Matera e BPP fecham parceria para trazer mudanças ao mercado de meios de pagamentos

Matera e BPP fecham parceria para trazer mudanças ao mercado de meios de pagamentos
A transformação digital vem revolucionando os segmentos e trazendo inovações para toda a população, e com o mercado financeiro não é diferente. A chegada do Pix, a rede de pagamentos instantâneos do Banco Central, acelerou ainda mais esse processo dentro do mercado financeiro. Uma prova dessa transformação é a BPP, uma empresa especializada em meios de pagamentos e uma das líderes mundiais em emissão de cartões pré-pago Visa.

Um dos ramos de atuação da BPP está voltado para soluções corporativas na área de meios de pagamentos e gestão para empresas de diversos segmentos e tamanhos. O objetivo é ajudar as empresas por meio dos produtos/serviços desenvolvidos para o mercado corporativo, contribuindo para um melhor controle financeiro.
“Em 2018 fomos aprovados pelo BC como Instituição de Pagamento, a partir daí criamos novas soluções utilizando contas digitais. Hoje temos a mesma lógica de produtos, mas com mais funcionalidades e crescemos 100% ao ano”, afirma José de Carvalho Junior, Head de Produtos e Inovação da BPP. A empresa também oferece seus serviços para os chamados participantes indiretos do Pix, aqueles que não são titulares de Conta PI no BC, mas que através da BPP podem aderir ao Pix através de uma solução Bank as a Service.

Essa mudança exigiu um novo passo, mais estratégico e com foco em gerar resultados expressivos. Foi quando, em 2019, iniciou a sua parceria com a Matera, empresa de desenvolvimento de tecnologia para o mercado financeiro, fintechs e gestão de risco.
“A BPP precisava de novos serviços e ampliação de portfólio, e após estudarmos e analisarmos os objetivos a serem alcançados, oferecemos o nosso core banking, incluindo soluções de conta corrente, cobrança, liquidação financeira, Pix e convênios, preparando a BPP para estar apta aos novos desafios. Ainda como fruto dessa parceria, a BPP foi a primeira IP (Instituição de Pagamento) a concluir os testes de conectividade para o Pix e a fazer com sucesso os testes de liquidação junto ao Banco Central”, conta Bruno Samora, gerente da B.U. de Retail da Matera.

Dentre os projetos desenvolvidos para o case se destacam os de Liquidação Financeira e Conta Corrente, para participação no Sistema de Pagamentos Brasileiro diferenciando a BPP das demais Instituições de Pagamento não autorizadas; sistemas regulatórios para estarem sempre em conformidade com o BC; convênios, compensação e cobrança para prestação de serviços de emissão de boletos para empresas, o que trouxe uma nova possibilidade de receita.

Além disso, a BPP passou a utilizar mais módulos da Matera, como o sistema de liquidação de cartões de adquirente e subadquirente; migração do ambiente de on-premises para cloud e o Stand In, para alta disponibilidade 24 horas por dia, sete dias por semana, para melhoria de performance e soluções para Pix. Tudo isso já vinha sendo desenvolvido desde 2018, preparando a empresa para ser um dos grandes destaques no mercado.

“Com a Matera no core banking, a BPP manteve o foco na criação de produtos financeiros que são ofertados como ‘Bank as a Service’ (BaaS) que conta com Ted, Pix, Boleto, DDA, Pix para Participantes Indiretos, entre outros serviços”, finaliza José de Carvalho Junior, Head de Produtos e Inovação da BPP.

Mirian Gasparin

Mirian Gasparin, natural de Curitiba, é formada em Comunicação Social com habilitação em Jornalismo pela Universidade Federal do Paraná e pós-graduada em Finanças Corporativas pela Universidade Federal do Paraná. Profissional com experiência de 50 anos na área de jornalismo, sendo 48 somente na área econômica, com trabalhos pela Rádio Cultura de Curitiba, Jornal Indústria & Comércio e Jornal Gazeta do Povo. Também foi assessora de imprensa das Secretarias de Estado da Fazenda, da Indústria, Comércio e Desenvolvimento Econômico e da Comunicação Social. Desde abril de 2006 é colunista de Negócios da Rádio BandNews Curitiba e escreveu para a revista Soluções do Sebrae/PR. Também é professora titular nos cursos de Jornalismo e Ciências Contábeis da Universidade Tuiuti do Paraná. Ministra cursos para empresários e executivos de empresas paranaenses, de São Paulo e Rio de Janeiro sobre Comunicação e Língua Portuguesa e faz palestras sobre Investimentos. Em julho de 2007 veio um novo desafio profissional, com o blog de Economia no Portal Jornale. Em abril de 2013 passou a ter um blog de Economia no portal Jornal e Notícias. E a partir de maio de 2014, quando completou 40 anos de jornalismo, lançou seu blog independente. Nestes 16 anos de blog, mais de 35 mil matérias foram postadas. Ao longo de sua carreira recebeu 20 prêmios, com destaque para o VII Prêmio Fecomércio de Jornalismo (1º e 3º lugar na categoria webjornalismo em 2023); Prêmio Fecomércio de Jornalismo (1º lugar Internet em 2017 e 2016);Prêmio Sistema Fiep de Jornalismo (1º lugar Internet – 2014 e 3º lugar Internet – 2015); Melhor Jornalista de Economia do Paraná concedido pelo Conselho Regional de Economia do Paraná (agosto de 2010); Prêmio Associação Comercial do Paraná de Jornalismo de Economia (outubro de 2010), Destaque do Jornalismo Econômico do Paraná -Shopping Novo Batel (março de 2011). Em dezembro de 2009 ganhou o prêmio Destaque em Radiodifusão nos Melhores do Ano do jornal Diário Popular. Demais prêmios: Prêmio Ceag de Jornalismo, Centro de Apoio à Pequena e Média Empresa do Paraná, atual Sebrae (1987), Prêmio Cidade de Curitiba na categoria Jornalismo Econômico da Câmara Municipal de Curitiba (1990), Prêmio Qualidade Paraná, da International, Exporters Services (1991), Prêmio Abril de Jornalismo, Editora Abril (1992), Prêmio destaque de Jornalismo Econômico, Fiat Allis (1993), Prêmio Mercosul e o Paraná, Federação das Indústrias do Estado do Paraná (1995), As mulheres pioneiras no jornalismo do Paraná, Conselho Estadual da Mulher do Paraná (1996), Mulher de Destaque, Câmara Municipal de Curitiba (1999), Reconhecimento profissional, Sindicato dos Engenheiros do Estado do Paraná (2005), Reconhecimento profissional, Rotary Club de Curitiba Gralha Azul (2005). Faz parte da publicação “Jornalistas Brasileiros – Quem é quem no Jornalismo de Economia”, livro organizado por Eduardo Ribeiro e Engel Paschoal que traz os maiores nomes do Jornalismo Econômico brasileiro.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *