You are here
Home > Artigos > Como vender mais no Dia dos Namorados

Como vender mais no Dia dos Namorados

Caio Borges.

O Dia dos Namorados é uma das principais datas comerciais para o varejo e o e-commerce. Segundo pesquisa da consultoria Compre & Confie, as vendas deste ano para essa data devem movimentar R$ 2,3 bilhões só no comércio eletrônico. Pensando em um público cada vez mais diversificado, a comunicação entre empresas e consumidores se torna primordial. Para que isso aconteça de forma efetiva, é necessário oferecer diversas opções de canais de contato para seu cliente, dando-lhe o poder de decidir como deseja se comunicar com a marca com esse leque de opções.

Por utilizar diversos canais e entregar uma experiência digital, a comunicação omnichannel pode ajudar a incrementar as vendas no Dia dos Namorados. Por exemplo, é possível interagir com potenciais compradores que estão próximos a lojas físicas da marca usando uma notificação via push geolocalizado. Para tanto, a mensagem deve oferecer um atrativo para seduzir o cliente, como uma promoção ou um simples alerta de disponibilidade de um produto desejado. Outro benefício é a redução de custos com a operação, principalmente pensando em vendas on-line.

O WhatsApp Business API, uma novidade em relação ao ano passado, também fornece a possibilidade de rastrear pedidos, assim como o SMS, o e-mail, e as notificações via aplicativos próprios. Como não é permitido enviar promoções via API do WhatsApp Business, a melhor maneira de usar esse canal é como customer service. Informações sobre produtos, dicas sobre como usar os produtos, acompanhamento de pedido e dúvidas em geral. A vantagem competitiva, nesse caso, é a disponibilidade de um novo canal e a entrega de uma experiência única ao cliente.

Por meio de uma plataforma totalmente integrada entres os canais, as empresas têm a possibilidade de criar jornadas de compras e de atendimentos pré e pós-vendas muito mais fluidas e digitais. Atualmente, os clientes exigem uma experiência única, e é aí que a presença multicanal faz a diferença. Não importa. onde, quando e como o cliente comprará. A experiência será sempre a mesma: eficiente e personalizada. Por isso é que, tratando-se de omni, não pensamos em um canal mais efetivo que o outro. Depende muito de como, quando e onde o cliente estará e o que ele está buscando.

Mas a escolha do canal correto não necessariamente significa que o consumidor será impactado. Para isso, o cliente precisa receber uma mensagem que o leve a uma ação desejada. Antes de estabelecer uma estratégia de engajamento, as empresas precisam se perguntar: que conteúdo será enviado? Por qual canal? Quando? Que base de dados será utilizada? Por exemplo: uma marca quer aumentar o número de vendas nas lojas físicas. Com qual estratégia podemos trabalhar? Enviar mensagens com conteúdo relevante e promoções que estimulem os clientes a comprar e ir à loja. Como? Pode ser SMS ou push geolocalizado. Quando? 15 dias antes da data, durante a semana que antecede a data e pós-data com promoções especiais. Para quem? Focar em clientes que frequentam a região onde a loja está localizada.

Outra dica importante é não abandonar o consumidor após a compra. A comunicação omnichannel também pode ser utilizada para enviar pesquisas de satisfação aos clientes, por e-mail ou SMS. Com isso, a marca tem acesso a insights valiosos que permitirão que ela sempre adapte e melhore sua jornada de compra e seu atendimento de acordo com o perfil desses clientes. Esse feedback é essencial para uma comunicação cada vez mais integrada ao consumidor moderno.

O artigo foi escrito por Caio Borges, que é sales manager da Infobip.

Avatar
Mirian Gasparin
Mirian Gasparin, natural de Curitiba, é formada em Comunicação Social com habilitação em Jornalismo pela Universidade Federal do Paraná e pós-graduada em Finanças Corporativas pela Universidade Federal do Paraná. Profissional com experiência de 44 anos na área de jornalismo, sendo 42 somente na área econômica, com trabalhos pela Rádio Cultura de Curitiba, Jornal Indústria & Comércio e Jornal Gazeta do Povo. Também foi assessora de imprensa das Secretarias de Estado da Fazenda, da Indústria, Comércio e Desenvolvimento Econômico e da Comunicação Social. Desde abril de 2006 é colunista de Negócios da Rádio BandNews Curitiba e escreveu para a revista Soluções do Sebrae/PR. Também é professora titular nos cursos de Jornalismo e Ciências Contábeis da Universidade Tuiuti do Paraná. Ministra cursos para empresários e executivos de empresas paranaenses, de São Paulo e Rio de Janeiro sobre Comunicação e Língua Portuguesa e faz palestras sobre Investimentos. Em julho de 2007 veio um novo desafio profissional, com o blog de Economia no Portal Jornale. Em abril de 2013 passou a ter um blog de Economia no portal Jornal e Notícias. E a partir de maio de 2014, quando completou 40 anos de jornalismo, lançou seu blog independente. Nestes 11 anos de blog, mais de 20 mil matérias foram postadas. Ao longo de sua carreira recebeu 18 prêmios, com destaque para Prêmio Fecomércio de Jornalismo (1º lugar Internet em 2017 e 2016);Prêmio Sistema Fiep de Jornalismo (1º lugar Internet – 2014 e 3º lugar Internet – 2015); Melhor Jornalista de Economia do Paraná concedido pelo Conselho Regional de Economia do Paraná (agosto de 2010); Prêmio Associação Comercial do Paraná de Jornalismo de Economia (outubro de 2010), Destaque do Jornalismo Econômico do Paraná -Shopping Novo Batel (março de 2011). Em dezembro de 2009 ganhou o prêmio Destaque em Radiodifusão nos Melhores do Ano do jornal Diário Popular. Demais prêmios: Prêmio Ceag de Jornalismo, Centro de Apoio à Pequena e Média Empresa do Paraná, atual Sebrae (1987), Prêmio Cidade de Curitiba na categoria Jornalismo Econômico da Câmara Municipal de Curitiba (1990), Prêmio Qualidade Paraná, da International, Exporters Services (1991), Prêmio Abril de Jornalismo, Editora Abril (1992), Prêmio destaque de Jornalismo Econômico, Fiat Allis (1993), Prêmio Mercosul e o Paraná, Federação das Indústrias do Estado do Paraná (1995), As mulheres pioneiras no jornalismo do Paraná, Conselho Estadual da Mulher do Paraná (1996), Mulher de Destaque, Câmara Municipal de Curitiba (1999), Reconhecimento profissional, Sindicato dos Engenheiros do Estado do Paraná (2005), Reconhecimento profissional, Rotary Club de Curitiba Gralha Azul (2005). Faz parte da publicação “Jornalistas Brasileiros – Quem é quem no Jornalismo de Economia”, livro organizado por Eduardo Ribeiro e Engel Paschoal que traz os maiores nomes do Jornalismo Econômico brasileiro.
https://www.miriangasparin.com.br

Deixe uma resposta

Top