You are here
Home > Comércio Exterior > Tarifa Externa Comum pode diminuir até dezembro pelo Mercosul

Tarifa Externa Comum pode diminuir até dezembro pelo Mercosul

Completando 25 anos em 2019, a Tarifa Externa Comum (TEF) nunca foi revisada. Criada inicialmente com o intuito de impedir a formação de práticas comerciais que prejudiquem a importação e exportação de bens, a TEF, cuja aplicação chega até 35% do valor total do bem, é feita com base na classificação da Nomenclatura Comum do Mercosul (NCM).

Nesse ano, a promessa é de novidade nesse setor aduaneiro. Brasil, Argentina, Paraguai e Uruguai se comprometeram a discutir propostas de mudanças unilaterais das tarifas de importação, aplicadas em conjunto sobre produtos oriundos de fora da região.

De acordo com o advogado, especialista em direito aduaneiro, da T&F Consultoria Aduaneira, José Maurício Gnata Telles, as mudanças podem trazer benefícios ao setor. “Esse é um passo importante para se incrementar o comércio internacional”, opina.

Mesmo que inicialmente a proposta da TEC tenha sido evitar possíveis formações de oligopólios ou reservas de mercado, grupos técnicos apontaram a orientação para abertura comercial, envolvendo tamanho e cronograma dos futuros cortes na TEC. “Medidas político-eleitorais não podem interferir nisso, que é uma tendência mundial. Governos tendem a ser temporários, ao contrário do comércio que sempre existirá”, avalia Telles.

A avaliação preliminar do governo brasileiro é que seria possível cortar a TEC pela metade, de forma escalonada, sem nenhum impacto negativo para as negociações de acordo de livre-comércio. No entanto, com cenário político fragilizado, especialmente na Argentina, com grandes possibilidades de Cristina Kirchner vencer as eleições de outubro, as chances de levar adiante uma redução da TEC tornam-se mínimas. “Estamos na torcida, para que essa tarifa não seja um muro protecionista para isolar o Mercosul da economia mundial. O país precisa de parcerias para fortalecer o nosso cenário atual”, finaliza o especialista Telles.

Avatar
Mirian Gasparin
Mirian Gasparin, natural de Curitiba, é formada em Comunicação Social com habilitação em Jornalismo pela Universidade Federal do Paraná e pós-graduada em Finanças Corporativas pela Universidade Federal do Paraná. Profissional com experiência de 44 anos na área de jornalismo, sendo 42 somente na área econômica, com trabalhos pela Rádio Cultura de Curitiba, Jornal Indústria & Comércio e Jornal Gazeta do Povo. Também foi assessora de imprensa das Secretarias de Estado da Fazenda, da Indústria, Comércio e Desenvolvimento Econômico e da Comunicação Social. Desde abril de 2006 é colunista de Negócios da Rádio BandNews Curitiba e escreveu para a revista Soluções do Sebrae/PR. Também é professora titular nos cursos de Jornalismo e Ciências Contábeis da Universidade Tuiuti do Paraná. Ministra cursos para empresários e executivos de empresas paranaenses, de São Paulo e Rio de Janeiro sobre Comunicação e Língua Portuguesa e faz palestras sobre Investimentos. Em julho de 2007 veio um novo desafio profissional, com o blog de Economia no Portal Jornale. Em abril de 2013 passou a ter um blog de Economia no portal Jornal e Notícias. E a partir de maio de 2014, quando completou 40 anos de jornalismo, lançou seu blog independente. Nestes 11 anos de blog, mais de 20 mil matérias foram postadas. Ao longo de sua carreira recebeu 18 prêmios, com destaque para Prêmio Fecomércio de Jornalismo (1º lugar Internet em 2017 e 2016);Prêmio Sistema Fiep de Jornalismo (1º lugar Internet – 2014 e 3º lugar Internet – 2015); Melhor Jornalista de Economia do Paraná concedido pelo Conselho Regional de Economia do Paraná (agosto de 2010); Prêmio Associação Comercial do Paraná de Jornalismo de Economia (outubro de 2010), Destaque do Jornalismo Econômico do Paraná -Shopping Novo Batel (março de 2011). Em dezembro de 2009 ganhou o prêmio Destaque em Radiodifusão nos Melhores do Ano do jornal Diário Popular. Demais prêmios: Prêmio Ceag de Jornalismo, Centro de Apoio à Pequena e Média Empresa do Paraná, atual Sebrae (1987), Prêmio Cidade de Curitiba na categoria Jornalismo Econômico da Câmara Municipal de Curitiba (1990), Prêmio Qualidade Paraná, da International, Exporters Services (1991), Prêmio Abril de Jornalismo, Editora Abril (1992), Prêmio destaque de Jornalismo Econômico, Fiat Allis (1993), Prêmio Mercosul e o Paraná, Federação das Indústrias do Estado do Paraná (1995), As mulheres pioneiras no jornalismo do Paraná, Conselho Estadual da Mulher do Paraná (1996), Mulher de Destaque, Câmara Municipal de Curitiba (1999), Reconhecimento profissional, Sindicato dos Engenheiros do Estado do Paraná (2005), Reconhecimento profissional, Rotary Club de Curitiba Gralha Azul (2005). Faz parte da publicação “Jornalistas Brasileiros – Quem é quem no Jornalismo de Economia”, livro organizado por Eduardo Ribeiro e Engel Paschoal que traz os maiores nomes do Jornalismo Econômico brasileiro.
https://www.miriangasparin.com.br

Deixe uma resposta

Top