You are here
Home > Trabalho/Emprego > Leão Alimentos e Bebidas ressignifica ambiente de trabalho e segue novas tendências do mercado

Leão Alimentos e Bebidas ressignifica ambiente de trabalho e segue novas tendências do mercado

A quarentena e as medidas de isolamento social, iniciadas em março, mudaram as dinâmicas do mundo corporativo. Empresas de todos os setores, entre elas a Leão Alimentos e Bebidas, se adaptaram à nova realidade e adotaram o trabalho remoto. A companhia instaurou o regime de home office nas suas sedes administrativas e forneceu aos colaboradores toda a estrutura necessária ao bom desempenho das atividades.
 
Por meio do programa “Adote sua cadeira”, notebook, materiais de escritório e cadeiras foram disponibilizadas. Agora, com a reabertura gradual da economia, a Leão se reinventou mais uma vez, adiou o retorno presencial para outubro e ressignificou os escritórios físicos.

Escritórios terão novo objetivo

“Nossos escritórios passam a desempenhar um novo papel. Quando as portas estiverem reabertas, eles funcionarão como um ‘hub’, um espaço de conexão física que vem para somar a um conjunto de plataformas digitais e comunicação à distância. Seremos cada vez mais uma empresa dinâmica e sem fronteiras”, explica Fabiano Rangel (foto), gerente de Recursos Humanos, Comunicação e Institucional da Leão Alimentos e Bebidas.
 
A ideia é que os escritórios sejam como hubs, usados para atender demandas pontuais e específicas, deixando ao colaborador a possibilidade de optar pelo retorno gradual, flexível e conforme as necessidades forem se materializando. “Na prática aprendemos a trabalhar e se produtivos a distância e este é um movimento que tende a se intensificar”. Complemente Rangel.

Normas de proteção

Mesmo assim, o acesso às instalações ocorrerá de forma gradual e pautado por normas de proteção. Em um primeiro momento, as portas da empresa estarão abertas apenas para os funcionários que não dependem de transporte público e não fazem parte do grupo de risco. Já o espaço estará limitado a 50% de sua capacidade.
 
Após esse período inicial, pais com crianças na idade escolar também poderão retornar – mas isso se estiver de acordo com o calendário presencial das aulas em cada cidade. Pessoas no grupo de risco serão os últimos a voltarem. Os espaços físicos também serão adaptados de acordo com as normas sanitárias de higiene e distanciamento.

Novas políticas de mobilidade

Além das novas orientações sobre retorno opcional, a Leão implantou novas políticas de mobilidade, que contemplam flexibilidade, e intensificou a digitalização dos processos de trabalho, com novas ferramentas de comunicação, interação e gestão.
 
“Vale destacar que, antes do distanciamento, já havíamos adotado práticas bem sucedidas de home office, flexibilizando a rotina de trabalho e liberando, por exemplo, optar por trabalhar em casa, pelo menos, uma vez por semana, no dia escolhido por cada funcionário”, lembra Fabiano.

O executivo explica ainda que, “com o isolamento, intensificamos o processo e o time se enquadrou muito bem à essa tendência que veio para ficar. Uma pesquisa da FGV, por exemplo, mostra que o home office, após a crise do novo coronavírus, deve crescer 30% e a Leão está preparada para qualquer que seja a nova necessidade”. Importante ressaltar ainda que o calendário de retorno pode sofrer alterações e as medidas adotadas incluem o apoio psicológico de profissionais da área de saúde que, durante a quarentena, vêm mantendo contato individual com os colaboradores da empresa.

Operação fabril

A adoção do home office e a ressignificação dos escritórios são estratégias viáveis para a sede corporativa e as áreas administrativas das fábricas. Paralelo às medidas adotadas nesses ambientes, a Leão Alimentos e Bebidas, como indústria essencial, também reavaliou e adequou as operações produtivas para o novo normal.
 
