You are here
Home > Negócios > Claro está pronta para inaugurar a era do 5G+ na faixa de 3,5 GHz no Brasil

Claro está pronta para inaugurar a era do 5G+ na faixa de 3,5 GHz no Brasil

A Claro, operadora que trouxe ao Brasil de forma pioneira todas as gerações de internet desde o 3G, está com a estrutura pronta e ativará a rede 5G na faixa de 3,5 GHz imediatamente após a liberação de uso do espectro pela Anatel e Gaispi. A expectativa é de que, ainda em julho, Brasília se torne a primeira capital a receber a tecnologia com plena capacidade, inaugurando uma nova era de transformação digital no Brasil.

Em Brasília, o sinal do 5G+ da Claro estará disponível nas regiões do Plano Piloto e Lago Sul, chegando gradativamente a outras áreas do Distrito Federal. E, assim como neste caso, a Claro já está preparada para a expansão gradativa nas demais capitais e outras regiões, de acordo com o cronograma estabelecido pelas autoridades responsáveis, à medida que a faixa de 3,5 GHz for liberada em cada estado.

Após a implantação inicial, o cumprimento das metas de cobertura mínima obrigatórias segue aumentando a cada mês, o que significa que os investimentos em rede e cobertura do 5G+ estão só começando e serão contínuos ao longo dos próximos anos.

“Para Claro, é bastante representativo que este novo e importante passo aconteça novamente em Brasília, a nossa capital federal e região onde detemos a liderança absoluta de mercado. Trata-se de um ciclo evolutivo e início de uma nova era de inovação e transformação. Há cinco anos lançamos aqui o 4.5G, com funcionalidades inéditas para a época, que nos permitiram, a partir daquele momento, assumir a posição de líderes em velocidade da internet móvel no Brasil; e também a de operadora que mais cresceu desde então no segmento móvel”, avalia José Félix, presidente da Claro.

O executivo completa: “Mais recentemente, em julho de 2020, e em meio ao isolamento social provocado pela pandemia da Covid-19, fomos novamente pioneiros em oferecer o primeiro 5G do Brasil, ainda utilizando recursos da rede 4G de forma inteligente e compartilhada, em várias regiões. Este ano, logo após o leilão das frequências exclusivas para quinta geração, passamos a adicionar capacidade no 5G já utilizando a nova frequência de 2,3GHz, que permitia ativação imediata. Agora, como parte do grupo líder em Telecomunicações na América Latina, orgulhosamente apresentamos o 5G+, com mais velocidade, mais capacidade e mais inovação. Uma tecnologia de conectividade que muda o modo como pessoas e empresas vivem, aprendem e se relacionam. Uma transformação que está só começando e que será construída de forma aberta e colaborativa, junto com nossos clientes, fornecedores e parceiros”.

Assim como no lançamento do DSS, a adoção será transparente e sem exigir qualquer alteração de contrato. Basta que o cliente tenha um plano ativo da Claro e um celular compatível para passar a utilizar o novo 5G+.

Os telefones comercializados e compatíveis com o 5G DSS e que também suportam a faixa de 3,5 GHz serão automaticamente compatíveis com o novo 5G+, agora com mais capacidade pela adição da nova faixa. Vale destacar que a tecnologia 5G possui algumas variações e alguns aparelhos podem não ser compatíveis a todas. A compatibilidade de cada modelo pode ser conferida no site.

Por ter saído na frente no oferecimento do 5G, a Claro possui hoje mais de 2 milhões de smartphones compatíveis em operação, o que representa 4% de sua base, liderando a adoção da tecnologia no país em volume de dispositivos, conforme informações disponibilizadas pela Anatel. A Claro também lidera em cobertura 5G DSS no Brasil e oferece as maiores velocidades de conexão nessa tecnologia.

A expectativa inicial é do alcance de velocidades de até 1 Gbps (dependendo do tamanho da célula e da quantidade de terminais com uso simultâneo naquele momento). Conforme relatório recentemente disponibilizado pela Ookla, as conexões 5G DSS no Brasil ofereciam o dobro da velocidade das redes LTE (4G ou 4.5G). É possível que com a chegada do 5G+, a velocidade seja até 30 vezes mais rápida.

Importante relembrar que a Claro iniciou o trabalho de implantação da nova rede logo após o leilão de frequências 5G conduzido pela Anatel, onde teve destacada participação. Além do espectro de 3,5 GHz, que entra em operação agora, a operadora adquiriu lotes regionais na faixa de 2,3 GHz. Esta última, junto com o uso do 5G DSS, permitiram adiantar a implantação do 5G em diversas capitais e regiões do país, mesmo antes da liberação da faixa de 3,5 GHz – que precisa passar por processo de mitigação de interferências em cada geografia.

Além disso, a Claro adquiriu lotes de frequência em faixas mais altas, conhecidas como “Millimeter Wave”(mmwv), que serão utilizadas em aplicações de redes privadas e em aplicações que exigem altíssima capacidade de transmissão, mas com área de cobertura mais restrita.

NOVO 5G+ SA (standalone)

Outra novidade importante é o início do uso do novo core de rede dedicado ao 5G. Com elementos rodando em nuvem privada e pública, e a adoção gradativa de arquitetura descentralizada através de Edge Cloud – por meio da virtualização de funções e redes dinamicamente configuráveis por software (NFV / SDN) -, o novo Core 5G+ da Claro permitirá o desenvolvimento de aplicações inovadoras e que utilizam todos os benefícios que a tecnologia oferece, como baixa latência, alta capacidade e alta densidade de dispositivos e sensores conectados em cada célula.

O Core 5G+ da Claro representa uma nova plataforma de inovação aberta, que permitirá desenvolver soluções customizadas para cada segmento de mercado ou vertical econômica, como o Agronegócio, a Indústria 4.0, as Cidades Inteligentes, Educação, Saúde a distância e muitos outros.

Para acelerar o desenvolvimento dessas soluções, a Claro dispõe do BeOn Claro, um hub de inovação para fomentar o ambiente empreendedor entre startups interessadas em usar o 5G+ como habilitador tecnológico.

Outro grande diferencial do grupo Claro é a Embratel, que desenvolve e integra de forma especializada soluções de TI, Telecom, Cloud Computing, segurança, Internet das Coisas e Professional Services, entre outras, e terá uma atuação importante nesse novo ambiente de aplicações, sensores, dispositivos conectados, realidade virtual e aumentada, intensivo uso de dados, analytics e inteligência artificial.

5G PARA O MERCADO CORPORATIVO

Com o 5G+ da Claro, a Embratel, marca do Grupo responsável pela frente corporativa, irá habilitar o próximo nível dos negócios, nos mais variados segmentos da economia como indústria, finanças, agronegócio, saúde, educação, varejo, óleo e gás, energia e utilidades, mobilidade, logística e transporte, segurança e transporte público. O mercado corporativo irá atravessar uma inédita fase de digitalização com o 5G, que potencializará a criação de novas soluções digitais capazes de transformar a maneira como as organizações operam. Nesse cenário, a Embratel irá entregar toda a infraestrutura digital necessária para desenvolver novos negócios, ampliar capacidades e otimizar operações, traçando um futuro altamente digitalizado e inovador para as empresas.

“A Embratel vai habilitar o 5G nas empresas para promover mais uma etapa de transformação digital. Esse movimento irá gerar uma reação em cadeia, resultando no surgimento e na evolução de tecnologias para fomentar uma grande onda de inovações, com novos patamares de processamento de dados, estrutura de baixíssima latência, alta confiabilidade, resiliência e disponibilidade”, diz José Formoso, CEO da Embratel.

Segundo ele, as tecnologias estão cada vez mais inovadoras e serão capazes de gerar valor a longo prazo, com eficiência e segurança, integrando novas ofertas de Inteligência Artificial, Internet das Coisas, Cloud Computing, Big Data, Edge Computing e Machine Learning. “As empresas se tornarão mais empoderadas para otimizarem seus processos operacionais e produtivos, inclusive potencializando oportunidades e novos modelos de negócios. Com isso, haverá uma contribuição imensa para o desenvolvimento econômico e social do país, expandindo limites e ajudando na modernização de diversos setores”, afirma Formoso.

A nova geração de conectividade irá tornar a conexão muito mais abrangente, indo além das pessoas para permitir a adoção em larga escala entre os mais diversos dispositivos. Bilhões de devices conectados transportarão de forma instantânea o mundo físico para o digital, capturando e analisando uma infinidade de dados sobre o que acontece ao redor, em uma união perfeita entre Internet das Coisas, Big Data e Analytics. Dessa forma, informações sobre como as pessoas vivem, trabalham e se movem pelas cidades, por exemplo, serão captadas e avaliadas para gerar novos produtos e experiências.

