You are here
Home > Artigos > Como transformar a mercadoria parada em vendas e lucro

Como transformar a mercadoria parada em vendas e lucro

Leonídio de Oliveira Filho.
Leonídio de Oliveira Filho.

Os produtos parados em estoque geralmente são os grandes problemas de logística dos empresários. Para o pequeno lojista, diante de tamanha crise que vivemos, é uma questão de sobrevivência no mercado. Todo lojista deve saber quanto custa estocar um produto, que vai desde o custo por m², passando pela obsolescência ou vencimento – se for perecível -, e por fim, no custo do dinheiro parado que poderia estar em outra mercadoria com mais giro no momento. “Giro”: a própria palavra diz, movimento de entrada (compra) e saída (venda) que tem por objetivo gerar lucro. Ou seja, se não há movimento, há prejuízo para o negócio. É preciso pensar rápido. Mas como transformar aquela mercadoria parada em clientes entrando em sua pequena e modesta loja?

Primeiro você precisa identificar os produtos que estão com um tempo maior que o giro médio do seu estoque. Isso pode ser feito a partir de um software de gestão, caso você tenha, ou até mesmo em um inventário manual – portanto se seus vendedores estão parados, coloque-os para ajudar nesse levantamento. A promoção desses produtos pode ser uma boa ideia, mas é preciso que o consumidor saiba disso. Ele precisa saber que eles existem e estão ali.

Portanto, planejar a promoção é essencial, mas vai muito além de um preço atraente. É inegável que hoje, para o consumidor, o ponto mais sensível é o preço, mas com a crise, a maneira e a forma de como se fazer uma promoção não depende apenas disto – lembre-se, os tempos mudaram. Normalmente você usaria outdoor, placas, faixas, rádio, jornais de bairro, etc.

Sua campanha teria um custo médio de pelo menos R$ 400,00, por menor que fosse. Mas sabemos que todas essas mídias têm suas fraquezas, raio de alcance, incertezas de chegar ao consumidor certo e a falta de um relatório de acompanhamento da campanha que lhe mostre o desempenho com informações, para que você possa fazer os devidos ajustes ou comemorar o sucesso.

Por isso, aposte em sites comparadores de preços que trabalham com lojas físicas e virtuais, mas que mantenham o foco no produto mais barato (e não no cliente que paga para isso). Além disso, nestas ferramentas não existem limite de produtos e é conveniente para os consumidores identificarem as lojas mais próximas. Outra ferramenta é são os anúncios nos buscadores de internet, onde você encontra todos os recursos dos sites comparadores de preços. Porém a divulgação se dá em um formato de anúncio ligado às palavras chaves que as pessoas buscam na internet.

Não podemos esquecer das redes sociais, onde você pode impulsionar seu post e alcançar um número representativo de pessoas com características que você pode pre-estabelecer para que o seu post apareça. É possível concluir, portanto, que é importante experimentar e usar as novas tecnologias e ferramentas para se impulsionar. Os novos tempos exigem e falam que “nos movimentar é preciso”.

O artigo foi escrito por Leonídio de Oliveira Filho, empresário e criador do site Dica de Preço.

Avatar
Mirian Gasparin
Mirian Gasparin, natural de Curitiba, é formada em Comunicação Social com habilitação em Jornalismo pela Universidade Federal do Paraná e pós-graduada em Finanças Corporativas pela Universidade Federal do Paraná. Profissional com experiência de 44 anos na área de jornalismo, sendo 42 somente na área econômica, com trabalhos pela Rádio Cultura de Curitiba, Jornal Indústria & Comércio e Jornal Gazeta do Povo. Também foi assessora de imprensa das Secretarias de Estado da Fazenda, da Indústria, Comércio e Desenvolvimento Econômico e da Comunicação Social. Desde abril de 2006 é colunista de Negócios da Rádio BandNews Curitiba e escreveu para a revista Soluções do Sebrae/PR. Também é professora titular nos cursos de Jornalismo e Ciências Contábeis da Universidade Tuiuti do Paraná. Ministra cursos para empresários e executivos de empresas paranaenses, de São Paulo e Rio de Janeiro sobre Comunicação e Língua Portuguesa e faz palestras sobre Investimentos. Em julho de 2007 veio um novo desafio profissional, com o blog de Economia no Portal Jornale. Em abril de 2013 passou a ter um blog de Economia no portal Jornal e Notícias. E a partir de maio de 2014, quando completou 40 anos de jornalismo, lançou seu blog independente. Nestes 11 anos de blog, mais de 20 mil matérias foram postadas. Ao longo de sua carreira recebeu 18 prêmios, com destaque para Prêmio Fecomércio de Jornalismo (1º lugar Internet em 2017 e 2016);Prêmio Sistema Fiep de Jornalismo (1º lugar Internet – 2014 e 3º lugar Internet – 2015); Melhor Jornalista de Economia do Paraná concedido pelo Conselho Regional de Economia do Paraná (agosto de 2010); Prêmio Associação Comercial do Paraná de Jornalismo de Economia (outubro de 2010), Destaque do Jornalismo Econômico do Paraná -Shopping Novo Batel (março de 2011). Em dezembro de 2009 ganhou o prêmio Destaque em Radiodifusão nos Melhores do Ano do jornal Diário Popular. Demais prêmios: Prêmio Ceag de Jornalismo, Centro de Apoio à Pequena e Média Empresa do Paraná, atual Sebrae (1987), Prêmio Cidade de Curitiba na categoria Jornalismo Econômico da Câmara Municipal de Curitiba (1990), Prêmio Qualidade Paraná, da International, Exporters Services (1991), Prêmio Abril de Jornalismo, Editora Abril (1992), Prêmio destaque de Jornalismo Econômico, Fiat Allis (1993), Prêmio Mercosul e o Paraná, Federação das Indústrias do Estado do Paraná (1995), As mulheres pioneiras no jornalismo do Paraná, Conselho Estadual da Mulher do Paraná (1996), Mulher de Destaque, Câmara Municipal de Curitiba (1999), Reconhecimento profissional, Sindicato dos Engenheiros do Estado do Paraná (2005), Reconhecimento profissional, Rotary Club de Curitiba Gralha Azul (2005). Faz parte da publicação “Jornalistas Brasileiros – Quem é quem no Jornalismo de Economia”, livro organizado por Eduardo Ribeiro e Engel Paschoal que traz os maiores nomes do Jornalismo Econômico brasileiro.
https://www.miriangasparin.com.br

Deixe uma resposta

Top