You are here
Home > Trabalho/Emprego > Sem medo de trabalho pesado, mulheres desenvolvem atividades tidas como masculinas em fábrica da Anjos e obtêm desempenho excelente

Sem medo de trabalho pesado, mulheres desenvolvem atividades tidas como masculinas em fábrica da Anjos e obtêm desempenho excelente

Luciana Dresch.
Luciana Dresch.

Luciana Dresch chega ao trabalho antes das 6 horas da manhã. Coloca o uniforme e quando assume a destopadeira, máquina que corta a madeira que forma peças de sofás e poltronas, realiza o trabalho com tanta dedicação que nem vê o tempo passar. Para que a madeira tome forma, porém, ela precisa chegar à máquina. E Luciana levanta fardos de 15, 20 quilos sem qualquer ajuda. “Os ‘fardinhos’ têm tábuas de dois metros de comprimento por dez centímetros de largura e vêm com umas dez tábuas. São pesados no começo, mas nós nos acostumamos”, garante.

O trabalho de Luciana é pesado. “Dizem que é trabalho de homem, mas aqui tem muita mulher fazendo a mesma atividade e outras tão ou mais pesadas. Fazemos tudo com dedicação e muito bem feito, nós temos atenção e dificilmente erramos, é por isso que as fábricas preferem contratar mulheres”, acredita ela.

É verdade. Na Anjos, que há 25 anos fabrica colchões e estofados em três fábricas, localizadas em Capitão Leônidas Marques (PR), São Roque (SP) e João Pessoa (PB), grande parte do quadro de funcionários é composta por mulheres. “Temos uma experiência muito positiva com as profissionais, que não faltam e nem se ausentam durante o expediente, aprendem rápido, são dedicadas e têm vontade de crescer. Damos a elas a oportunidade de exercer outras posições sempre que possível e elas aproveitam cada capacitação, treinamento e promoção oferecidas”, comenta Claudinei dos Anjos, presidente do grupo Anjos.

Luciana é um bom exemplo dessa dedicação. Ela aprendeu todo o trabalho na própria Anjos, por meio de treinamentos, e garante que está de olho em outras oportunidades dentro da própria fábrica, já que deseja ser promovida.

A Anjos emprega mulheres em toda a linha de produção e também nas lojas próprias e franqueadas e na administração geral da empresa. Do total de 201 funcionários da empresa, 103 são mulheres. “Não há distinção de cargos e salários em nossa rede, quem ocupa o mesmo cargo tem salário compatível e os mesmos benefícios”, finaliza o presidente. A empresa disponibiliza outras profissionais para serem entrevistadas.

Avatar
Mirian Gasparin
Mirian Gasparin, natural de Curitiba, é formada em Comunicação Social com habilitação em Jornalismo pela Universidade Federal do Paraná e pós-graduada em Finanças Corporativas pela Universidade Federal do Paraná. Profissional com experiência de 44 anos na área de jornalismo, sendo 42 somente na área econômica, com trabalhos pela Rádio Cultura de Curitiba, Jornal Indústria & Comércio e Jornal Gazeta do Povo. Também foi assessora de imprensa das Secretarias de Estado da Fazenda, da Indústria, Comércio e Desenvolvimento Econômico e da Comunicação Social. Desde abril de 2006 é colunista de Negócios da Rádio BandNews Curitiba e escreveu para a revista Soluções do Sebrae/PR. Também é professora titular nos cursos de Jornalismo e Ciências Contábeis da Universidade Tuiuti do Paraná. Ministra cursos para empresários e executivos de empresas paranaenses, de São Paulo e Rio de Janeiro sobre Comunicação e Língua Portuguesa e faz palestras sobre Investimentos. Em julho de 2007 veio um novo desafio profissional, com o blog de Economia no Portal Jornale. Em abril de 2013 passou a ter um blog de Economia no portal Jornal e Notícias. E a partir de maio de 2014, quando completou 40 anos de jornalismo, lançou seu blog independente. Nestes 11 anos de blog, mais de 20 mil matérias foram postadas. Ao longo de sua carreira recebeu 18 prêmios, com destaque para Prêmio Fecomércio de Jornalismo (1º lugar Internet em 2017 e 2016);Prêmio Sistema Fiep de Jornalismo (1º lugar Internet – 2014 e 3º lugar Internet – 2015); Melhor Jornalista de Economia do Paraná concedido pelo Conselho Regional de Economia do Paraná (agosto de 2010); Prêmio Associação Comercial do Paraná de Jornalismo de Economia (outubro de 2010), Destaque do Jornalismo Econômico do Paraná -Shopping Novo Batel (março de 2011). Em dezembro de 2009 ganhou o prêmio Destaque em Radiodifusão nos Melhores do Ano do jornal Diário Popular. Demais prêmios: Prêmio Ceag de Jornalismo, Centro de Apoio à Pequena e Média Empresa do Paraná, atual Sebrae (1987), Prêmio Cidade de Curitiba na categoria Jornalismo Econômico da Câmara Municipal de Curitiba (1990), Prêmio Qualidade Paraná, da International, Exporters Services (1991), Prêmio Abril de Jornalismo, Editora Abril (1992), Prêmio destaque de Jornalismo Econômico, Fiat Allis (1993), Prêmio Mercosul e o Paraná, Federação das Indústrias do Estado do Paraná (1995), As mulheres pioneiras no jornalismo do Paraná, Conselho Estadual da Mulher do Paraná (1996), Mulher de Destaque, Câmara Municipal de Curitiba (1999), Reconhecimento profissional, Sindicato dos Engenheiros do Estado do Paraná (2005), Reconhecimento profissional, Rotary Club de Curitiba Gralha Azul (2005). Faz parte da publicação “Jornalistas Brasileiros – Quem é quem no Jornalismo de Economia”, livro organizado por Eduardo Ribeiro e Engel Paschoal que traz os maiores nomes do Jornalismo Econômico brasileiro.
https://www.miriangasparin.com.br

Deixe uma resposta

Top