Todo o potencial industrial será colocado em prática por meio da implantação de redes 5G. Como exemplo, a tecnologia apoiará a manutenção preditiva e remota utilizando sensores para prever e solucionar ocorrências a distância. Inspeções mais rápidas e eficazes por meio de inteligência preditiva, ampliação da segurança do trabalho e do trabalhador, e o aumento da eficácia operacional estão entre as principais vantagens trazidas pelo 5G nas indústrias.

O monitoramento da qualidade do ar das cidades com mais assertividade ajudará a administração pública a obter insumos para alinhar políticas focadas em melhorias ambientais e na saúde da população. No agronegócio, a agricultura de precisão realizará a medição das condições ambientais, do solo e da cultura com dispositivos IoT de forma mais efetiva, com análises mais aprofundadas, tomada de decisões mais rápidas e, como consequência, mais produtividade.

Na saúde, cirurgias robóticas a distância permitirão integrar equipes médicas de várias especialidades a partir de locais diferentes para realizar os procedimentos suportados pela transmissão de dados e imagens em tempo real. A telessaúde conectada com 5G possibilitará que ainda mais pessoas sejam atendidas a partir de localidades descentralizadas, com excelência de conexão.

Através de estruturas de Corporate Venture Capital, a Claro e seus clientes corporativos também poderão participar ativamente na criação de um ecossistema de startups ou financiar o desenvolvimento de soluções especializadas por integradores e fornecedores de tecnologia.

5G PARA O SEGMENTO CONSUMO

No segmento de pessoas físicas, o novo 5G+ da Claro já vai operar nos aparelhos habilitados comercializados até aqui. Atualmente, 70% dos aparelhos vendidos pela Claro são compatíveis com o 5G+.

E cada vez haverá mais aparelhos. Com exclusividade, para aprimorar ainda mais a experiência do cliente, a Claro traz ao mercado, em parceria exclusiva com a Motorola, o smartphone moto g62 5G, já preparado para acessar a quinta geração da internet móvel em todas as frequências disponíveis e no formato standalone, com lançamento e início das vendas previsto para o dia 14 de julho, nas lojas físicas e online da Claro, além dos canais próprios da fabricante.

Outra aplicação sobre o Core standalone da Claro será o FWA, rede de acesso fixo através da rede móvel 5G+, que será testada como solução alternativa para complementar a cobertura das redes de fibra e banda larga fixa.

A Claro está trabalhando com parceiros para desenvolver capacitações de desenvolvimento de aplicações no metaverso, com uso de óculos de realidade aumentada e virtual. E também comercializará equipamentos como o novo laptop da Lenovo, que já vem pronto para receber um chip 5G+ da operadora.

“Estamos orgulhosos em habilitar de forma pioneira mais essa fase da evolução tecnológica no Brasil. É mais um passo em um universo vasto e de possibilidades, muitas ainda nem pensadas. A disponibilização deste 5G abre portas para novas discussões; oportunidades em negócios, serviços, comunicações; acelera a digitalização; além de impulsionar a criação de aplicações que irão fazer diferença na vida das pessoas e tornar o dia a dia mais divertido e produtivo. Mas, é só o início. Temos um longo e desafiador caminho pela frente”, avalia Paulo César Teixeira, CEO da Claro para Consumo e PME.

UMA JORNADA DE PREPARAÇÃO PARA ESTE MOMENTO

A Claro sempre esteve atuante na aceleração do 5G, desde a montagem dos laboratórios de homologação da tecnologia – inclusive, colaborando com a Anatel e transformando o seu Centro de Pesquisas da Ilha do Fundão, no Rio de Janeiro, no laboratório de certificação da tecnologia no Brasil; na condução de pilotos e demonstrações experimentais ao lado de fornecedores e parceiros; além do desenvolvimento de casos de uso para diversos setores da economia, como Indústria, Agronegócio, Saúde, Educação, Financeiro, Entretenimento e Cidades Inteligentes.

Entre os casos de uso desenvolvidos pela Claro em colaboração com a Embratel e o beOn Claro, por meio de licença científica concedida pela Anatel, podemos destacar:

SLC Agrícola: Projeto piloto realizado para desenvolver usos que atendam as necessidades dos produtores rurais. O 5G possibilitará a transmissão instantânea de centenas de imagens, em alta resolução, que poderão ser coletadas em campo e processadas em tempo recorde para os produtores reagirem de forma muito mais eficaz à transformação digital.

WEG: Em uma iniciativa inédita, o 5G foi implementado para criar um ecossistema de inovação aberta na WEG, com a realização de casos de uso únicos para atender os desafios da indústria 4.0 que exigem baixa latência e rede ultra confiável, incluindo funcionalidades de Network Slicing e Edge Computing. O projeto “Open Lab WEG/V2COM” já avança em ambiente real de produção em uma das fábricas da WEG, em Jaraguá do Sul (SC).

Hospital das Clínicas: A Claro e a Embratel possibilitaram a chegada do 5G no primeiro hospital público do Brasil, com a tecnologia instalada na sala de cirurgia robótica do centro cirúrgico do Instituto do Câncer do Estado de São Paulo (Icesp), com o InovaHC.

USP: Formação de um ecossistema de inovação para o desenvolvimento conjunto de aplicações para os segmentos de Smart Cities e Internet das Coisas.

Centro Universitário Facens: A Embratel e a Claro implementaram o 5G Smart Campus

Facens, iniciativa para que empresas, startups e a academia possam conhecer, testar,

prototipar e escalar seus produtos e serviços para diversos segmentos utilizando uma

rede 5G dedicada.

Banco do Brasil: Claro e Embratel atuam em primeiro projeto com a tecnologia 5G em banco público do país. Rede irá operar na sede do banco, em Brasília, onde aplicações que fazem uso de Inteligência Artificial e Visão Computacional estão sendo prototipadas e serão testadas nos próximos meses.

Instituto Tecnológico de Aeronáutica (ITA): Realização de demonstrações técnicas desenvolvidas sobre uma rede 5G Standalone voltadas para o mercado de aviação e aeronáutica, incluindo o uso de tecnologias 3D, Inteligência Artificial e Realidade Estendida.

TecBan: Claro, Embratel e TecBan lançaram o primeiro caixa eletrônico com tecnologia 5G da América Latina. A parceria permite o desenvolvimento de novas aplicações 5G, especialmente direcionadas para o mercado financeiro.

E também realizou várias demonstrações experimentais do potencial do novo 5G+:

Carnaval 2022: A Claro e a Globo protagonizam um marco tecnológico nas transmissões de grandes eventos no Brasil. A TV Globo transmitiu o desfile de Carnaval do Grupo Especial de São Paulo utilizando a rede 5G+, em ondas milimétricas, proporcionando uma experiência ágil e com maior mobilidade para a produção do evento.

5G na comunidade de Paraisópolis: Em conjunto com o Instituto Pró-Saber SP, a Claro oferece conectividade 5G experimental na sede da organização para o público atendido, que pode navegar com ultravelocidade por meio de smartphones configurados para se conectar na rede 5G DSS ou outros dispositivos conectados via Wi-Fi, através de um modem de acesso (CPE) 5G.

F1: Durante o GP São Paulo de 2021, a Claro fez a exposição virtual de um carro de corrida, em tamanho real. Utilizando um aparelho 5G, os fãs de velocidade visualizaram um carro, por dentro e por fora, em 3D com a tecnologia de Realidade Aumentada. Além disso, a Claro proporcionou uma simulação virtual de corrida em uma réplica virtual da pista de Interlagos. O autorama em Realidade Aumentada possibilitou os usuários competirem entre si, acelerando e freando, utilizando apenas o aparelho 5G. Para estas demonstrações, a Claro combinou pela primeira vez o espectro de 3,5 GHz com o 2,3 GHz para entregar uma velocidade inédita ainda em caráter experimental

Stock Car: A Claro, em parceria com a Band e a Vicar, realizou a primeira transmissão 5G de uma corrida no Brasil, durante a primeira etapa da temporada 2021, no Autódromo de Goiânia. A competição ainda marcou a primeira demonstração da rede 5G com agregação das faixas de frequência adquiridas noleilão da Anatel durante a última etapa da Stock Car 2021, no Autódromo de Interlagos, com velocidades que chegaram a 1,5 Gpbs.

INVESTIMENTOS E MUITO TRABALHO PARA AMPLIAR A COBERTURA NOS PRÓXIMOS ANOS

A Claro há anos tem um compromisso com a materialização do 5G. Tanto que foi a empresa que mais comprou frequências no leilão realizado pela Agência Nacional de Telecomunicações, a Anatel, em novembro de 2021. O investimento acumulado no certame ultrapassa R$ 1,7 bilhão.

Durante o processo, a Claro garantiu seu objetivo, começando pelo primeiro lote para oferta nacional do 5G na faixa dedicada de 3,5 GHz. Ainda nesta faixa, a Claro acumulou a máxima capacidade permitida (100 MHz), com o lote complementar. Esta é a faixa que está sendo ativada em Brasília pela primeira vez e que vai se expandir pelo país.

Na sequência do leilão, a Claro também adquiriu a maior quantidade de espectro na faixa de 2,3 GHz, o que está permitindo ampliar ainda mais a capacidade de rede móvel nas regiões Norte, Sul, Centro Oeste, São Paulo e Triângulo Mineiro. Em todas estas regiões a Claro garantiu lotes com 50 MHz de capacidade.

Adquiriu ainda 400 MHz para 20 anos na faixa nacional de 26 GHz.

 

Mirian Gasparin
Mirian Gasparin, natural de Curitiba, é formada em Comunicação Social com habilitação em Jornalismo pela Universidade Federal do Paraná e pós-graduada em Finanças Corporativas pela Universidade Federal do Paraná. Profissional com experiência de 44 anos na área de jornalismo, sendo 42 somente na área econômica, com trabalhos pela Rádio Cultura de Curitiba, Jornal Indústria & Comércio e Jornal Gazeta do Povo. Também foi assessora de imprensa das Secretarias de Estado da Fazenda, da Indústria, Comércio e Desenvolvimento Econômico e da Comunicação Social. Desde abril de 2006 é colunista de Negócios da Rádio BandNews Curitiba e escreveu para a revista Soluções do Sebrae/PR. Também é professora titular nos cursos de Jornalismo e Ciências Contábeis da Universidade Tuiuti do Paraná. Ministra cursos para empresários e executivos de empresas paranaenses, de São Paulo e Rio de Janeiro sobre Comunicação e Língua Portuguesa e faz palestras sobre Investimentos. Em julho de 2007 veio um novo desafio profissional, com o blog de Economia no Portal Jornale. Em abril de 2013 passou a ter um blog de Economia no portal Jornal e Notícias. E a partir de maio de 2014, quando completou 40 anos de jornalismo, lançou seu blog independente. Nestes 11 anos de blog, mais de 20 mil matérias foram postadas. Ao longo de sua carreira recebeu 18 prêmios, com destaque para Prêmio Fecomércio de Jornalismo (1º lugar Internet em 2017 e 2016);Prêmio Sistema Fiep de Jornalismo (1º lugar Internet – 2014 e 3º lugar Internet – 2015); Melhor Jornalista de Economia do Paraná concedido pelo Conselho Regional de Economia do Paraná (agosto de 2010); Prêmio Associação Comercial do Paraná de Jornalismo de Economia (outubro de 2010), Destaque do Jornalismo Econômico do Paraná -Shopping Novo Batel (março de 2011). Em dezembro de 2009 ganhou o prêmio Destaque em Radiodifusão nos Melhores do Ano do jornal Diário Popular. Demais prêmios: Prêmio Ceag de Jornalismo, Centro de Apoio à Pequena e Média Empresa do Paraná, atual Sebrae (1987), Prêmio Cidade de Curitiba na categoria Jornalismo Econômico da Câmara Municipal de Curitiba (1990), Prêmio Qualidade Paraná, da International, Exporters Services (1991), Prêmio Abril de Jornalismo, Editora Abril (1992), Prêmio destaque de Jornalismo Econômico, Fiat Allis (1993), Prêmio Mercosul e o Paraná, Federação das Indústrias do Estado do Paraná (1995), As mulheres pioneiras no jornalismo do Paraná, Conselho Estadual da Mulher do Paraná (1996), Mulher de Destaque, Câmara Municipal de Curitiba (1999), Reconhecimento profissional, Sindicato dos Engenheiros do Estado do Paraná (2005), Reconhecimento profissional, Rotary Club de Curitiba Gralha Azul (2005). Faz parte da publicação “Jornalistas Brasileiros – Quem é quem no Jornalismo de Economia”, livro organizado por Eduardo Ribeiro e Engel Paschoal que traz os maiores nomes do Jornalismo Econômico brasileiro.
https://www.miriangasparin.com.br

Deixe um comentário

Top