Suspensão do relógio de ponto com o objetivo de evitar aglomerações em área específica, diminuir o fluxo e a circulação de pessoas nas unidades; reorganização dos refeitórios; implementação de novas escalas de trabalho; higienização de áreas comuns pulverizadas com hipoclorito; distribuição e exigência de máscaras por todos, e disponibilização ampla de álcool em gel são algumas das medidas adotadas e intensificadas para a segurança e saúde dos colaboradores.
Avatar
Mirian Gasparin
Mirian Gasparin, natural de Curitiba, é formada em Comunicação Social com habilitação em Jornalismo pela Universidade Federal do Paraná e pós-graduada em Finanças Corporativas pela Universidade Federal do Paraná. Profissional com experiência de 44 anos na área de jornalismo, sendo 42 somente na área econômica, com trabalhos pela Rádio Cultura de Curitiba, Jornal Indústria & Comércio e Jornal Gazeta do Povo. Também foi assessora de imprensa das Secretarias de Estado da Fazenda, da Indústria, Comércio e Desenvolvimento Econômico e da Comunicação Social. Desde abril de 2006 é colunista de Negócios da Rádio BandNews Curitiba e escreveu para a revista Soluções do Sebrae/PR. Também é professora titular nos cursos de Jornalismo e Ciências Contábeis da Universidade Tuiuti do Paraná. Ministra cursos para empresários e executivos de empresas paranaenses, de São Paulo e Rio de Janeiro sobre Comunicação e Língua Portuguesa e faz palestras sobre Investimentos. Em julho de 2007 veio um novo desafio profissional, com o blog de Economia no Portal Jornale. Em abril de 2013 passou a ter um blog de Economia no portal Jornal e Notícias. E a partir de maio de 2014, quando completou 40 anos de jornalismo, lançou seu blog independente. Nestes 11 anos de blog, mais de 20 mil matérias foram postadas. Ao longo de sua carreira recebeu 18 prêmios, com destaque para Prêmio Fecomércio de Jornalismo (1º lugar Internet em 2017 e 2016);Prêmio Sistema Fiep de Jornalismo (1º lugar Internet – 2014 e 3º lugar Internet – 2015); Melhor Jornalista de Economia do Paraná concedido pelo Conselho Regional de Economia do Paraná (agosto de 2010); Prêmio Associação Comercial do Paraná de Jornalismo de Economia (outubro de 2010), Destaque do Jornalismo Econômico do Paraná -Shopping Novo Batel (março de 2011). Em dezembro de 2009 ganhou o prêmio Destaque em Radiodifusão nos Melhores do Ano do jornal Diário Popular. Demais prêmios: Prêmio Ceag de Jornalismo, Centro de Apoio à Pequena e Média Empresa do Paraná, atual Sebrae (1987), Prêmio Cidade de Curitiba na categoria Jornalismo Econômico da Câmara Municipal de Curitiba (1990), Prêmio Qualidade Paraná, da International, Exporters Services (1991), Prêmio Abril de Jornalismo, Editora Abril (1992), Prêmio destaque de Jornalismo Econômico, Fiat Allis (1993), Prêmio Mercosul e o Paraná, Federação das Indústrias do Estado do Paraná (1995), As mulheres pioneiras no jornalismo do Paraná, Conselho Estadual da Mulher do Paraná (1996), Mulher de Destaque, Câmara Municipal de Curitiba (1999), Reconhecimento profissional, Sindicato dos Engenheiros do Estado do Paraná (2005), Reconhecimento profissional, Rotary Club de Curitiba Gralha Azul (2005). Faz parte da publicação “Jornalistas Brasileiros – Quem é quem no Jornalismo de Economia”, livro organizado por Eduardo Ribeiro e Engel Paschoal que traz os maiores nomes do Jornalismo Econômico brasileiro.
https://www.miriangasparin.com.br

Deixe uma resposta

Top