Tecnologia para eliminação do papel é aposta de empresas para agilizar processos e aprimorar experiência do consumidor

Tecnologia para eliminação do papel é aposta de empresas para agilizar processos e aprimorar experiência do consumidor

Ao longo dos anos, as empresas veem realizando diversos investimentos na modernização de seus sistemas com o objetivo de acompanhar o avanço tecnológicos e, como consequência, do comportamento dos consumidores. Em um estudo recente, o IDC revela que as companhias que atuam na América Latina devem dobrar seus gastos com soluções de nuvem para US$ 11 bilhões até 2021, com o objetivo de se transformarem digitalmente e devido a economia e inovação que o serviço oferece.

Uma vez que, por trás dos negócios, as operações são automatizadas, inteligentes e ágeis, na outra ponta os públicos das companhias esperam uma melhor experiência, com o valor agregado. A inovação deve estar latente em todo ciclo de relacionamento da companhia, principalmente em seus processos de formalização e assinatura de documentos, também chamado de System of Agreement.

Empresas de todos os portes, segmentos e modelos de negócios já investem na modernização de seu processo de formalização, como é o caso do iFood. O líder em delivery online de comida no Brasil implementou a plataforma de assinatura eletrônica da DocuSign para agilizar seu fluxo de trabalho diário. Um dos nossos maiores problemas da empresa era a dependência pelo uso do papel: para toda assinatura de contrato, ou o representante do iFood visitava o restaurante ou enviava por e-mail, o restaurante assinava, digitalizava e retornava ao representante por e-mail, além da baixa qualidade, alguma coisa sempre dava errado.

O uso da plataforma DocuSign facilitou os processos para a entrada de mais restaurantes, o que gerou um crescimento de 133% para a empresa e de 237% em novas parcerias ao longo de 2016.

No segmento de serviços financeiros, o Banco Inter, única instituição financeira a oferecer conta corrente totalmente gratuita e uma das pioneiras na modalidade digital no Brasil, adotou a solução de assinatura eletrônica e reduziu de 14 para oito dias o processo de contratação de crédito consignado pelos canais próprios do banco. A iniciativa ainda fez com que a instituição diminuísse de 18% para 8% a taxa de desistência de clientes para a contratação deste tipo de produto.

Já a Loggi, startup de entregas expressas, aderiu à solução da DocuSign para agilizar suas contratações, auxiliar na expansão dos negócios, além de eliminar o uso de papel, otimizando seu processo de recrutamento de forma 100% digital. “Com a nossa constante expansão e crescimento no mercado de entregas expressas, o nosso processo de recrutamento precisa seguir a qualidade e a excelência que oferecemos aos nossos clientes. Com o uso da assinatura eletrônica da DocuSign conseguimos flexibilizar, otimizar e ainda garantir uma experiência incrível aos novos contratados”, comenta Karina Vasques, VP de RH da Loggi.

Porém, não são apenas as startups que aderem a inovações para automatizar e agilizar seus processos de formalização. A transformação digital também está presente em empresas de longa data, como a Caixa Seguradora. A companhia reduziu de oito para apenas um dia útil o prazo para emissão de novos contratos de seguros de vida com o uso da DocuSign, evitando perdas de R$ 30 milhões por ano, uma vez que a análise das propostas e o processo de contratação ficaram mais simples, rápidos e seguros.

No caso da RE/MAX, franquia global de imobiliária, a agilidade do fluxo de trabalho promovido pela solução da DocuSign permitiu que a assinatura de um contrato de locação, que demorava em média de 7 a 15 dias para ser finalizado, fosse reduzido para até 24 horas. A empresa já registrou 30% de suas negociações realizadas digitalmente no Brasil, já nos EUA, esse número chega aos 80%. Players locais do mercado imobiliário também já aderiram à assinatura eletrônica para aprimorar o relacionamento com suas clientes, como é o caso da Construtora, Incorporadora e Imobiliária Bambuí e a Construtora e Incorporadora Vegus.

“Nossa nova visão consiste em modernizar os ‘Systems of Agreement’ do mundo – ou seja, as tecnologias e processos que as empresas usam para preparar, assinar, executar e gerenciar acordos. Essa visão foi construída com base na pedra fundamental de nosso sistema, que se tornou líder global em assinaturas eletrônicas, ampliando a plataforma da DocuSign para automatizar e conectar tudo o que acontece antes, durante e depois de cada assinatura eletrônica”, comenta Gustavo Brant, Vice-Presidente de vendas da DocuSign na América Latina.

A DocuSign, líder mundial em assinatura eletrônica, propõe a eliminação total do papel nos processos de formalização e contratação. Um documento assinado eletronicamente permite economizar tempo e dinheiro, já que o ciclo de coleta de assinaturas pode ser realizado inteiramente on-line e reduzido para apenas 1h. As empresas que aderem à solução eliminam a ineficiência dos processos presentes no trâmite de documentos físicos, reduzem o tempo da formalização, diminui custos e melhoram a experiência para seus clientes, parceiros e funcionários.

Mirian Gasparin

Mirian Gasparin, natural de Curitiba, é formada em Comunicação Social com habilitação em Jornalismo pela Universidade Federal do Paraná e pós-graduada em Finanças Corporativas pela Universidade Federal do Paraná. Profissional com experiência de 50 anos na área de jornalismo, sendo 48 somente na área econômica, com trabalhos pela Rádio Cultura de Curitiba, Jornal Indústria & Comércio e Jornal Gazeta do Povo. Também foi assessora de imprensa das Secretarias de Estado da Fazenda, da Indústria, Comércio e Desenvolvimento Econômico e da Comunicação Social. Desde abril de 2006 é colunista de Negócios da Rádio BandNews Curitiba e escreveu para a revista Soluções do Sebrae/PR. Também é professora titular nos cursos de Jornalismo e Ciências Contábeis da Universidade Tuiuti do Paraná. Ministra cursos para empresários e executivos de empresas paranaenses, de São Paulo e Rio de Janeiro sobre Comunicação e Língua Portuguesa e faz palestras sobre Investimentos. Em julho de 2007 veio um novo desafio profissional, com o blog de Economia no Portal Jornale. Em abril de 2013 passou a ter um blog de Economia no portal Jornal e Notícias. E a partir de maio de 2014, quando completou 40 anos de jornalismo, lançou seu blog independente. Nestes 16 anos de blog, mais de 35 mil matérias foram postadas. Ao longo de sua carreira recebeu 20 prêmios, com destaque para o VII Prêmio Fecomércio de Jornalismo (1º e 3º lugar na categoria webjornalismo em 2023); Prêmio Fecomércio de Jornalismo (1º lugar Internet em 2017 e 2016);Prêmio Sistema Fiep de Jornalismo (1º lugar Internet – 2014 e 3º lugar Internet – 2015); Melhor Jornalista de Economia do Paraná concedido pelo Conselho Regional de Economia do Paraná (agosto de 2010); Prêmio Associação Comercial do Paraná de Jornalismo de Economia (outubro de 2010), Destaque do Jornalismo Econômico do Paraná -Shopping Novo Batel (março de 2011). Em dezembro de 2009 ganhou o prêmio Destaque em Radiodifusão nos Melhores do Ano do jornal Diário Popular. Demais prêmios: Prêmio Ceag de Jornalismo, Centro de Apoio à Pequena e Média Empresa do Paraná, atual Sebrae (1987), Prêmio Cidade de Curitiba na categoria Jornalismo Econômico da Câmara Municipal de Curitiba (1990), Prêmio Qualidade Paraná, da International, Exporters Services (1991), Prêmio Abril de Jornalismo, Editora Abril (1992), Prêmio destaque de Jornalismo Econômico, Fiat Allis (1993), Prêmio Mercosul e o Paraná, Federação das Indústrias do Estado do Paraná (1995), As mulheres pioneiras no jornalismo do Paraná, Conselho Estadual da Mulher do Paraná (1996), Mulher de Destaque, Câmara Municipal de Curitiba (1999), Reconhecimento profissional, Sindicato dos Engenheiros do Estado do Paraná (2005), Reconhecimento profissional, Rotary Club de Curitiba Gralha Azul (2005). Faz parte da publicação “Jornalistas Brasileiros – Quem é quem no Jornalismo de Economia”, livro organizado por Eduardo Ribeiro e Engel Paschoal que traz os maiores nomes do Jornalismo Econômico brasileiro.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *