You are here
Home > Negócios > Ademicon lança primeiro consórcio 100% digital para parceiros comerciais

Ademicon lança primeiro consórcio 100% digital para parceiros comerciais

A Ademicon, maior administradora independente de consórcio do Brasil nos segmentos de imóveis e veículos pesados, acaba de lançar um novo produto com potencial para ser uma importante fonte de receita extra recorrente para os clubes de futebol de todo o país. Trata-se do primeiro consórcio white label 100% digital, para que os clubes possam licenciar suas próprias marcas no produto, mobilizar as bases de sócios, torcedores e simpatizantes e aumentar receita.

“Tivemos o desafio de oferecer aos sócios e torcedores do Coritiba um consórcio com a marca deles. Imediatamente, colocamos nossa área de Sales Growth para desenvolver um novo modelo de consórcio. O resultado disso é o nosso primeiro consórcio white label 100% digital”, conta Alexandre Blasi, diretor de Marketing, Rede e Expansão da Ademicon.

Inicialmente, o Consórcio Coxa vai oferecer somente consórcios de veículos, com grupos já consolidados e cotas com parcelas mensais a partir de R$ 273,70. Qualquer sócio, torcedor ou simpatizante do clube pode contratar um plano de consórcio acessando o site www.consorciocoxa.com.br. O atendimento será ominichannel (telefone, chatbot, WhatsApp e e-mail), para esclarecimentos antes de finalizar a contratação no carrinho de compras. “O modelo 100% digital possibilita remunerar o clube com uma participação na taxa de administração das cotas vendidas”, explica Blasi.

Segundo o diretor de Marketing da Ademicon, consórcio e futebol possuem muitos pontos em comum. “Carro novo e futebol são duas paixões dos brasileiros. E o futebol é um esporte coletivo que depende de todos os integrantes do time, assim como o consórcio, que é uma compra compartilhada por todos os participantes do grupo em prol da conquista. Além disso, assim como o consórcio, o futebol se faz com planejamento de futuro”.

Renato Follador, presidente do Coritiba Foot Ball Club, afirma que o momento em que o mundo passa propicia o investimento em consórcio, como uma forma de poupança cooperativada. “Junto com a Ademicon, conseguimos viabilizar esse projeto no qual os torcedores têm vantagens e a segurança em um produto confiável e ainda contribuem com o clube”, destaca.

Fidelização

Follador ressalta que o Consórcio Coxa é mais um aprimoramento dos planos de sócios do Coritiba. “Hoje, além do novo consórcio, o sócio coxa-branca possui vantagens que vão desde o desconto nas lojas do clube até a participações em promoções exclusivas, passando pela possibilidade de economia com descontos especiais em mais de 100 estabelecimentos de diversos segmentos no Clube de Benefícios, um programa de milhagens no qual é possível trocar pontos por produtos oficiais e experiências diferenciadas, chamado de Goleada Coxa-Branca; direito a voto em épocas de eleições; e também o acesso ao estádio sem necessidade de comprar ingressos, quando for novamente liberado público no estádio”, explicou.

Sobre a escolha da Ademicon para ser parceira nesse projeto, Follador disse que “a experiência passada pela Ademicon fez com que a configuração do Consórcio Coxa ficasse dentro do esperado pelo clube, com um benefício ao nosso torcedor e respeitando todas as regras e negócios de mercado, resultando numa segurança maior do novo produto ofertado à família coritibana”.

Expectativas

As expectativas do Coritiba e da Ademicon são otimistas em relação ao novo produto. “Esperamos um retorno financeiro importante nesse momento da pandemia, em que o clube teve perdas de receitas por conta de diferentes fatores, como a proibição do público no estádio. Além disso, o objetivo é ser um parceiro de negócios adequado à Ademicon para que cada vez mais o Consórcio Coxa cresça com novos produtos e em novos segmentos, rendendo bons frutos aos dois lados”, comentou o presidente do Coxa.

Segundo Adriano Bruni, diretor comercial da Ademicon, o Consórcio Coxa deve vender de 1000 a 2000 cotas/ano, com um ticket médio de R$ 50 mil – um potencial de R$ 50 milhões a R$ 100 milhões em volume de créditos comercializados por ano. A aposta tem um contexto. “O mercado de consórcio está aquecido. De janeiro a maio deste ano, alcançamos a marca de R$ 250 milhões em créditos vendidos no segmento de veículos”, revelou.

Segundo levantamento da Associação Brasileira de Administradoras de Consórcios (ABAC), no primeiro trimestre de 2021, o volume de créditos comercializados veículos no segmento veículos automotores cresceu 28,2% em comparação ao mesmo período do ano passado. “O segmento veículos já representa 10% do volume da nossa carteira, um ano após o lançamento da nova categoria de serviços”, afirma Bruni.

Os produtos white label, como o Consórcio Coxa, representam hoje 30% das vendas da Ademicon, que administra consórcios de grandes marcas, como New Holland, Iveco e Librelato. O modelo de consórcio 100% digital poderá ser usado por outros clubes de futebol e marcas que tenham uma base de clientes fiel e apaixonada.

 

Mirian Gasparin
Mirian Gasparin, natural de Curitiba, é formada em Comunicação Social com habilitação em Jornalismo pela Universidade Federal do Paraná e pós-graduada em Finanças Corporativas pela Universidade Federal do Paraná. Profissional com experiência de 44 anos na área de jornalismo, sendo 42 somente na área econômica, com trabalhos pela Rádio Cultura de Curitiba, Jornal Indústria & Comércio e Jornal Gazeta do Povo. Também foi assessora de imprensa das Secretarias de Estado da Fazenda, da Indústria, Comércio e Desenvolvimento Econômico e da Comunicação Social. Desde abril de 2006 é colunista de Negócios da Rádio BandNews Curitiba e escreveu para a revista Soluções do Sebrae/PR. Também é professora titular nos cursos de Jornalismo e Ciências Contábeis da Universidade Tuiuti do Paraná. Ministra cursos para empresários e executivos de empresas paranaenses, de São Paulo e Rio de Janeiro sobre Comunicação e Língua Portuguesa e faz palestras sobre Investimentos. Em julho de 2007 veio um novo desafio profissional, com o blog de Economia no Portal Jornale. Em abril de 2013 passou a ter um blog de Economia no portal Jornal e Notícias. E a partir de maio de 2014, quando completou 40 anos de jornalismo, lançou seu blog independente. Nestes 11 anos de blog, mais de 20 mil matérias foram postadas. Ao longo de sua carreira recebeu 18 prêmios, com destaque para Prêmio Fecomércio de Jornalismo (1º lugar Internet em 2017 e 2016);Prêmio Sistema Fiep de Jornalismo (1º lugar Internet – 2014 e 3º lugar Internet – 2015); Melhor Jornalista de Economia do Paraná concedido pelo Conselho Regional de Economia do Paraná (agosto de 2010); Prêmio Associação Comercial do Paraná de Jornalismo de Economia (outubro de 2010), Destaque do Jornalismo Econômico do Paraná -Shopping Novo Batel (março de 2011). Em dezembro de 2009 ganhou o prêmio Destaque em Radiodifusão nos Melhores do Ano do jornal Diário Popular. Demais prêmios: Prêmio Ceag de Jornalismo, Centro de Apoio à Pequena e Média Empresa do Paraná, atual Sebrae (1987), Prêmio Cidade de Curitiba na categoria Jornalismo Econômico da Câmara Municipal de Curitiba (1990), Prêmio Qualidade Paraná, da International, Exporters Services (1991), Prêmio Abril de Jornalismo, Editora Abril (1992), Prêmio destaque de Jornalismo Econômico, Fiat Allis (1993), Prêmio Mercosul e o Paraná, Federação das Indústrias do Estado do Paraná (1995), As mulheres pioneiras no jornalismo do Paraná, Conselho Estadual da Mulher do Paraná (1996), Mulher de Destaque, Câmara Municipal de Curitiba (1999), Reconhecimento profissional, Sindicato dos Engenheiros do Estado do Paraná (2005), Reconhecimento profissional, Rotary Club de Curitiba Gralha Azul (2005). Faz parte da publicação “Jornalistas Brasileiros – Quem é quem no Jornalismo de Economia”, livro organizado por Eduardo Ribeiro e Engel Paschoal que traz os maiores nomes do Jornalismo Econômico brasileiro.
https://www.miriangasparin.com.br

Deixe uma resposta

Top