You are here
Home > Trabalho/Emprego > Como tirar uma ideia genial do papel?

Como tirar uma ideia genial do papel?

De acordo com o IBGE (Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística), o número de desocupados no país chegou a 14 milhões na quarta semana de setembro. Além disso, com a crescente terceirização dos serviços nos últimos anos, o risco de trabalhadores perderem sua fonte de renda principal só aumenta.

Sendo assim, é natural sentirmos a necessidade de pensarmos em ideias para sermos nossos “próprios chefes” ou termos mais de uma fonte de renda. Mas no caso de invenções e criações inovadoras, como tirar ideias geniais do papel? 

Como lançar uma ideia no mercado?

Primeiro de tudo, após o surgimento de uma grande ideia, é preciso se certificar de que ela já não existe. Para isso, é possível pesquisar em sites de busca ou pelo portal do Instituto Nacional da Propriedade Industrial.

Confirmado que é algo inovador, é hora de se proteger. Não saia por aí contando para as pessoas sobre sua ideia genial antes mesmo de registrar a patente, um documento que irá garantir ao titular exclusividade para explorar comercialmente a criação.

Não é preciso ter um protótipo, por exemplo, para fazer o registro. Basta que a ideia esteja bem escrita para o requerimento. Como esse processo pode gerar algumas dúvidas sobre como fazer isso, em qual categoria registrar e sobre o que é preciso proteger, é interessante buscar ajuda de um especialista no assunto.

Passada essa etapa, aí, sim, é hora de ir atrás do protótipo, investidores e apoiadores para colocar a ideia em prática. Para isso, é possível montar um negócio próprio para explorar a invenção ou negociar com uma grande empresa.

Novamente, pode não ser tão simples para todo mundo realizar esses procedimentos, que incluem divulgação da criação. É por isso que, há mais de 30 anos, a ANI presta suporte a inventores e empresários.

Qual o trabalho da Associação Nacional dos Inventores?

Os profissionais da ANI possuem todo o conhecimento para ajudar inventores a tirar suas ideias do papel da forma mais segura possível. A entidade oferece uma série de serviços e assessoria em todas as etapas, desde a análise inicial do projeto, patente, busca de investidores até o objetivo final, que é a comercialização no mercado do produto ou serviço.

Muitas das ideias surgem a partir de pequenos transtornos do dia a dia, como a falta de uma mesa boa o bastante para o home office, por exemplo.  Foi pensando no número de casos cada vez maior de pessoas com dores nas costas que a inventora Heleny Paixão criou uma mesa multifuncional que pode ser acoplada em diversas cadeiras e em diferentes alturas e inclinações.

Outras ideias simples, mas que nunca haviam sido colocadas em prática antes, são a da EasyGrill, uma churrasqueira portátil e dobrável para ser levado aonde a pessoa quiser, e a do tênis com aberturas, que combina a segurança de um tênis tradicional com o frescor de um chinelo.

Além de promover as invenções brasileiras e prospectar parceiros de negócios no mercado, a ANI também abriga em sua sede, na cidade de São Paulo, o único museu de invenções da América Latina, chamado de ‘Inventolândia’.

O Museu das Invenções conta com mais de 500 protótipos de inventores brasileiros, abertos à visitação para alunos e ao público em geral.

Mirian Gasparin
Mirian Gasparin, natural de Curitiba, é formada em Comunicação Social com habilitação em Jornalismo pela Universidade Federal do Paraná e pós-graduada em Finanças Corporativas pela Universidade Federal do Paraná. Profissional com experiência de 44 anos na área de jornalismo, sendo 42 somente na área econômica, com trabalhos pela Rádio Cultura de Curitiba, Jornal Indústria & Comércio e Jornal Gazeta do Povo. Também foi assessora de imprensa das Secretarias de Estado da Fazenda, da Indústria, Comércio e Desenvolvimento Econômico e da Comunicação Social. Desde abril de 2006 é colunista de Negócios da Rádio BandNews Curitiba e escreveu para a revista Soluções do Sebrae/PR. Também é professora titular nos cursos de Jornalismo e Ciências Contábeis da Universidade Tuiuti do Paraná. Ministra cursos para empresários e executivos de empresas paranaenses, de São Paulo e Rio de Janeiro sobre Comunicação e Língua Portuguesa e faz palestras sobre Investimentos. Em julho de 2007 veio um novo desafio profissional, com o blog de Economia no Portal Jornale. Em abril de 2013 passou a ter um blog de Economia no portal Jornal e Notícias. E a partir de maio de 2014, quando completou 40 anos de jornalismo, lançou seu blog independente. Nestes 11 anos de blog, mais de 20 mil matérias foram postadas. Ao longo de sua carreira recebeu 18 prêmios, com destaque para Prêmio Fecomércio de Jornalismo (1º lugar Internet em 2017 e 2016);Prêmio Sistema Fiep de Jornalismo (1º lugar Internet – 2014 e 3º lugar Internet – 2015); Melhor Jornalista de Economia do Paraná concedido pelo Conselho Regional de Economia do Paraná (agosto de 2010); Prêmio Associação Comercial do Paraná de Jornalismo de Economia (outubro de 2010), Destaque do Jornalismo Econômico do Paraná -Shopping Novo Batel (março de 2011). Em dezembro de 2009 ganhou o prêmio Destaque em Radiodifusão nos Melhores do Ano do jornal Diário Popular. Demais prêmios: Prêmio Ceag de Jornalismo, Centro de Apoio à Pequena e Média Empresa do Paraná, atual Sebrae (1987), Prêmio Cidade de Curitiba na categoria Jornalismo Econômico da Câmara Municipal de Curitiba (1990), Prêmio Qualidade Paraná, da International, Exporters Services (1991), Prêmio Abril de Jornalismo, Editora Abril (1992), Prêmio destaque de Jornalismo Econômico, Fiat Allis (1993), Prêmio Mercosul e o Paraná, Federação das Indústrias do Estado do Paraná (1995), As mulheres pioneiras no jornalismo do Paraná, Conselho Estadual da Mulher do Paraná (1996), Mulher de Destaque, Câmara Municipal de Curitiba (1999), Reconhecimento profissional, Sindicato dos Engenheiros do Estado do Paraná (2005), Reconhecimento profissional, Rotary Club de Curitiba Gralha Azul (2005). Faz parte da publicação “Jornalistas Brasileiros – Quem é quem no Jornalismo de Economia”, livro organizado por Eduardo Ribeiro e Engel Paschoal que traz os maiores nomes do Jornalismo Econômico brasileiro.
https://www.miriangasparin.com.br

Deixe um comentário

Top