You are here
Home > Negócios > Brado conquista novos clientes e quebra recordes em suas operações logísticas

Brado conquista novos clientes e quebra recordes em suas operações logísticas

A Brado expandiu ainda mais as suas operações nos primeiros meses de 2020, mesmo com os impactos gerados pela coronavírus em diversos setores da economia do país. Entre janeiro e abril, a companhia registrou recordes no transporte de produtos de limpeza, na exportação de proteína animal para o exterior e na importação de fertilizantes. E conquistou 21 novos clientes, sendo que mais da metade atuam no mercado interno.
 
Os diferenciais dos serviços oferecidos pela Brado vão ao encontro das necessidades do mercado em um cenário como o atual, que reforça as necessidades de um transporte seguro, de qualidade e com previsibilidade.

“Nossa equipe nunca esteve tão motivada para superar desafios. Primeiro, protegemos a nossa gente: quem atua nas áreas operacionais distribuímos álcool em gel, máscaras de proteção e estamos cuidando da higienização correta dos ambientes e equipamentos de trabalho. Em áreas administrativas, adotamos home-office. E mesmo com as adversidades temos conseguido crescer”, diz Marcelo Saraiva, presidente da Brado. 
 
“Acreditamos fortemente que a nossa sociedade vai superar essa crise de saúde. E prevemos que a retomada do consumo poderá impactar positivamente ainda mais as nossas operações”, avalia.

Clientes

Dos 21 novos clientes conquistados neste ano, cerca de 12 são de Mercado Interno. Alguns já faziam testes com a Brado, outros vieram neste ano por conta do cenário econômico, como aconteceu no segmento específico de transporte de embalagens de papelão para alimentos congelados.
 
“Isso ocorre no trecho ferroviário de Sumaré a Rondonópolis. Devido ao aumento de vendas de alimentos e com mais pessoas vivendo e trabalhando em suas casas, veio o impacto positivo em toda uma cadeia que apostou na multimodalidade (rodovia e ferrovia) para vencer as longas distâncias”, conta Douglas Goetten, diretor comercial da Companhia.

Entre os destaques nas movimentações, está o aumento do fluxo das carnes bovinas e de aves que abastecem o mercado externo. “Tivemos crescimento nos dois portos onde atuamos, que é Santos (SP) e Paranaguá (PR). Vindas de Rondonópolis (MT) e Cambé (PR), os produtos congelados foram embarcados para a Europa, Ásia e Oriente Médio”, conta Goetten. A empresa realizou o seu melhor primeiro trimestre no segmento de proteína animal. “Neste ano, 19.012 TEUs Reefer foram movimentados. No ano passado, chegamos a 15.110 TEUs. Ou seja, foi um aumento de 25,8%”, destaca o executivo.

Recorde no setor agrícola

 
Ainda no setor agrícola, a empresa bateu dois recordes, um trimestral e outro mensal com os fertilizantes importados que chegam ao Porto de Paranaguá (PR). No trecho ferroviário entre o cais e Cambé, cidade na região norte do Estado do Paraná, a Brado movimentou 1.212 TEUs no primeiro trimestre de 2020 ante 538 movimentados no mesmo período de 2019, chegando a um crescimento de 125%. E no mês de março deste ano, foram 382 TEUs ante 70 em março de 2019, um aumento de 446%.

No segmento de transporte de produtos de limpeza, a Brado quebrou o seu recorde na movimentação de detergente e sabão em pó no trecho ferroviário entre Sumaré (SP) e Rondonópolis (MT). “Para atender o mercado interno, tivemos um crescimento de 87% em março deste ano ante o mesmo mês de 2019, com 176 TEUs frente a 94”, fala Douglas Goetten.

“O crescimento no atendimento aos mercados interno e externo acompanham a percepção de muitas empresas com relação à competitividade logística da Brado”, diz Marcelo Saraiva, presidente da Brado. “Como ligamos a produção ao consumo, somos a melhor distância entre gente que produz e gente que consome. Seguiremos firmes no nosso propósito de abastecer o mercado”.
Avatar
Mirian Gasparin
Mirian Gasparin, natural de Curitiba, é formada em Comunicação Social com habilitação em Jornalismo pela Universidade Federal do Paraná e pós-graduada em Finanças Corporativas pela Universidade Federal do Paraná. Profissional com experiência de 44 anos na área de jornalismo, sendo 42 somente na área econômica, com trabalhos pela Rádio Cultura de Curitiba, Jornal Indústria & Comércio e Jornal Gazeta do Povo. Também foi assessora de imprensa das Secretarias de Estado da Fazenda, da Indústria, Comércio e Desenvolvimento Econômico e da Comunicação Social. Desde abril de 2006 é colunista de Negócios da Rádio BandNews Curitiba e escreveu para a revista Soluções do Sebrae/PR. Também é professora titular nos cursos de Jornalismo e Ciências Contábeis da Universidade Tuiuti do Paraná. Ministra cursos para empresários e executivos de empresas paranaenses, de São Paulo e Rio de Janeiro sobre Comunicação e Língua Portuguesa e faz palestras sobre Investimentos. Em julho de 2007 veio um novo desafio profissional, com o blog de Economia no Portal Jornale. Em abril de 2013 passou a ter um blog de Economia no portal Jornal e Notícias. E a partir de maio de 2014, quando completou 40 anos de jornalismo, lançou seu blog independente. Nestes 11 anos de blog, mais de 20 mil matérias foram postadas. Ao longo de sua carreira recebeu 18 prêmios, com destaque para Prêmio Fecomércio de Jornalismo (1º lugar Internet em 2017 e 2016);Prêmio Sistema Fiep de Jornalismo (1º lugar Internet – 2014 e 3º lugar Internet – 2015); Melhor Jornalista de Economia do Paraná concedido pelo Conselho Regional de Economia do Paraná (agosto de 2010); Prêmio Associação Comercial do Paraná de Jornalismo de Economia (outubro de 2010), Destaque do Jornalismo Econômico do Paraná -Shopping Novo Batel (março de 2011). Em dezembro de 2009 ganhou o prêmio Destaque em Radiodifusão nos Melhores do Ano do jornal Diário Popular. Demais prêmios: Prêmio Ceag de Jornalismo, Centro de Apoio à Pequena e Média Empresa do Paraná, atual Sebrae (1987), Prêmio Cidade de Curitiba na categoria Jornalismo Econômico da Câmara Municipal de Curitiba (1990), Prêmio Qualidade Paraná, da International, Exporters Services (1991), Prêmio Abril de Jornalismo, Editora Abril (1992), Prêmio destaque de Jornalismo Econômico, Fiat Allis (1993), Prêmio Mercosul e o Paraná, Federação das Indústrias do Estado do Paraná (1995), As mulheres pioneiras no jornalismo do Paraná, Conselho Estadual da Mulher do Paraná (1996), Mulher de Destaque, Câmara Municipal de Curitiba (1999), Reconhecimento profissional, Sindicato dos Engenheiros do Estado do Paraná (2005), Reconhecimento profissional, Rotary Club de Curitiba Gralha Azul (2005). Faz parte da publicação “Jornalistas Brasileiros – Quem é quem no Jornalismo de Economia”, livro organizado por Eduardo Ribeiro e Engel Paschoal que traz os maiores nomes do Jornalismo Econômico brasileiro.
https://www.miriangasparin.com.br

Deixe uma resposta

Top