Sistema construtivo aumenta eficiência de projetos e reduz resíduos no canteiro de obras

O avanço tecnológico tem permitido a criação de novos sistemas construtivos, resultando em maior eficiência dos projetos e redução da geração de resíduos sólidos. Este é o caso da Doria Construções que utiliza o sistema de paredes de concreto para a implantação de seus empreendimentos, entre eles, o Parque Europa, condomínio do Minha Casa Minha Vida em Araucária, que tem vendas da Brasil Brokers Galvão. De acordo com o engenheiro civil e diretor técnico da Doria, Carlos German, o sistema de paredes de concreto é provido de um sistema de fôrmas, que são montadas uma ao lado da outra. A partir desta composição, é confeccionado um sistema, que envolve armaduras e telas, permitindo a concretagem simultá¢nea de lajes e paredes. Este procedimento é feito movendo as fôrmas em direção ao topo do edifício e exigem que as instalações elétricas já estejam embutidas e os vão de portas e janelas determinados. A tecnologia é bastante usada na América Latina, há mais de 20 anos, em países como México, Colômbia e Chile”, destaca German.

Ele afirma que um dos diferenciais do sistema é a redução de ciclos, que permite um tempo de construção menor do que o da alvenaria convencional ou estrutural. Desta forma, eliminam-se etapas construtivas, pois, várias fases são transformadas numa única”, explica German. De acordo com ele, por meio da tecnologia, é possível construir 512 apartamentos em 18 meses. Cada fase passa por um processo de verificação das atividades o que, segundo German, previne a obra de eventuais problemas. Tudo é predefinido, como esquadros, prumo, instalações e telas, diferente de outros sistemas construtivos em que uma atividade sucede a outra. Isso permite um controle maior das correções, evitando patologias futuras para os moradores”, relata.

A tecnologia também promete bons resultados em isolamento térmico e acústico. Adotamos um gradiente aproximadamente 40% acima da norma para paredes de concreto para evitar ruídos. Além disso, nossa parede tem espessuras de 10, 12, e de 20 centímetros entre as unidades, considerando que a norma determina uma espessura mínima de 10 centímetros”, informa German. Além do sistema de paredes de concreto, a Doria Construções emprega janelas com basculantes que permitem sempre uma ventilação permanente dos ambientes, o que, principalmente na região Sul, se faz necessário pela grande umidade do ar no inverno”, completa.

Segundo German, a tecnologia de paredes de concreto gera uma redução de quase 70% na geração de resíduos sólidos do que numa construção em alvenaria convencional. As perdas de material são menores porque são menos serviços a serem realizados para a mesma etapa de construção das paredes. Além disso, a construção é totalmente reciclável”, destaca. O sistema também permite uma otimização da mão de obra, que é especializada. Entretanto, German diz que os custos são os mesmo de uma alvenaria convencional. Há um grande investimento no sistema, como fôrma e técnica, que eleva o custo da parede, equilibrando as despesas entre os sistemas construtivos”, justifica.

Assim como na alvenaria estrutural, não é possível retirar ou abrir as paredes. Colocamos esta informação no registro de imóvel de cada unidade, bem como disponibilizamos quadros de aviso sobre estas restrições no corredor de cada andar dos edifícios construídos”, afirma German. O engenheiro conta que quadros e outros objetos devem ser afixados na parede com pregos de aço para não danificar a parede. O sistema segue a norma técnica ABNT NBR 16055:2012. German lembra que existem limitações para o uso da tecnologia, em relação a sua viabilidade financeira, para edifícios com grande diversidade de configuração de planta, com muitas variações de pé-direito e para empreendimentos bastante verticalizados.

Soma

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *