Giraffas cresce 34% e projeta faturamento recorde para o ano

Giraffas cresce 34% e projeta faturamento recorde para o ano

Quatro anos após o anúncio da pandemia, o mercado de alimentação fora do lar deu um salto na recuperação, e o Giraffas registrou um crescimento de 34% em comparação a 2022, destacando sua capacidade de se adaptar e inovar continuamente. A maior rede de refeições completas do Brasil focou sua estratégia em inovação, capacitação de franqueados, excelência operacional, iniciativas sustentáveis e campanhas de marketing diferenciadas.

No primeiro trimestre de 2024, o Giraffas apresentou um desempenho robusto em vendas. A linha de sanduíches, registrou um crescimento de 10% em relação ao mesmo período em 2023. Além disso, a linha infantil continua a ser um diferencial competitivo. Após um aumento de vendas de brindes, passando de menos de 1 milhão em 2022 para 2 milhões em 2023, o primeiro quadrimestre de 2024 registrou um crescimento de faturamento na categoria de 22% em relação a 2023 e um aumento de 10% nas vendas de brindes.

A rede tem focado principalmente em manter altos padrões de qualidade nos produtos e inovação, como demonstrado com o lançamento do prato noturno “Espetinho Espetacular”, que foi tão bem aceito pelo público que passou a fazer parte do menu de almoço. A forte presença em todas as mídias, com diversas campanhas e parcerias estratégicas para brindes, tem garantido um nível de qualidade superior ao mercado. A excelência de entrega nas lojas e a transformação digital para melhorar o atendimento ao cliente e a gestão dos franqueados também têm sido prioridades.

“Hoje, a rede é operada 100% por franqueados, por isso investimos constantemente em treinamento para desenvolver estratégias que incentivem os responsáveis pelo negócio individual a pensarem no futuro coletivo da marca. Temos recebido retornos muito positivos, com um aumento de 8,6% de novos clientes em comparação com 2023”, comemora Carlos Guerra, CEO e fundador da marca.

Graças a essas estratégias, o Giraffas aumentou seu faturamento tanto pelo incremento do número de clientes quanto pelo aumento do ticket médio, que cresceu 3,9% até maio. Até o momento, a rede está 2% acima da meta para esses meses, com uma projeção de fechar o ano com um faturamento de 1 bilhão.

Atualmente, a rede é composta por 65% de lojas em shopping, 21% de lojas de rua, 10% de lojas em hipermercados e 4% em portos. O segmento de delivery representa 9% das vendas totais, refletindo a adaptação da rede às novas demandas de consumo. “A marca está no caminho certo para um ano de resultados recordes, mantendo-se fiel ao compromisso com a qualidade, inovação e excelência operacional”, finaliza Carlos.

Sobre o Giraffas
Há 43 anos, o Giraffas tem sido sinônimo de uma experiência gastronômica única, com quase 400 unidades espalhadas por 25 estados brasileiros, mais o Distrito Federal. A marca, líder no mercado, possui um consistente plano de expansão e está presente em ruas, shoppings, hipermercados, rodoviárias e aeroportos. A maior rede de refeições completas do Brasil apresenta um cardápio diversificado com opções de pratos, sanduíches e sobremesas e é reconhecida pelo seu compromisso com sabor, qualidade e preços acessíveis. Cada refeição conta uma história de paixão pela comida brasileira autêntica e pela satisfação do cliente. Para conhecer mais sobre a rede Giraffas, visite https://giraffas.com.br.

Mirian Gasparin

Mirian Gasparin, natural de Curitiba, é formada em Comunicação Social com habilitação em Jornalismo pela Universidade Federal do Paraná e pós-graduada em Finanças Corporativas pela Universidade Federal do Paraná. Profissional com experiência de 50 anos na área de jornalismo, sendo 48 somente na área econômica, com trabalhos pela Rádio Cultura de Curitiba, Jornal Indústria & Comércio e Jornal Gazeta do Povo. Também foi assessora de imprensa das Secretarias de Estado da Fazenda, da Indústria, Comércio e Desenvolvimento Econômico e da Comunicação Social. Desde abril de 2006 é colunista de Negócios da Rádio BandNews Curitiba e escreveu para a revista Soluções do Sebrae/PR. Também é professora titular nos cursos de Jornalismo e Ciências Contábeis da Universidade Tuiuti do Paraná. Ministra cursos para empresários e executivos de empresas paranaenses, de São Paulo e Rio de Janeiro sobre Comunicação e Língua Portuguesa e faz palestras sobre Investimentos. Em julho de 2007 veio um novo desafio profissional, com o blog de Economia no Portal Jornale. Em abril de 2013 passou a ter um blog de Economia no portal Jornal e Notícias. E a partir de maio de 2014, quando completou 40 anos de jornalismo, lançou seu blog independente. Nestes 16 anos de blog, mais de 35 mil matérias foram postadas. Ao longo de sua carreira recebeu 20 prêmios, com destaque para o VII Prêmio Fecomércio de Jornalismo (1º e 3º lugar na categoria webjornalismo em 2023); Prêmio Fecomércio de Jornalismo (1º lugar Internet em 2017 e 2016);Prêmio Sistema Fiep de Jornalismo (1º lugar Internet – 2014 e 3º lugar Internet – 2015); Melhor Jornalista de Economia do Paraná concedido pelo Conselho Regional de Economia do Paraná (agosto de 2010); Prêmio Associação Comercial do Paraná de Jornalismo de Economia (outubro de 2010), Destaque do Jornalismo Econômico do Paraná -Shopping Novo Batel (março de 2011). Em dezembro de 2009 ganhou o prêmio Destaque em Radiodifusão nos Melhores do Ano do jornal Diário Popular. Demais prêmios: Prêmio Ceag de Jornalismo, Centro de Apoio à Pequena e Média Empresa do Paraná, atual Sebrae (1987), Prêmio Cidade de Curitiba na categoria Jornalismo Econômico da Câmara Municipal de Curitiba (1990), Prêmio Qualidade Paraná, da International, Exporters Services (1991), Prêmio Abril de Jornalismo, Editora Abril (1992), Prêmio destaque de Jornalismo Econômico, Fiat Allis (1993), Prêmio Mercosul e o Paraná, Federação das Indústrias do Estado do Paraná (1995), As mulheres pioneiras no jornalismo do Paraná, Conselho Estadual da Mulher do Paraná (1996), Mulher de Destaque, Câmara Municipal de Curitiba (1999), Reconhecimento profissional, Sindicato dos Engenheiros do Estado do Paraná (2005), Reconhecimento profissional, Rotary Club de Curitiba Gralha Azul (2005). Faz parte da publicação “Jornalistas Brasileiros – Quem é quem no Jornalismo de Economia”, livro organizado por Eduardo Ribeiro e Engel Paschoal que traz os maiores nomes do Jornalismo Econômico brasileiro.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *