedor já toma sua dose de risco à frente do próprio negócio. Eles não deveriam buscar mais risco na gestão do caixa da empresa. Faz mais sentido para o perfil de cliente que o nosso primeiro produto de investimento seja algo mais conservador, com remuneração para o saldo que fica parado na conta, como um CDB. Além disso, já estamos avançados nos testes para oferecer empréstimos para capital de giro e, em breve, essa opção também estará disponível para os clientes da Cora”, finaliza Senra.

Mirian Gasparin

Mirian Gasparin, natural de Curitiba, é formada em Comunicação Social com habilitação em Jornalismo pela Universidade Federal do Paraná e pós-graduada em Finanças Corporativas pela Universidade Federal do Paraná. Profissional com experiência de 50 anos na área de jornalismo, sendo 48 somente na área econômica, com trabalhos pela Rádio Cultura de Curitiba, Jornal Indústria & Comércio e Jornal Gazeta do Povo. Também foi assessora de imprensa das Secretarias de Estado da Fazenda, da Indústria, Comércio e Desenvolvimento Econômico e da Comunicação Social. Desde abril de 2006 é colunista de Negócios da Rádio BandNews Curitiba e escreveu para a revista Soluções do Sebrae/PR. Também é professora titular nos cursos de Jornalismo e Ciências Contábeis da Universidade Tuiuti do Paraná. Ministra cursos para empresários e executivos de empresas paranaenses, de São Paulo e Rio de Janeiro sobre Comunicação e Língua Portuguesa e faz palestras sobre Investimentos. Em julho de 2007 veio um novo desafio profissional, com o blog de Economia no Portal Jornale. Em abril de 2013 passou a ter um blog de Economia no portal Jornal e Notícias. E a partir de maio de 2014, quando completou 40 anos de jornalismo, lançou seu blog independente. Nestes 16 anos de blog, mais de 35 mil matérias foram postadas. Ao longo de sua carreira recebeu 20 prêmios, com destaque para o VII Prêmio Fecomércio de Jornalismo (1º e 3º lugar na categoria webjornalismo em 2023); Prêmio Fecomércio de Jornalismo (1º lugar Internet em 2017 e 2016);Prêmio Sistema Fiep de Jornalismo (1º lugar Internet – 2014 e 3º lugar Internet – 2015); Melhor Jornalista de Economia do Paraná concedido pelo Conselho Regional de Economia do Paraná (agosto de 2010); Prêmio Associação Comercial do Paraná de Jornalismo de Economia (outubro de 2010), Destaque do Jornalismo Econômico do Paraná -Shopping Novo Batel (março de 2011). Em dezembro de 2009 ganhou o prêmio Destaque em Radiodifusão nos Melhores do Ano do jornal Diário Popular. Demais prêmios: Prêmio Ceag de Jornalismo, Centro de Apoio à Pequena e Média Empresa do Paraná, atual Sebrae (1987), Prêmio Cidade de Curitiba na categoria Jornalismo Econômico da Câmara Municipal de Curitiba (1990), Prêmio Qualidade Paraná, da International, Exporters Services (1991), Prêmio Abril de Jornalismo, Editora Abril (1992), Prêmio destaque de Jornalismo Econômico, Fiat Allis (1993), Prêmio Mercosul e o Paraná, Federação das Indústrias do Estado do Paraná (1995), As mulheres pioneiras no jornalismo do Paraná, Conselho Estadual da Mulher do Paraná (1996), Mulher de Destaque, Câmara Municipal de Curitiba (1999), Reconhecimento profissional, Sindicato dos Engenheiros do Estado do Paraná (2005), Reconhecimento profissional, Rotary Club de Curitiba Gralha Azul (2005). Faz parte da publicação “Jornalistas Brasileiros – Quem é quem no Jornalismo de Economia”, livro organizado por Eduardo Ribeiro e Engel Paschoal que traz os maiores nomes do Jornalismo Econômico brasileiro.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *